Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019
0
Publicado em 07/01/19, às 08:45

‘Ninho de cobras’

O prefeito Samuca Silva gosta de viver perigosamente. Ao apagar das luzes de 2018, em entrevista ao aQui – uma das mais curtas de sua história –, ele confirmou ter convidado dois dos seus principais adversários para assumir cargos no Palácio 17 de Julho, mais precisamente na área da Saúde. “Sim, eu os convidei”, disparou, referindo-se a Paulo Baltazar, ex-prefeito e ex-deputado federal, e a Nelson Gonçalves, ex-deputado estadual. “Foi uma decisão técnica”, completou Samuca, como que querendo dizer: “Eles são médicos e vão nos ajudar a humanizar (o atendimento) a Saúde de Volta Redonda”. 

 

Vale lembrar que Paulo Baltazar foi derrotado por Samuca no segundo turno das eleições para prefeito em 2016. O atual chefe do executivo obteve 89.055 votos contra 74.049 do ex-prefeito, que como médico atuou até bem pouco tempo nos postinhos de Saúde de Quatis e Barra Mansa. Baltazar, em entrevista ao A Voz da Cidade, anunciou que já começou a trabalhar como diretor médico do Hospital do Retiro, o que até ontem, sexta, 4, a OS Mahatma Gandhi, que assumiu a gestão da unidade, não confirmou, nem desmentiu.

 

Baltazar já foi procurado pelo aQui para falar sobre a sua nomeação, mas não quis falar sobre o assunto. Mas, a outros jornais, disse que sua meta será cumprir a tarefa que lhe foi confiada por Samuca, de ‘humanizar’ a Saúde: “Recebi esse convite para estar trabalhando como diretor-médico. Conversei com o Samuca e ele me disse que estava precisando de um médico que pudesse trabalhar na questão da humanização da Saúde. A palavra chave, de ordem, é humanizar”, disse o ex-prefeito ao Diário do Vale sem, entretanto, dar detalhes do que pretende fazer para humanizar o Hospital do Retiro, que é a segunda maior unidade hospitalar da cidade do aço.

 

Ao jornal de Barra Mansa, Baltazar chegou a se gabar de já ter conseguido alguns feitos. Como o de um vazamento que existia no Centro Cirúrgico da unidade, que, segundo ele, existia há anos. “Em menos de 15 dias de administração da OS o caso já foi resolvido”, disse, garantindo que outro caso solucionado teria sido o da enfermaria, que estava sem ar condicionado. Pior. Disse que no início da gestão da OS o volume de atendi-mento na clínica médica (que é a sua especialidade) já teria aumentado. Esqueceu que aumentou há muito tempo, como mostrou o aQui, em recente reportagem sobre a unidade, antes mesmo da OS assumir a gestão do Hospital do Retiro..   

 

Procurada para falar a respeito da nomeação de Baltazar – e o que isto implicaria na gestão do HR, representantes da OS não quiseram responder ao aQui.  

 

A empresa, que é de Catanduva, interior de São Paulo, também não respondeu se outros médicos, políticos ou não, teriam espaço na direção do Hospital do Retiro, que até bem pouco tempo foi comandado pela agora política Márcia Cury.

 

O segundo convite feito por Samuca foi ao ex-deputado estadual Nelson Gonçalves, político a quem também derrotou nas eleições de 2016, só que no primeiro turno.  Nelsinho, como é conhecido, obteve 22.215 votos e disse ao aQui que o convite foi para ele assuma a direção do Hospital do Idoso, na Vila, com uma tarefa extra que ele terá prazer em cumprir. “Recebi o convite do prefeito Samuca para atuar na direção do Hospital do Idoso e na implantação do Hospital Santa Margarida”, disse o médico ao ser entrevistado pelo aQui. “Vou dar uma resposta (a Samuca) no inicio de janeiro porque neste momento estou me dedicando a assuntos pessoais”, acrescentou.

 

Pena que até ontem, sexta, 4, Nelson, que é urologista, não deu sua resposta a Samuca. Há quem garanta, entre outros, que ela será positiva. O dia  ‘D’ será na segunda, 7.

Reação

A notícia surpreendeu o meio médico e político. A impressão que se tem é que ao convidar Baltazar e Nelsinho, Samuca estaria criando um verdadeiro ‘ninho de cobras’. Explica-se: os dois ‘médicos-políticos’, que poderiam voltar a disputar a eleição para prefeito em 2020, ficarão subordinados ao atual secretário de Saúde, Alfredo Peixoto. E ficariam abaixo de Márcia Cury, ex-secretária de Saúde e que nas eleições de 2018 foi bem votada (obteve 17.785 votos), tendo deixado claro que pretende disputar a sucessão de Samuca. 

 

O detalhe é que Márcia e Alfredo andam se bicando desde que a ex-secretária de Saúde, atacou o titular da pasta pelas redes sociais, atingindo por tabela o próprio prefeito.Mesmo assim, passadas as eleições e contra a vontade de Alfredo, Márcia assumiu um cargo para administrar o contrato da OS Mahatma Gandhi com o Hospital do Retiro. Na época do seu quiproquó com Alfredo, Márcia deixou um recado: “Saúde não é coisa pra amadores”. 

 

Assim, dependendo da resposta de Nelsinho, a grande dúvida é saber como o prefeito fará para manter a paz no ‘ninho de cobras’ que está criando no Palácio 17 de Julho.  

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.