Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
0
Publicado em 27/05/19, às 09:07

‘Senhor estrago’

O prefeito Rodrigo Drable voltou a calçar suas botas e sair em campo, ou melhor, na lama para mostrar, na tarde de domingo, 19, ao governador Wilson Witzel, os estragos que as chuvas do final de semana provocaram em Barra Mansa. E não foram poucos. Ao todo, 1000 pessoas foram desalojadas e 400 famílias desabrigadas em bairros como Bocaininha, Siderlândia, Colônia, Santa Maria II, Boa Sorte, Nova Esperança, São Luiz e Piteiras. Segundo boletim da Defesa Civil, só no sábado, 18, choveu o equivalente a 136 milímetros, quando a previsão variava de 60 a 100 milímetros.

 

Tanta água provocou o transbordamento do Rio Barra Mansa, na altura do bairro Nova Esperança e adjacências; e do Rio Bocaina, na região da Siderlândia, local considerado pela Defesa Civil com maiores problemas, já que a situação foi atípica e o rio nunca havia transbordado. Para o prefeito Rodrigo Drable, foi uma das piores chuvas dos últimos anos. “A cidade ficou com quatro pontos de alagamentos, de quatro rios diferentes, coisa que a gente nunca viu antes. Estamos fazendo o possível para contornar os problemas, mesmo com a limitação que temos. Agradeço muito a todos, em especial ao governo do Estado”, pontuou Rodrigo.

 

Ele estava se referindo à promessa feita pelo governador Wilson Witzel de ajudar o município, tanto na construção de novas moradias, como no envio de máquinas para limpeza. “Estamos dando início a um programa de habitação para baixa renda, que é o programa ‘Casa Nova’, que prevê a possibilidade de (construir) anualmente 20 mil novas unidades. Vamos trabalhar para ter um terreno em Barra Mansa, que o prefeito já ofereceu, para retirar as famílias destas áreas de risco. Também estamos mandando máquinas do DER para a limpeza dos bairros”, disse Witzel enquanto sobrevoava as áreas atingidas ao lado de Rodrigo Drable (ver foto).

 

Mas, que Rodrigo coloque as barbas de molho. As 400 famílias desabrigadas também. É que a promessa de Witzel dificilmente será cumprida, pelo menos em 2019. “O governo está quebrado. Mesmo que Rodrigo consiga uma área para construir 400 casas, o governo não vai conseguir tirar o projeto do papel”, avalia um político de oposição a Wilson Witzel. “Nem agora, em 2019, nem no ano que vem. Vai terminar o mandato sem construir uma casa em Barra Mansa”, disse, mostrando total pessimismo. “E olha que o secretário de Obras dele (governador) é de Barra Mansa”, ironizou, referindo-se ao ex-presidente do Saae-BM, Horácio Delgado.  

Doações

Para ajudar as famílias desabrigadas, Rodrigo Drable usou as redes sociais para pedir água, alimentos, móveis etc. Um dos atos de solidariedade chamou atenção. Foi do prefeito de Passa Vinte (MG), Lucas Nascimento, que esteve pessoalmente em Barra Mansa para entregar cerca de uma tonelada e meia de alimentos arrecadados da tradicional festa do Torneio Leiteiro do município. “Agradeço imensamente esse ato que é a mais clara forma de demonstrar amor e compaixão ao próximo. Espero que Deus retribua esse gesto, tornando Passa Vinte uma cidade ainda mais próspera”, agradeceu Rodrigo Drable, garantindo que a atitude do colega de Minas Gerais será eternamente lembrada.  

 

Para quem não sabe, o prefeito de Passa Vinte, Lucas Nascimento, é barramansense. “Eu sou nascido e criado em Barra Mansa e quando soube do ocorrido comecei a estudar formas de poder ajudar. Não sei o dia de amanhã, hoje estamos ajudando, mas amanhã pode ser que nós precisemos de ajuda. Por isso é tão importante essa união entre os municípios”, pontuou Lucas.

 

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Ruth Coutinho, definiu a ação como um círculo do bem e destacou a importância das pessoas estarem mobilizadas. “Esse é um momento de gratidão. Estamos muito felizes em poder contar com essa parceria. Estamos trabalhando intensamente para atender as vítimas dessa tempestade que devastou o município, mas ver a solidariedade da população é algo que nos enche de orgulho”, considerou Rutinha.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.