Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Domingo, 24 de Março de 2019
0
Publicado em 14/01/19, às 08:55

Parque da Pedra

Uma verba da ordem de R$4,8 milhões, liberada pelo Ministério do Turismo em 2018, já foi empenhada no Orçamento Geral da União (OGU) e, segundo o governo Samuca, será investida pela prefeitura de Volta Redonda em vários projetos que já estariam em fase adiantada de estudos. Um deles é a criação de um Centro de Eventos do Parque Pedreira, em uma pedreira desativada às margens da Rodovia Estadual – RJ153, entre o córrego dos peixes, na estrada que liga a Voldac ao Santa Cruz.

 

“A criação do Parque da Pedreira colocará o município de Volta Redonda no circuito de grandes eventos em nível nacional. O centro trará retorno financeiro e movimentará os ramos hoteleiro e gastronômico, principalmente nos finais de semana, onde há uma baixa demanda”, creem os idealizadores do projeto.

 

O segundo projeto passa pela criação do MIT (Museu de Inovação Tecnológica) de Volta Redonda. A ideia, revela a prefeitura, é promover a troca de conhecimentos e o aprendizado entre pesquisadores e pessoas apaixonadas pelo tema, contribuindo para o enriquecimento cultural e científico da população, frisa. “A proposta é construir o maior Museu de Inovação e Tecnologia da América Latina em Volta Redonda”, avaliou Samuca, em release enviado aos jornais.

 

 O terceiro projeto turístico para a cidade do aço inclui a criação de ‘Pórticos Turísticos’, nas principais vias de acesso ao município. “Vamos deixar as entradas de Volta Redonda mais atrativas, melhorando cada vez mais a condição do município e elevando  a autoestima da população. Eles se tornarão pontos turísticos para admiração e selfies”, creem os projetistas.  Os pórticos ficarão nas quatro principais entradas de Volta Redonda: na BR-393, entre o D. Bosco e o São Luiz; Rodovia dos Metalúrgicos, antes da entrada da Vila Rica; Via Sérgio Braga, próximo à entrada do bairro Vila Elmira; e mais um na BR 393, entre os bairros 207 e Santa Inês.

 

A verba de quase R$ 5 milhões foi conquistada após viagem do prefeito Samuca Silva a Brasília e as propostas já teriam sido cadastradas no SICO-NV (Sistema de Convênios do Governo Federal). Ou seja, foram aprovadas.

 

“Estamos na fase de assinatura dos convênios com a Caixa Econômica e apresentação da documentação técnica dos projetos para que a instituição aprove as licitações para a execução das obras. Com a liberação dos recursos, que são exclusivos para a área do Turismo, a nossa previsão é que essas obras comecem já no segundo semestre deste ano. Estamos bem otimistas em fazer de Volta Redonda uma cidade também turística, atraindo novos olhares e, assim, produzindo mais lazer, cultura e renda para a população”, finalizou.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.