Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2019
0
Publicado em 11/02/19, às 09:00

‘Tá no estatuto!’

Promessa feita, promessa cumprida. Ronaldo Rodrigues, que lidera um grupo de funcionários públicos insatisfeitos, convocou uma assembleia extraordinária dos servidores públicos de Volta Redonda para tentar derrubar o presidente do Sindicato que representa a categoria, Ataíde de Oliveira (foto). O evento está marcado para terça, 12, às 18 horas, na Câmara de Vereadores e tem o objetivo de forçar a realização de uma nova eleição para a presidência da entidade. 

Ronaldo alega que Ataíde e os diretores eleitos (todos renunciaram no final do ano passado) teriam ludibriado os servidores em uma festa, por meio de um sorteio de um carro zero quilômetro para conseguir mudar o estatuto e estender o mandato de todos até 2021 e não convocar novas eleições em 2017. Embora ainda não tenha admitido que pretenda montar uma chapa, Ronaldo alega ter cerca de 1.500 assinaturas (mais de 30% dos sindicalizados) o que, em tese, lhe daria o direito de convocar novas eleições mesmo que o presidente não o faça. “É estatutário. Esse é o momento de unirmos todas as forças. Merecemos um novo sindicato que lute por nossos direitos e, para isso, precisamos da contribuição de todos”, comentou Ronaldo, que chegou a criar um movimento intitulado ‘O Sindicato é Nosso’, com direito a página no Facebook. 

Ataíde, por sua vez, continua sem falar com a imprensa. Mas não está pareado. Muito pelo contrário. Nos primeiros dias úteis do ano, ele enviou aos servidores um boletim informativo garantindo que as alegações de Ronaldo não passariam de lorotas. “Muitos rumores e boletins mentirosos sobre o sindicato saíram nos últimos dias. Mas queremos informar que o mesmo está funcionando normalmente. Estamos com todas as contas em dia e a nomeação da nova diretoria (com a renúncia dos ex-diretores) já está em ata. Nosso compromisso sempre foi manter um serviço de qualidade”, frisa no boletim. 

Sobre uma possível nova eleição, Ataíde é taxativo. Nega a possibilidade e ainda se considera acima de qualquer suspeita. “Com a renúncia de alguns membros, os suplentes ocuparam o lugar e os cargos já estão preenchidos. Com tudo em ordem. Sempre tive razão em tudo o que fiz”, escreveu. 

Ataíde, inclusive, não aceitou protocolar o abaixo-assinado enviado pelo grupo de Ronaldo ao SFPVR, mas integrantes do movimento o ‘Sindicato é Nosso’ garantem que a assembleia extraordinária poderá ocorrer normalmente e terá força suficiente para derrubar Ataíde. “Ele vai ter que se candidatar novamente e se eleger se quiser continuar no cargo”, sentenciou uma fonte.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.