Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 26 de Março de 2019
0
Publicado em 18/02/19, às 09:12

Tucano de primeira

Como o aQui anunciou com total exclusividade na edição 1132, de 19 de janeiro, o prefeito Samuca Silva, sem partido, se filiou ao PSDB. Foi na quarta, 12, quando ele deixou o Palácio 17 de Julho para se reunir, bem longe de Volta Redonda, com o governador de São Paulo, João Dória. “Re-torno ao PSDB agora em uma nova fase. Um partido mais novo, oxigenado, mais sintonizado com os anseios da população”, justificou, através de sua assessoria, referindo-se ao fato de ter iniciado sua vida partidária justa-mente em ninho tucano.

A filiação de Samuca não estava prevista na agenda oficial do governador João Dória e contou com a presença de lideranças tucanas do Rio, de São Paulo, menos de Volta Redonda. O prefeito estava acompanhado de alguns assessores, como Samuquinha e Marcão. Saíram de lá certos de que a decisão foi acertada. “Hoje é um dia de celebrar a adesão do Samuca ao PSDB. Nosso partido tem história e, agora, tem o desafio de transformação do partido no Rio de Janeiro. Samuca faz parte desse novo princípio do PSDB, um PSDB mais moderno e mais jovem”, destacou Dória, que sonha em suceder Jair Bolsonaro.

Talvez seja por essas e outras que Dória enfatizou a ‘nova política tucana’, que passa por dar espaço a jovens políticos, como ele e Samuca. “Samuca faz parte de um novo PSDB, um partido conectado com as principais necessidades do Rio e da sociedade, com atenção aos mais pobres, mais humildes, e que procura a geração de emprego e renda através do desenvolvimento econômico. O que você (Samuca) já faz na sua cidade”, comparou Dória.

Ao contrário do modo como reagiu quando o aQui publicou com exclusividade que ele iria para o ninho tucano, o prefeito dessa vez estava mais feliz por entender que a filiação ao PSDB seria um momento de alegria. “O PSDB é um grande partido. Estou muito feliz de poder fazer parte desse momento do partido, de renovação, momento que o nosso País também passa e a população cobra. Estou muito motivado e vamos avançar cada vez mais realizando as transformações que nossa cidade espera”, justificou.

PV
Samuca, para quem não sabe, foi eleito pelo Partido Verde e depois se filiou ao Podemos, do senador Álvaro Dias. Chegou a ser sondado para sair candidato à sucessão de Pezão, mas bateu de frente com o senador Romário. Como dois bicudos não se bicam, Samuca deixou Romário falando sozinho e não o apoiou como candidato do Podemos ao governo do Rio de Janeiro.

A legenda que deve comandar a partir de agora como presidente do diretório municipal não conta com nenhum vereador na Câmara de Volta Re-donda. Na cidade do aço a legenda sempre foi considerada de direita, tendo à frente a velha raposa Pedro Magalhães (ex-vereador já falecido) e William de Freitas (ex-vereador, que chegou a ser nomeado prefeito [interventor] de Volta Redonda, mesmo que por poucos dias).
No meio político local, as reações foram contraditórias. Muitos condenaram a ida de Samuca para um partido ligado à direita. Mas, nas redes sociais, prevaleceu o apoio ao prefeito.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.