Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
0
Publicado em 23/09/19, às 09:12

Sem surpresa

A Judicialização da licitação das 31 linhas municipais operadas pela Sul Fluminense, marcada para ocorrer na manhã de terça, 17, já era esperada por 11 em cada 10 empresários do setor, além dos políticos da cidade do aço. E ocorreu às 17h30min de segunda, 16, quando o Palácio 17 de Julho foi intimado a suspender todo o processo, conforme decisão do juiz Roberto Henrique dos Reis, da 4° Vara Cível de Volta Redonda. “Foi uma decisão equivocada’, sentenciou Samuca Silva, em vídeo postado, horas depois, nas redes sociais. “Vamos acatar, mas vamos recorrer”, prometeu.
Se não acatasse, e levasse o certame adiante, a prefeitura de Volta Redonda teria que pagar uma multa diária de R$ 100 mil. “Estávamos prontos para realizar a licitação. Infelizmente essa decisão nos impede momentaneamente. Entretanto, garanto à população de Volta Redonda: vamos até o fim para realizar essa licitação. Estamos do lado do povo e precisamos garantir um transporte público de qualidade para Volta Redonda. Irei cumprir esta decisão equivocada, mas vamos recorrer para que o direito seja garantido”, argumentou, lembrando que a Sul Fluminense oferece um péssimo serviço nas linhas que atua.
Ontem, sexta, 20, Samuca chegou a dizer, em entrevista a uma rádio, que o TCE teria até aprovado o edital de licitação das 31 linhas da Sul Fluminense, informação que não foi explorada pela sua assessoria até o fechamento desta edição. Um edital que, segundo fontes do aQui, não teria atraído nenhuma empresa de transporte de passageiros. Muito pelo contrário. “O edital é confuso, cheio de erros. Não vai atrair nenhum interessado por não ser viável”, adianta uma das fontes.
As regras do edital, segundo ela, serão colocadas em xeque na audiência pública que Samuca marcou para o dia 7 de outubro na sede do Clube Náutico, a partir das 19 horas.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.