Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2018
0
Publicado em 19/01/18, às 18:39

‘Pra somar’

Bruno Marini

Empresário bem sucedido, dono de uma envazadora de água mineral com mercado em todo o território nacional, o barramansense Bruno Marini foi picado pela mosca da política em 2016 quando concorreu à prefeitura do município. Não levou, mas obteve uma tremenda visibilidade. Tanta que desde então seus amigos e correligionários só pensam em uma coisa: que ele se candidate a deputado federal. “O quadro em Barra Mansa mudou muito nos últimos anos. Pandeló, Roosevelt, Zé Renato, Jonas, todos ex-prefeitos sumiram do mapa. A família Nader perdeu seu maior nome. O Manes (Cláudio) é e não é político. Político de Barra Mansa de expressão só tem o Rodrigo e o Bruno. Embora ele tenha perdido a eleição para prefeito, mostrou que tem futuro”. A análise é de um dos atuais vereadores, que pede que seu nome não seja revelado por ser bem próximo a todos os envolvidos. “A maioria não vai gostar do que eu disse”, justificou. 

 

Embora tenha ficado no anonimato, ele tem razão em sua análise, pois nas últimas eleições os eleitores de Barra Mansa despejaram milhares de votos em candidatos de fora. Resultado: ninguém do meio local se elegeu para defender os interesses do município. “Quem votou no Eduardo Cunha jogou seu voto fora. Foram 6.446 votos no ex-presidente da Câmara, hoje cumprindo pena por corrupção. A maioria dos que foram votados em Barra Mansa está envolvida nos escândalos da Lava Jato”, avalia, para completar: “E os parlamentares próximos, como Deley, que teve 6.978 votos, Luiz Sérgio, com 1.785 votos, e Serfiotis, que ‘arrancou’ 12.891 votos nas eleições passadas, estão mais preocupados em trabalhar para suas cidades. Barra Mansa está órfã e precisa eleger gente sua para a Alerj e para a Câmara”, completa.

 

Procurado pelo aQui, Bruno Marini confirma sua disposição de ocupar o espaço vago em Barra Mansa. “Estou na política para somar”, dispara. “Quero ser a voz de Barra Mansa”, pontua o empresário, que é filiado ao PP do vice-governador Francisco Dornelles, com quem se encontra pelo menos uma vez por semana. “Eu o ouço sempre”, diz Bruno.             

Veja abaixo a íntegra da entrevista com Bruno Marini:

aQui: Por que o senhor está decidido a se lançar como candidato à Câmara Federal?

Bruno Marini: Me coloquei na disputa pela prefeitura de Barra Mansa em 2016 por que acreditava que poderia contribuir levando para a gestão pública uma visão empreendedora e a minha experiência administrativa. Obtive uma votação relevante e agora, na condição de pré-candidato e vislumbrando a possibilidade de um mandato de Deputado Federal poderei ajudar Barra Mansa, a região e o que é mais importante, o estado do Rio.

Estou na política para somar. Barra Mansa há muitos anos não tem um representante, quero ser esse representante, quero ser a voz de Barra Mansa e da região em Brasília. 

 

aQui: Como o senhor analisa a postura dos atuais deputados federais?

Bruno: O conceito que tenho dos atuais deputados não é diferente do que aponta as pesquisas de opinião pública: baixíssima credibilidade. Acredito que essa “profissionalização” na política é um grande equívoco permitido e até incentivado na atual legislação. Sou a favor de no máximo dois mandatos para os cargos no legislativo. É preciso criar mais oportunidades e com isso evitar essa personalização e fortaleza criada em torno dos mandatos.

 

aQui: Como o senhor pretende se relacionar com os prefeitos caso seja eleito?

Bruno: Sou a favor do fortalecimento dos municípios. Essa será uma de minhas bandeiras. Afinal, o município é o ente público mais próximo da população. 

Colocarei o meu mandato à disposição dos prefeitos. Será um mandato de diálogo e construção coletiva. 

 

aQui: Faça uma análise das seguintes pessoas:

Presidente Temer – “Para muitos, o pior presidente do Brasil para outros nem tanto. Sou do time que acredita na necessidade das reformas e isso ele tem tentado fazer, mas não pactuo com perda de direitos adquiridos. O Brasil precisa das reformas, mas é preciso buscar o bom senso e prezar pelos direitos do cidadão até aqui conquistados às duras penas”. 

 

Ex-presidente Lula: “Admiro o Lula pela sua história e sua habilidade política. Considero que fez um bom primeiro mandato. É uma importante liderança. Mas isso não significa que está acima da lei. Se errou, assim como tantos outros, que pague e que a justiça cuide de forma isenta e tão somente dentro da lei”.

 

Governador Luiz Fernando Pezão: “Conheço e admiro o Pezão desde sempre. Posso dizer que é uma pessoa extraordinária, humilde e comprometida. Entrou na linha de sucessão num governo em declínio e condenado pela justiça. Torço pelo Rio de Janeiro”. 

 

Ex-prefeito Neto: “Um grande líder regional que muito contribuiu especialmente para o desenvolvimento e a qualidade de vida em Volta Redonda. Tiro o meu chapéu!”. 

 

Prefeito Samuca Silva: “Chegou na onda da mudança sinalizada pelo desgaste político em geral. É jovem, inteligente e acho que tem um belo futuro”.

 

Prefeito Rodrigo Drable – “Fomos adversários nas eleições de 2016, mas jamais inimigos. Percebo que ele tem feito bem o dever de casa, é muito capaz e inteligente. Torço por ele e por Barra Mansa”.

aQui: Como o senhor prevê o futuro de Barra Mansa e da região?

Bruno: Não é segredo para ninguém que o país está atravessando uma de suas piores crises, mas que já sinaliza uma recuperação. Passando isso, teremos muito que avançar em Barra Mansa e na região. Temos uma localização privilegiada, temos água, energia, áreas e uma mão de obra qualificada. Vamos nos empenhar para apoiar e fortalecer as indústrias aqui já instaladas e buscar novos investimentos. Oferecer para nossos jovens uma educação competitiva. 

Potencializar o setor do agronegócio e o turismo. Somos uma região promissora, o negócio é regaçar as mangas e trabalhar. Tenho muita disposição e vontade de acertar.

 

aQui: O senhor tem desenvolvido algum trabalho fora da região, onde possa ter votos e apoio?

Bruno: Tenho feito muitos contatos, mas a minha prioridade é buscar votos e apoio na nossa região que quero representar com muita honra, comprometimento e honestidade.

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.