Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020
0
Publicado em 27/01/20, às 10:11

Bate bola – Sergio Luiz

A foto pertence ao Alessandro (Fafá) e é de 1992, tendo sido tirada no antigo campo do Humaitá. É do extinto time do Laje o Laje, do Santo Agostinho, categoria Infantil, que se sagrou campeão da categoria em torneio da LDVR.

Em pé da esquerda para a direita: Marcelinho, Alessandro (Fafá), Lele, Bizu, Heldrin, Henrique e Luciano Porquinho (Técnico). Agachados: Sapo, Edinho, Willian, Pepeu, Marcinho e Rato.

Não poderia ser melhor

Não importa se a vitória – na estreia na Taça Guanabara – tenha sido sobre os reservas e garotos do Botafogo. O que importa é que os 3 pontos foram conquistados. Ou melhor, 6 pontos, pois na quarta, 22, o tricolor de aço partiu para cima da Cabofriense, que havia endurecido o jogo contra o Fluminense, e os comandados de Luisinho Vieira aplicaram aquela goleada de 4 a 0, assumindo a liderança do grupo B pelo saldo de gols, deixando para trás os times do Madureira e Fluminense.


Hoje, sábado, 25, às 18 horas, no Maracanã, sem TV, o Volta Redonda encara o time “alternativo” do Flamengo, que vem de uma vitória sobre os reservas do Vasco na quarta, 22, por 1 a 0.


Acredito que o Volta Redonda tem tudo para vencer a garotada rubro-negra e dar um passo importante para conseguir uma vaga para a semifinal da Taça Guanabara. Se chegar lá, leva de lambuja a garantia antecipada de que permanecerá na elite do futebol carioca em 2021. Poderá até pensar em conquistar a Taça Guanabara. Quem viver verá!

Sujeira

A imundice que o torcedor encontrou nas arquibancadas do Raulino antes, durante e depois do jogo contra o Botafogo foi motivo de muitas reclamações e críticas à administração do estádio. O que pouca gente sabe é que, segundo o administrador Felipe Araújo, a prefeitura não teria culpa no cartório. É que ela cede o estádio e cabe ao clube, no caso o Voltaço, a responsabilidade pela limpeza das suas dependências. Ou seja, vacilo total da diretoria do clube.

Limpeza

As críticas repercutiram até na capital e no jogo contra a Cabofriense, quarta, 22, o estádio estava limpo, já que 30 funcionários ficaram encarregados de ‘arrumar a casa’ (ver foto), usando água de um carro-pipa. Custava ter feito isso no jogo contra o Botafogo? E que seja sempre assim.

Pilantragem

Recebi várias reclamações de idosos que não conseguiram retirar o ingresso da gratuidade para ver os jogos no Raulino. O pior é que, na hora do jogo contra o Botafogo, uns espertalhões estavam vendendo os ingressos dos idosos por R$ 20, como se fossem cambistas. Sacanagem! Polícia neles!

História

O ex-prefeito Gotardo é mesmo um gozador. E foi ele quem nos contou a história. Disse que a ida de Deley para o Fluminense foi um erro grotesco. É que, segundo ele, na década de 80, o Fluminense enviou um olheiro para observar o time do técnico Irley Lobo, que comandava uma escolinha no Recreio do Trabalhador. Que tinha um garoto magrinho e cabeçudo, que batia um bolão. Porém, naquele dia, o tal cabeçudo não jogou, pois tinha que fazer uma prova. Para não perder a viagem e não voltar de mãos vazias, o tal olheiro perguntou a um picolezeiro se ele conhecia um garoto qualquer com aquelas características. O homem do picolé indicou um garoto que jogava no Rústico. Ao chegar na Rua 4, de longe, o espião tricolor identificou a figura, pela cabeça, é claro. Era Deley, que mais tarde se tornaria um dos ídolos da torcida tricolor. Ah, quer saber quem era o outro moleque magrelo e cabeçudo, que perdeu a chance de ir pro Fluminense? O próprio Gotardo. Deley não confirma a versão e garante que é pura inveja. É mole?

Barra Mansa

Tomou posse na quarta, 22, a nova diretoria do Barra Mansa, que tem como presidente Genivaldo Silva. A ideia é garantir a presença do Leão no estadual da terceira divisão, a série B2.

Adversários

Depois de enfrentar o Flamengo, hoje, sábado, no Maracanã, o Voltaço vai jogar contra o Bangu na quara, 29, às 16h30min, em Moça Bonita. Fecha a Taça Guanabara na segunda, 3, às 16 horas, no Raulino, enfrentando a Portuguesa. Classificam-se dois clubes de cada chave para a semifinal, sendo que os dois vencedores vão decidir o título em apenas uma partida.

Naturalidade

O voltarredondense Caio Canedo, que começou a carreira no Voltaço, com passagens pelo Botafogo, Internacional e Vitória-BA, hoje brilha no futebol árabe e acaba de se naturalizar para poder atuar pela seleção do país. O atacante, de 29 anos, atua no Al Ain, que é o quinto na Liga dos Emirados Árabes. Já marcou 10 gols em 15 jogos. Tá com muita moral, o garoto árabe!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.