Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 1 de Abril de 2020
0
Publicado em 16/03/20, às 11:40

Espalhou geral

A prisão em flagrante do vereador Paulinho do Raio-X, na manhã de sábado, 7, acusado de tentar extorquir o prefeito Samuca Silva, caiu como uma bomba na cidade do aço. A partir daí, o mistério passou a ser o nome de dois outros vereadores que também estariam envolvidos na extorsão. Na manhã de quarta, 11, após receber um envelope de uma fonte, que pede anonimato, o aQui descobriu que seriam Carlinhos Santana, ex-metalúrgico da CSN, que atualmente faz oposição ao prefeito, e, pasmem, Neném, presidente da Câmara de Volta Redonda.


A fonte garantiu que o vereador Paulinho do Raio-X teria feito a seguinte reivindicação ao prefeito Samuca Silva: “Ele pediu uma parcela de R$ 40 mil e parcelas mensais de R$ 25 mil até dezembro de 2020 para que deixasse de apresentar outros dois pedidos de impeachment contra o Samuca, comprometendo-se a não pedir outros pagamentos adicionais”, detalhou a fonte com trânsito no meio político local.


Ao passar as informações exclusivas para o aQui, a fonte adiantou que Paulinho do Raio-X teria sido questionado por Samuca a respeito dos outros dois vereadores que fariam parte do esquema de extorsão. Foi quando a bomba explodiu. “O Samuca quis saber se os nomes dados por Paulinho, em encontros anteriores, teriam sido mesmo os de Carlinhos Santana e Neném”, afirmou, sendo que Paulinho do Raio-X teria dito que ele é quem receberia os valores dos dois (Carlinhos e Neném, grifo nosso). E que seriam R$ 260 mil, ou seja, R$ 130 mil para cada um dos parlamentares”.
Logo a seguir, ainda de acordo com a fonte, Paulinho do Raio-X teria garantido a Samuca “que não faria cobrança de valores adicionais, mas que não poderia dar esta garantia em relação aos outros vereadores”.

Nota Oficial

Neném, presidente da Câmara, ao ser procurado pelo aQui, negou categoricamente o seu envolvi-mento no esquema de extorsão. Mas confessou que chegou a ser informado da negociação. “Ele (Paulinho do Raio-X) me mostrou a conversa em que o prefeito fazia a proposta”, disparou, garantindo ter aconselhado Paulinho do Raio-X a denunciar Samuca. “Eu falei para ele ir à polícia e denunciar o prefeito; essa foi a minha participação”, disse Neném ao aQui. Ainda na noite de quarta, Neném soltou a nota oficial, que republicamos na íntegra logo abaixo:
“Em primeiro lugar, quero tranquilizar todos os meus amigos, eleitores e familiares: Não tenho, nunca tive e jamais terei qualquer tipo de envolvimento em esquemas de extorsão ou armações políticas. Cabe à Justiça determinar onde começou extorsão e onde isso virou uma grande armação para salvar um governo arruinado diante da opinião pública.


Em segundo lugar, quero lamentar que nossa cidade esteja sendo obrigada nos últimos três anos a conviver com pessoas de nível tão baixo quanto o praticado pelo atual prefeito Samuca Silva e o vereador Paulinho do Raio-X.

Em quatro mandatos, jamais pedi propina, jamais me pediram propina e jamais me ofereci para receber propina. Isso é coisa de bandido. Se alguém como o vereador Paulinho do raio-X pediu propina ao prefeito Samuca Silva, é porque tinha esperança de receber. Isso, por si só, é lamentável.


Agora, vamos aos fatos:
Tive acesso ao termo de declaração que o prefeito Samuca Silva prestou à Coordenação de Investigação de agentes com foro especial, onde este relata os fatos ocorridos com o vereador Paulinho do Raio X, sendo que neste depoimento o prefeito cita meu nome algumas vezes.


Diante disso, é oportuno elucidar os seguintes esclarecimentos:
1) O prefeito Samuca Silva relata que no dia 29/02/2020 teve um encontro com o vereador Paulinho do Raio X, às 10h em uma sala comercial localizada no Pontual Shopping.


Neste encontro, o vereador Paulinho do Raio X afirmou ao prefeito que poderia fortalecer sua base aliada na Câmara Municipal e que nesta conversa o prefeito teria questionado a Paulinho as condições para que recebesse o fortalecimento do apoio político ofertado.?


Que em troca do apoio político, Paulinho do Raio X pediu aprovação de três projetos de lei de sua autoria, uma parcela de R$ 40.000,00 e mais pagamentos mensais de R$ 25.000,00 até o término do mandato.
Que nesta conversa, Paulinho do Raio X afirmou ao prefeito que faria o possível para conseguir o apoio de mais dois vereadores em prol do prefeito.


