Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018
0
Publicado em 26/12/17, às 08:59

Tempo de paz

13-12-17.Entrega da Iluminação de Natal (115)

Mantendo a tradição de ser uma das cidades do Sul Fluminense com a mais extensa e variada programação de Natal, Volta Redonda encerra neste sábado, 23, o seu ‘Natal de Esperança’, o primeiro do governo Samuca Silva, que não fez feio na sua estreia. Se a tradição foi mantida, as mudanças foram muitas.

 

A começar pela abertura oficial do Natal – no dia 6 de dezembro -, que este ano foi feita na Praça Sávio Gama (no governo Neto era na Praça Brasil), com a presença de Samuca Silva, que entregou as chaves da cidade do aço para o Papai Noel e ligou a iluminação especial da praça. “Esse governo é o governo do bem. Fizemos a licitação dentro da legalidade, o que mostra nosso respeito ao dinheiro público”, discursou o prefeito, alfinetando seu antecessor.

 

Mas, em um ‘morde e assopra’ involuntário, Samuca reconheceu os méritos da cidade, que, claro, não são fruto de só um ano do seu governo. “Seja bem vindo, Papai Noel. Só há um problema em Volta Redonda: quem conhece a cidade não quer mais sair daqui. É capaz do Papai Noel, morar para sempre em Volta Redonda”, brincou, bem ao estilo ‘Neto’.

 

Segundo informações da prefeitura, a proposta da ‘nova gestão’ foi descentralizar as atividades, que no governo anterior eram realizadas principalmente na controversa Casa do Papai Noel, na Praça Brasil. A casa – que alguns (muitos) consideravam medonha – era montada em frente ao obelisco da praça, um marco histórico da cidade do aço, e chegou a ser alvo até de uma ação do Ministério Público, que pedia a remoção do ‘imóvel’.

 

A nova programação natalina deu muito mais trabalho a Papai Noel, que teve que se deslocar por vários bairros de Volta Redonda, para a tradicional distribuição de brinquedos. No total, de acordo com a secretaria de Comunicação do Palácio 17 de Julho, 24 mil brinquedos foram ou estão sendo distribuídos para crianças de até 11 anos. A ação, que inclui a chegada do Papai Noel, começou no dia 17, no ginásio da São Geraldo, passando ainda por Vila Rica (Três Poços); Ponte Alta; Roma I; Retiro; Santa Cruz, devendo se encerrar neste sábado, 23, no Santo Agostinho. 

 

Para não deixar as crianças dos outros bairros chupando dedo, a prefeitura de Volta Redonda promoveu, entre os dias 11 e 15, o ‘Natal Lazer’, levando atividades recreativas e esportivas, com distribuição de pipoca e algodão doce, aos bairros Açude I, Jardim Tiradentes, Siderlândia, Fundação Beatriz Gama e Água Limpa. A atividade também teve a participação do projeto ‘Educação Ambiental Sobre Rodas’ e distribuição de mudas.

 

A programação do Natal de Esperança incluiu ainda uma extensa agenda cultural, com o Festival de Cantata, que está levando diversos corais à Praça Brasil, das 19 às 22 horas. A programação começou no dia 18, com um culto ecumênico e apresentação do Coral e da Banda Municipal. O encerramento será hoje (sábado, 23), com o Coral da Igreja Batista Central.

 

Também como parte da agenda cultural, no sábado passado, 16, 450 integrantes do Coro Infanto-Juvenil e da Banda de Concerto do projeto Volta Redonda Cidade da Música fizeram a apresentação do Concerto Natalino, que lotou o Cine 9 de Abril, na Vila. O prefeito Samuca Silva esteve na apresentação e garantiu apoio ao projeto, que foi idealizado há cerca de 40 anos pelo maestro Nicolau Martins, coordenador das atividades até hoje. “Esse tipo de evento é a cara do Natal e os alunos mostraram todo o aprendizado obtido no projeto ‘Volta Redonda Cidade da Música’. É um orgulho muito grande e o projeto vai continuar tendo todo o apoio do governo municipal”, disse Samuca.

