Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018
0
Publicado em 11/06/18, às 09:57

Olho no verde

O governo do Estado tem investido em ações ambientais para proteger a fauna e a flora fluminenses. A pasta estadual, que atua em diversas frentes, adquiriu recentemente um drone (aeronave não tripulada) para intensificar o combate ao desmatamento no estado. A ferramenta, que cumpre o papel de auxiliar as equipes de fiscalização no monitoramento da cobertura florestal de unidades de conservação em casos de dificuldades climáticas, já foi usada no Parque Estadual de Ilha Grande, no Sul Fluminense.

A iniciativa faz parte do projeto Olho no Verde, que já identificou centenas de casos de desmatamento ilegal. O Olho no Verde acontece em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e utiliza a  tecnologia do imageamento por satélite e de processamento de dados espaciais. Após receber as imagens por satélite e analisá-las, a secretaria de Ambiente aciona os setores de fiscalização (unidades de conservação do estado e superintendências regionais). As áreas com desmatamento confirmado ficam sujeitas à aplicação das devidas penalidades jurídicas e legais.

“O Olho no Verde incorporou a tecnologia de imageamento por satélite no combate ao desmatamento. Além disso, também utiliza aeronaves e  um drone, o que possibilitou identificar, ao longo dos últimos três anos, as tendências e o perfil do desmatamento ilegal”, ressaltou o secretário do Ambiente, Marco Aurélio Porto.

Ele aproveitou para lembrar que o Parque do Desengano, que abrange Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos, no Norte Fluminense, está realizando o 3º Fórum Municipal de Gestão Ambiental. Já o Parque Cunhambebe, no Sul Fluminense, está promovendo atividades de educação ambiental para estudantes de Itaguaí, Angra dos Reis e Mangaratiba. A programação será realizada na sede da unidade de conservação, em Mangaratiba. Entre os destaques estão: palestras, dinâmicas sensoriais, trilhas guiadas pelo parque, visita ao Museu do Instituto Boto Cinza, plantio e doação de mudas.

O Parque da Serra da Tiririca, que abrange partes de Niterói e Maricá, também oferece atividades com o intuito de conscientizar a população, como coleta de resíduos sólidos na trilha do Morro das Andorinhas e feira ambiental com exposições. Hoje, sábado, 9, acontece um mutirão de limpeza na Praia de Itaipu, e, amanhã, domingo, 10, um mutirão de plantio de espécies nativas da Mata Atlântica e manutenção da trilha que leva ao Córrego dos Colibris, em Niterói.

Águas de Barra Mansa
Em Barra Mansa, ontem, sexta, 8, foi a vez de chamar a atenção da população para a necessidade de se preservar nascentes e as matas ciliares. E pra que isso ocorra foi lançado o projeto Águas de Barra Mansa, que prevê o plantio de mais de 50 mil mudas de espécies nativas de Mata Atlântica na bacia hidrográfica do rio Bananal e nas margens do Paraíba do Sul, promovendo a restauração florestal da área de 34,8 hectares.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.