Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2020
0
Publicado em 14/10/19, às 11:33

AAP-VR consegue renovar certificado de filantropia

“Não é qualquer instituição que consegue o Cebas. Os documentos são muitos, todos os trabalhos e serviços auditados por profissionais do Ministério da Saúde, uma série de exigências a serem cumpridas. Mas a AAP-VR conseguiu, de novo. Isso mostra claramente o grau de credibilidade alcançado pela nossa Associação”. A afirmação é do presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, Ubirajara Vaz, referindo-se à renovação do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (Cebas), obtido pela AAP-VR.
Para ele, a renovação representa uma verdadeira vitória, já que o governo Federal vem sendo muito mais exigente e, inclusive, excluindo várias entidades. “O Certificado é concedido pelo Ministério da Saúde a pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, reconhecidas como Entidade Beneficente de Assistência Social para a prestação de serviços na Área de Saúde. A obtenção do Cebas possibilita a isenção das contribuições sociais e a celebração de convênios com o poder público”, destacou.
Para Ubirajara, a renovação do Cebas foi um belo trabalho da área de Filantropia e Captação de Recursos, que trabalhou junto com o Setor de Tesouraria da AAP-VR. “A renovação do Certificado para a nossa Associação representa, não apenas vantagens nas questões econômicas, como isenção de imposto patronal, mas, acima de tudo, a certeza de que o nosso trabalho é reconhecidamente sério, transparente e realmente dedicado à assistência social. E isso enche a todos nós de justo orgulho”, concluiu.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.