Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019
0
Publicado em 15/04/19, às 11:30

‘Trabalho escravo’

Na edição passada, o aQui reportou uma informação divulgada no Boletim do Sindicato dos Metalúrgicos sobre denúncias de trabalho escravo (fato análogo) na Saint Gobain, em Barra Mansa. A notícia era de que o Sindicato estaria preparando uma denúncia ao Ministério Público do Trabalho para denunciar a excessiva jornada de trabalho na empresa, o desrespeito às normas de segurança e a recorrência de acidentes na área da centrifugação. Depois que a notícia saiu, a Saint Gobain enviou um e-mail ao jornal sobre o seu posicionamento diante das denúncias divulgadas pelo Sindicato.

A Saint Gobain diz, por exemplo, que é uma empresa ‘globalmente reconhecida pelo respeito com às leis vigentes e sua atuação rigorosa em relação à segurança e ao bem-estar de seus colaboradores”. Informa ainda que prima pelas “implementação das melhores práticas para gestão da saúde e preservação do meio ambiente” e ressalta que “seus funcionários são treinados e incentivados a agir de forma responsável”, inclusive, recebendo “todas as condições e equipamentos adequados para preservar a sua segurança”.

Sobre a denúncias feitas pelo Sindicato dos Metalúrgicos, a Saint Gobain apenas informou que está “apurando” as informações, e que está trabalhando “para esclarecer todos os pontos citados”. Esta semana, o Sindicato soltou um novo boletim citando a empresa. Nele, o órgão classista diz que, depois das denúncias feitas no boletim anterior, a Saint Gobain se “compro-meteu a realizar mudanças de conduta em relação ao excesso de horas extras e suspensão das folgas”.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.