Segundo consta na declaração do prefeito, após terminar a reunião, por volta das 12h08m, o vereador Paulinho do Raio X entrou em contato novamente com o Samuca solicitando imediatamente um novo encontro.
Assim, Samuca alega que retornou ao local para este segundo encontro, e nesta oportunidade Paulinho do Raio X havia dito que teria conseguido o apoio de mais dois vereadores (eu e Carlinhos Santana).


Quanto a este ponto, supõe-se que Paulinho do Raio X teria entrado em contato comigo no dia 29/02/2020, entre os horários de 11h e 12h. Contudo, este é o primeiro ponto inverídico do depoimento do prefeito Samuca Silva, pois neste dia e horário eu estava no meu sítio com meus familiares, onde não tem sinal de celular. Embora a produção de prova negativa seja impossível, eu coloco o meu telefone celular à disposição das autoridades competentes, inclusive com a quebra do sigilo telefônico, para demonstrar que este contato telefônico nunca ocorreu entre eu e Paulinho de Raio X.


2) No depoimento do prefeito Samuca Silva, este afirma que nunca teve contato direto comigo para tratar desse assunto específico, mas que o vereador Paulinho do Raio X seria o meu interlocutor.


Trata-se, porém, de mais uma mentira amplificada pelo prefeito, não havendo nenhuma prova de que eu tenha ligação com o vereador Paulinho do Raio X, e muito menos tenha autorizado ele falar em meu nome sobre qualquer assunto, de qualquer natureza.


3) No depoimento, o prefeito Samuca Silva afirmou que teria recebido uma ligação minha, para tratar de um requerimento da Câmara Municipal que, para o Samuca, “não fazia o menor sentido naquele momento”, e assim o prefeito interpretou aquela ligação como um “sinal direito” de que eu estava a par da situação proposta pelo vereador Paulinho do Raio X.
Trata-se, porém, de mais uma ilação e leviandade do prefeito Samuca Silva, pois não fiz nenhum tipo de ligação para o prefeito entre os dias 29/02/2020 e 03/03/2020 (dia da votação do impeachment). Tal afirmação trata-se de uma tentativa leviana de me vincular ao suposto esquema de corrupção praticado entre Paulinho do Raio X e o prefeito.


Quanto a este ponto, eu coloco o meu telefone celular à disposição das autoridades competentes, inclusive com a quebra do sigilo telefônico, para demonstrar que este contato telefônico com o prefeito Samuca Silva nunca existiu.


Além dos fatos acima narrados, verifica-se diversos pontos de inconsistência no depoimento do prefeito Samuca Silva, onde ele mesmo afirma que nunca teve contato direto comigo e que não pode afirmar que eu participei deste suposto esquema, mas, mesmo assim, tenta a todo momento me envolver nos crimes praticados pelo vereador Paulinho do Raio X.


É importante ressaltar ainda, que atento às diversas inconsistências no depoimento do prefeito Samuca, o Desembargador João Batista Damasceno, ao conceder Habeas Corpus ao vereador Paulinho do Raio X, fez questão de destacar que: “Em vários momentos do depoimento do prefeito ELDERSON FERREIRA DA SILVA o mesmo faz interpretação de comportamentos do paciente, ao invés de afirmar a ocorrência concreta”.


Feitas essas considerações, diante das mentiras afirmadas pelo prefeito Samuca Silva em seu depoimento, bem como as supostas afirmações feitas pelo vereador Paulinho do Raio X, estarei entrando nesta quinta feira (dia 12/03/2020), com uma Queixa Crime contra o prefeito Samuca Silva pelo crime de calúnia e difamação, bem como estarei entrando com uma interpelação judicial para que o vereador Paulinho do Raio X se manifeste acerca das informações contidas no depoimento do prefeito. Além disso, estarei solicitando na justiça a quebra do meu sigilo telefônico, bem como a quebra do sigilo telefônico do vereador Paulinho do Raio X e do prefeito Samuca Silva.


Da mesma maneira, lembro que como Presidente da Câmara Municipal ajudei a aprovar com rapidez a instalação de uma CPI para apurar o caso em âmbito do Poder Legislativo. Adianto agora que vou pedir aos meus pares, de situação e oposição, que aprovem a convocação imediata do Prefeito Samuca Silva para prestar esclarecimentos devidos.

