Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 28 de Janeiro de 2020
0
Publicado em 30/12/19, às 10:12

As piores, é claro

      

Em reunião realizada na manhã de segunda, 23, o prefeito Samuca Silva chegou a um acordo com Paulo Afonso Paiva Arantes, presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros, para que o Sindpass assuma nove das 33 linhas operadas pela Viação Sul Fluminense. As linhas que sofrerão intervenção são justamente as campeãs em reclamações dos passageiros, como a linha Santa Cruz x Açude. “É mais uma medida que visa melhorar o transporte coletivo na cidade”, justificou Samuca, anunciando que as empresas que compõem o Sindpass – Elite, Pinheiral e Cidade do Aço – devem operar, incluindo ainda ônibus da própria Sul Fluminense, a partir de janeiro de 2020.

A medida, destacou Samuca, é paliativa até que todas as linhas operadas pela Sul Fluminense sejam licitadas, o que não tem data para acontecer, já que o edital continua agarrado no TCE (Tribunal de Contas do estado), esperando por providências da própria prefeitura de Volta Redonda. “Atualmente, a empresa (Sul Fluminense) atua com cerca de 12 veículos nessas nove linhas. Nosso objetivo é que mais de 35 ônibus operem nessas linhas, podendo ser até em conjunto com a própria Sul Fluminense. Queremos melhorar a qualidade dos ônibus, o cumprimento dos horários e, obviamente, que a população deixe de ser prejudicada”, destacou Samuca.

As linhas que serão operadas, de forma provisória, são:

300 – Santa Rita do Zarur   x Conforto

305 – Santa Rita do Zarur x Jardim Amália

310 – Santa Cruz x Açude

315 – Candelária x Conforto

400 – Vila Brasília x Vila Elmira

405 – Coqueiros x Conforto

505 – Santa Rita x Conforto

545 – Circular Siderlândia

550 – Circular Siderlândia

Reação

De acordo com o secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Maurício Batista, intervir, inicialmente, nas 9 linhas foi um ato de coragem do governo Samuca: “Já sabíamos que realizar a primeira licitação da história da cidade não seria tão fácil. Mas esta ação de hoje representa um ato de coragem do prefeito, que não quer esperar a licitação para propor melhorias ao transporte público”, completou.

A matéria, postada nas redes sociais do aQui, repercutiu entre os internautas. A maioria se posicionou favorável à decisão, anunciada como temporária, mas alguns aproveitaram para pedir que outras linhas fossem incluídas, como a 455, da linha Circular x Fazendinha. “É horrível o serviço da Sul Fluminense nessa linha”, justificou um deles.

Veja a relação das linhas que apresentam problemas, conforme pedidos feitos na postagem do aQui: 110 (São Carlos x Colina), 520 (Belmonte x Circular), 525 (Açude X J. Amália), 530 (Açude x J. Amália, passando pela V. Mury), e 450 (Nova Esperança x J. Amália). Procurado, Maurício Batista, secretário de Transportes, disse que, por enquanto, a Sul Fluminense continuará operando essas linhas. “O prefeito Samuca Silva deu mais uma oportunidade à Sul Fluminense. Primeiro, para não quebrar de vez a empresa; e ainda para que ela mostre que tem condições de manter as linhas”.

Opinião

Prevaleceu o bom senso

Ao chegar a um acordo com o presidente do Sindpass, Paulo Afonso Paiva Arantes, o prefeito Samuca Silva provou que é um homem de bom senso. Em nome dos passageiros, abriu mão da sua cruzada contra a Viação Sul Fluminense e começou a entregar parte das linhas operadas por ela às demais empresas que circulam em Volta Redonda. O transporte tem tudo para melhorar, com ônibus novos, horários sendo cumpridos e sem quebra-quebra.  

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.