Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
0
Publicado em 08/05/18, às 09:22

Politicagem, não!

HOSPITAL-VITA-P.-DIMAS-1

O juiz Roberto Henrique dos Reis, responsável pelas decisões envolvendo o litígio CSN-Vita, determinou a antecipação da audiência especial marcada inicialmente para a próxima segunda, 16 de maio. A reunião acontecerá já na sexta, 11, no cartório da 4ª Vara Cível, no Fórum de Volta Redonda, com representantes da CSN, do Grupo Vita, MP, MPF, e o administrador judicial nomeado pelo próprio magistrado.

 

A decisão de antecipar a audiência especial foi tomada no final da noite desta segunda, 7, após reunião na Câmara de Vereadores, que tinha pedida pelos médicos do Corpo Clínico do Vita. O encontro na Casa Legislativa, como não poderia deixar de ser, teve característica política, tanto pelo local escolhido quanto pelo discurso dos vereadores e deputados presentes. A maioria contra a CSN por entrar com a ação de despejo do grupo Vita de São Paulo, que deve cerca de R$ 50 milhões de alugueis.

 

Contrariado pelos rumos que a desmobilização do Vita vem tomando, recheada de boatos que só aumentam o clima de insegurança na população, o juiz Roberto dos Reis criticou o ‘esforço’ (político) em defesa da discussão de assuntos judicializados. Veja trecho da sua decisão, tomada ontem:

 

“(…) Levando-se em conta a celeuma criada com a suspensão do despejo e a manifestações públicas, inclusive de políticos ávidos por abiscoitar apoio popular defendendo pretenso interesse social, com designações de audiências públicas para discutir assunto judicializado, antecipo a audiência especial para 11 de maio às 14h30”.

Lembrando que até a realização desta audiência especial o despejo de partes da unidade do Hospital Vita, marcado inicialmente para 25 de maio  permanece suspenso.

 

Confira a reportagem completa na próxima edição do aQui, sábado, 12. Ou acompanhe as atualizações sobre este assunto na nossa página no Facebook.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.