Guarda Municipal mantém Operação Natal até o dia 24

Para garantir a fluidez no trânsito e a segurança nos principais centros comerciais da cidade – além de tentar coibir a ação dos flanelinhas (eita coisa difícil) -, a Guarda Municipal de Volta Redonda (GMVR) está fazendo desde o dia 27 de novembro a Operação Natal, que vai seguir até amanhã, 24, domingo, véspera de Natal.  
“A operação vai até o dia 24 de dezembro, com maior atuação na Vila Santa Cecília, mas vamos alternar com ações no Retiro e no Aterrado, que também são grandes centros comerciais”, explica o comandante da GM, Júlio Dalboni. Participam da ação 30 GMs, que utilizam cinco viaturas e três motos da corporação.

Réveillon com Paralamas e queima de fogos ‘silenciosos’ no Escritório Central

foto-CSN1-620x350_cor

Outra novidade do governo Samuca – anunciada com exclusividade pelo aQui – para a programação de fim de ano é a realização do Réveillon: sai a Curva do Rio (tradição do governo Neto) e entra a Vila Santa Cecília, com a queima de fogos direto do alto do Escritório Central da CSN. Detalhe: a pedido de ONGs ligadas à proteção dos animais, a prefeitura local irá estourar fogos ‘silenciosos’, que produzem 70% menos barulho, e mantêm os efeitos luminosos. A cachorrada – que fica enlouquecida com o barulho dos fogos tradicionais – certamente vai agradecer.

A escolha musical também passa longe dos tradicionais grupos de pagode de antes: o palco, que será montado bem em frente ao Escritório Central da CSN, vai receber a banda ‘Paralamas do Sucesso’, mais identificada com o público pop e rock.
Com mais de 30 anos de estrada, o grupo, formado por Herbert Vianna (vocal e guitarra), Bi Ribeiro (contrabaixo) e João Barone (bateria), vai desfilar vários de seus sucessos, como Meu Erro, O Calibre, Seguindo Estrelas, e várias outras músicas que o prefeito Samuca devia ouvir quando era adolescente. A banda também será a responsável por fazer a contagem regressiva para a entrada de 2018.

A festa vai contar ainda com as bandas Mistureba e Amplexos, ambas de Volta Redonda e com bastante público na região, além de DJs. Para que os shows ocorram, e bem, será necessário fechar algumas das principais ruas da Vila – como 16 e 14 – e a prefeitura promete que fará um esquema especial de trânsito e que vai disponibilizar linhas exclusivas de ônibus dos bairros para a Vila, evitando que as pessoas usem o carro para curtir a festa. 

Barra Mansa não terá Réveillon

Em Barra Mansa a coisa tá feia e o prefeito Rodrigo Drable não vai poder promover a tradicional queima de fogos de artificio na passagem do ano. Mas não é por isso que a cidade deixa de celebrar o Natal.

 A programação começou no início de dezembro e vai seguir até este sábado, 23, com apresentações musicais no Centro, chegada do Papai Noel e apresentações de dança, que fazem parte da programação realizada pela prefeitura por meio da Fundação de Cultura de Barra Mansa (FCBM).

A programação começou no dia 1º de dezembro, com a apresentação do Ballet de Repertório – Coppélia, uma parceria do projeto Dança & Magia com a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM), no Parque da Cidade.  A Praça da Liberdade recebeu cerca de 165 artistas – músicos, bailarinos e cantores – para diversas apresentações. Passaram pela praça artistas e grupos como Coral Vale dos Vergéis, Grupo Novos Rumos, Naty Rio, Coral da Igreja Batista, Orquestra de Jazz e Banda Sinfônica e Camerata de Cordas.

A música também deu o tom no Centro da cidade, com apresentações musicais do projeto Música nas Escolas. No dia 12, foi a vez das artes plásticas, com a exposição de todos os trabalhos feitos ao longo do ano no Ponto de Ação Cultural (PAC), próximo ao Colégio Barão de Aiuruoca. Alunos dos cursos contínuos – que fazem parte do Programa de Formação e Qualificação previsto no Sistema Municipal de Cultura (Lei 4.602/2016) – expuseram desenhos, pinturas e esculturas.

A Praça da Liberdade recebeu no dia 17 a Mostra de Dança BM, que reuniu grupos e instituições de dança, apresentando estilos como dance, jazz, vogue e danças urbanas. O evento foi realizado em conjunto com a última edição do Show de Domingo, com diversas atividades culturais durante todo o dia.

A programação cultural de Natal será encerrada neste sábado, 23, com uma edição especial do projeto Arena da Viola, conduzido pela Associação dos Sertanejos de Barra Mansa, e um dos primeiros pontos de cultura do País. As apresentações serão das 9 às 13 horas, e o evento é aberto ao público.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.