Jornaleco

O vereador Carlinhos Santana também foi procurado pelo aQui na tarde de quarta, 11, e, em entrevista gravada, garantiu desconhecer o envolvimento do seu nome no possível esquema de extorsão contra Samuca. “Eu desconheço totalmente (o caso, grifo nosso), até porque eu não fui convocado para nada até hoje. Desconheço totalmente”, reiterou. “Mas o senhor não foi convocado?”, insistiu a repórter. “Convocado pra nada, convidado pra nada, (não) participei de nada. A Justiça não me chamou pra nada. Não tem nada que eu possa falar sobre o processo, não conheço nem o processo”, completou, mostrando que até aquele momento não tinha sido chamado para depor e esclarecer o envolvimento do seu nome na conversa entre Samuca e Paulinho do Raio-X.


Mais tarde, quando a matéria explodiu nas redes sociais, o vereador saiu atirando contra Samuca Silva. Sobrou até para o jornal aQui, definido pelo parlamentar como um ‘jornaleco do interior’. Esqueceu apenas que há pouco tempo, em suas redes sociais, o aQui era um jornal do porte da grande imprensa (ver reprodução), o que mostra a sua instabilidade emocional para exercer o cargo de Legislador em Volta Redonda.


No vídeo que postou para jurar que é um homem honesto, Carlinhos Santana bateu muito em Samuca, de quem já foi aliado, época em que tirava fotos ao lado do poderoso amigo, todo sorridente. Hoje, a amizade entre os dois está temporariamente interrompida, afinal a política é a arte de engolir sapo. E Samuca é tratado como vagabundo pelo ilustre vereador de Volta Redonda.


Veja abaixo a transcrição, na íntegra, do que Carlinhos Santana falou sobre o caso de extorsão, sobre o aQui e sobre o ex-amigo:
“Boa noite aos meus amigos que estão ouvindo agora esse áudio que eu tô fazendo. Com muita tranquilidade expus a minha família, minha esposa de 35 anos, minhas filhas pra dizer o homem que eu sou.


Eu não preciso dizer o homem que eu sou. Quem me conhece da minha vida de Volta Redonda de quase 60 anos, sabe que eu nunca me envolvi em falcatrua nenhuma jamais aceitaria participar de falcatrua nenhuma.
O governo está maluco, doente, porque na realidade, eu tentei cassar ele. E ele falou que ia tentar me destruir politicamente. Só que ele está tentando destruir a minha moral. A minha moral ninguém destrói, ninguém. Eu tenho minha filha, minha outra filha, tenho minha esposa e tenho meus netos.


Eu tenho uma família! Eu não fui criado por chocadeira, eu não fui criado por vagabundo, então amanhã eu vou à polícia, eu vou até as últimas conse-quências pra provar que eles estão fazendo manobra.


Eu nunca vi na minha vida um jornaleco da cidade colocar que recebeu um envelope falando de mim. Eu tenho muita confiança nas instituições. Ministério Público onde eu já fiz dezenas de denúncias desse governo.


A justiça onde também já fiz várias denúncias desse governo. Nem o Ministério Público, nem a justiça em momento nenhum me chamou ou mandou algum documento pra mim ter que me explicar de alguma coisa. Se alguém usou meu nome indevi-damente vai pagar, vai pagar na justiça, porque eu vou pedir tudo que é de meu direito: reparação, danos morais, tudo. Ninguém vai sujar minha imagem. Eu tenho três anos na oposição.


Eu não ia nunca aceitar dinheiro de vagabundo nenhum pra poder jogar o meu nome, que é o mais importante que eu tenho na vida, e da minha família que eu respeito, na lama. Pode ter certeza disso. Você que me conhece, pode acreditar no que eu tô falando. Não é aqui ninguém se defendendo não. Eu tô aqui dizendo pra você… Eu sou íntegro, eu sou limpo, deixo meu sigilo telefônico quebrado hoje se a justiça quiser pra verificar se algum momento se conversei com esse cachorro desse prefeito ou com qualquer um desse governo pra negociar bandidagem de dinheiro.


Nunca fiz isso e nunca farei, porque eu tenho vergonha na minha cara. Foi isso que meu pai me ensinou. Muito obrigado. Estou à disposição de qualquer um de vocês, porque até eu tô surpreso, porque eu não tenho documento nenhum de nada de que eu tenha sido citado em algum lugar. Infelizmente é assim que a política suja, suja.


Que querem denegrir a imagem de quem trabalha. Vou continuar trabalhando. Não adianta que não vão me intimidar, tem muita denúncia pra fazer. E agora com mais vontade ainda, com mais gás, com mais seriedade ainda, porque eu sei que tô lidando com vagabundos, com bandidos”.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.