Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017
0
Publicado em 23/01/17, às 14:56

Tudo por Daniela

Dani selfie - FOTO ARQUIVO PESSOAL

Giovanni Nogueira

Daniela Oliveira é uma jovem de 19 anos, mora em Conservatória, e há alguns meses descobriu que está com um tumor no cérebro. Ela, inclusive, já passou por duas cirurgias, por um tratamento de radioterapia e precisa começar a fazer um tratamento de quimioterapia no Rio de Janeiro, ficando hospedada na casa de uma tia. Só que, diante de tantos gastos para se manter e fazer o tratamento, ela está enfrentando dificuldades financeiras.

 

Diante da falta de dinheiro para a família se manter, Daniela conta com a ajuda de familiares, amigos e pessoas que se sensibilizaram com a causa e se mobilizaram para fazer uma campanha de arrecadação pelas redes sociais. Já obteve apoio não só de moradores do distrito de Conservatória, mas de todo o município. “Tenho muita fé em Deus e meus amigos estão me dando força. Sou muito grata a Deus por tudo porque sem ele eu não estaria aqui. Tudo começou com uma dor de garganta, tomei remédios e passou, mas depois veio uma dor de cabeça que não passou. Fui internada no hospital de Conservatória, minha pressão baixou demais. Segundo os médicos, morri e ressuscitei”, pontua.

 

Daniela vai além. Explica que vários obstáculos foram ultrapassados, tendo retirado o tumor, fazendo radioterapia e preparando-se para as sessões de quimioterapia. “No hospital de Valença, onde fiz uma série de exames, os médicos acharam que eu tinha problema de coração. E eles me encaminharam para Itaperuna, onde coloquei uma válvula na cabeça. Depois operei para tirar um tumor no cérebro. Voltei para Valença e depois comecei o tratamento de radioterapia no Instituto Nacional de Câncer, o Inca, no Rio”, detalhou.

 

Daniela conta que passou vários dias na UTI sem enxergar devido ao inchaço proveniente da cirurgia, e que teve muita febre devido aos remédios que precisou tomar. Atualmente, ela está de repouso em Conservatória, onde se prepara para começar brevemente o tratamento de quimioterapia na capital fluminense. Passa os dias ouvindo música ou vendo televisão. É que, por recomendação médica, ela tem evitado sair com as amigas pelo centro de Conservatória. “A médica recomendou repouso e distância da luz solar”, frisa.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.