Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
0
Publicado em 10/06/19, às 09:30

No caminho certo

O prefeito Samuca Silva foi um dos vencedores do Prêmio Nacional Prefeito Empreendedor por conta do projeto desenvolvido na cidade do aço na categoria ‘Inclusão Produtiva e apoio ao Microempreendedor Individual’. Ele também concorreu na categoria ‘Políticas Públicas para Desenvolvimento dos Pequenos Negócios’. “Quando pensei em me candidatar a prefeito, meu principal objetivo foi, através de uma gestão pública eficiente e sempre dialogando com todos, realizar projetos que pudessem mudar a vida das pessoas para melhor” comemorou.
O projeto vencedor, de incentivo ao MEI, contém a aprovação da Lei de Legalização dos Ambulantes e incentivo à regularização do comércio informal e ao empreendedorismo. Somente para ambulantes foram emitidos, segundo dados da prefeitura de Volta Redonda, quase mil alvarás. “Este prêmio é importante e materializa os resultados que já entregamos em dois anos de mandato. Ser a segunda cidade mais transparente do Estado pela CGU; ser a cidade que mais gerou empregos no estado do Rio em 2018 e nos últimos 12 meses; ser a terceira cidade que mais investiu em saúde no Sudeste; ser a primeira cidade do estado com Hospital do Idoso Público; ter o primeiro ônibus elétrico do Brasil adquirido pelo Poder Público; entre diversos avanços. Com gestão eficiente, há sim saída para a crise”, avaliou, enumerando seus feitos até agora.
Para Samuca, a homenagem mostra que seu governo está no caminho certo. “Com certeza é um dos momentos mais importantes da minha vida, da nossa trajetória até o momento. Claro que ainda há muito para ser feito, mas são dias como o de hoje que nos mostram que estamos no caminho certo. Espero que Volta Redonda se sinta orgulhosa no dia de hoje, mas sabendo que amanhã já nasce um novo dia, de novos desafios e novos objetivos. Seguimos avançando, com diálogo e eficiência”, pontuou.
Ontem, sexta, 6, durante entrevista ao Programa Dário de Paula, Samuca abordou o caso do prêmio que recebeu em Brasília. “A nossa estratégia foi efetivamente desenvolver os pequenos negócios, (favorecer) pessoas que tem seu negócio em casa, nas ruas. Nós atacamos isso de frente e criamos o alvará fácil, determinamos o fim da taxa do microempreendedor, e fizemos um decreto que facilitou a inspeção sanitária em residências”, enumerou.
Ele foi além. Lembrou a Dário de Paula a importância de liberar a concessão de alvarás para determinados tipos de residências. “Minha mãe era boleira, fazia bolo em casa. Eu sei como é isso, as pessoas têm seu modo de vida. Decidimos que quem queria trabalhar no nosso governo teria oportunidades. Não teria suas mercadorias apreendidas”. pontuou. “Nós liberamos quase mil alvarás para ambulantes”, comparou, acreditando que ‘organizou o que estava desorganizado’.
Na entrevista, Samuca deu a entender que a cidade é dinâmica. “Vem muita gente de fora. Aí temos que continuar a fiscalizar, a orientar as pessoas”, justificou, defendendo a atuação dos seus fiscais sobre os ambulantes não cadastrados. “Se eles continuarem na rua, nós, infelizmente, teremos que recolher suas mercadorias”, prometeu. “Não dá para você vender biscoito na porta de uma loja que paga suas taxas, seus alvarás ao município, existe um regramento”, completou, esquecendo-se do caso revelado pelo aQui na edição passada de um food truck que se instalou bem ao lado de uma restaurante na Vila, onde ficou a noite toda vendendo ‘deliciosos sandubas’ sem ser incomodado.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.