Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
0
Publicado em 30/04/18, às 09:25

No vermelho, ops, no breu

O prefeito de Pinheiral, Ednardo Barbosa, tomou medidas drásticas para diminuir os gastos e tentar recuperar a saúde financeira da prefeitura.  O pacote de ajustes foi anunciado na quarta, 25, e passará a valer a partir da quarta, 2 de maio. Dentre as medidas estão a redução do horário de funcionamentos dos órgãos e setores públicos, que passará a ser das 12 às 17 horas (exceto para as secretarias de Saúde, Obras e Educação); recadastramento da concessão de vales-transportes; vedação de horas extras; corte de gratificação para todos os setores; redução do auxílio alimentação e limitação de diárias e viagens. Se as medidas não funcionarem, ameaça, poderá ser levado a promover demissões.

Em entrevista, Ednardo disse que a situação da prefeitura chegou onde está por conta de algumas ações que provocaram o engessamento do orçamento municipal. A principal delas teria sido a mudança feita pelos vereadores ao Projeto de Lei que previa o parcelamento, em 24 vezes, de um débito de R$ 870 mil com a Light. Os parlamentares aprovaram o pagamento em apenas duas vezes. Na manhã de quinta, 26, a luz foi cortada no prédio da prefeitura e de alguns órgãos do município. “Quando solicitamos o parcelamento, já sabíamos que o município não teria fôlego para pagar em menos parcelas (…) foi isso que pedimos, para a Câmara ter essa sensibilidade, que infelizmente os vereadores não tiveram (…) não temos flexibilidade orçamentária para fazer o pagamento da Light em apenas dois meses”, lamentou.

No momento em que o caminhão da Light estacionava na porta da prefeitura para cortar a energia, Ednardo pegou seu celular para gravar um vídeo criticando cinco dos nove vereadores de Pinheiral. O vídeo circulou em grupos de WhatsApp e nele o prefeito afirmou que o corte de luz prejudicaria a estrutura administrativa e colocaria em xeque a folha de pagamento dos servidores. “Uma atitude irresponsável de cinco vereadores que torcem por quanto pior melhor (…) esta é a consequência da atitude irresponsável de cinco pessoas que não estão preocupadas com a comunidade de Pinheiral”, desabafou.

No vermelho
As contas públicas de Pinheiral não batem devido a queda da arrecadação: de R$ 7 milhões/mês para R$ 4 milhões. Já as despesas do atual governo  subiram. Pra se ter uma ideia, em janeiro a receita foi de R$ 5,7 milhões e as despesas R$ 6,3 milhões, resultando em um déficit de quase R$ 608 mil; em fevereiro, o déficit foi de R$ 730 mil resultado de uma receita de R$ 5, 9 milhões e despesas de R$ 6,6 milhões; em março, a receita foi de R$ 5,8 milhões e despesas de R$ 6,1 milhões, ocasionando em um déficit de aproximadamente R$ 350 mil. No consolidado dos três meses, o município registrou receitas de 17 milhões, despesas de R$ 19 milhões e déficit de R$ 1, 6 milhão.

Depois do corte da luz, Ednardo passou o dia reunido com sua equipe e divulgou nota dizendo que está buscando uma saída para resolver a questão o mais rapidamente possível. A Light também divulgou nota informando que suspendeu o fornecimento de energia para a prefeitura de Pinheiral devido à inadimplência. O calote seria de R$ 870 mil, incluindo contas atrasadas de novembro de 2017 a abril de 2018 e débitos relacionados à iluminação pública da cidade. Assim fica difícil, né?  

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.