Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Domingo, 24 de Março de 2019
0
Publicado em 24/12/18, às 10:05

Nem todos

O prefeito Rodrigo Drable comemorou o feito de ter quitado a folha de pagamento da prefeitura de Barra Mansa. Ele foi além. Disse que teria pago o 13º a todos, o que teria gerado uma despesa de R$ 20 milhões. Não foi bem assim. Ontem, sexta, 21, ao ser procurada para confirmar ou desmentir o boato de que nem todos os servidores teriam recebido o salário de dezembro e o 13° salário, a assessoria de imprensa barramansense acabou descobrindo que um pequeno grupo ficou sem ver a cor do dinheiro.

“A prefeitura de Barra Mansa informa que 36 servidores da EDUCAÇÃO (sic) que estavam programados para serem desligados no 21/12 não entraram na folha de pagamento porque esse valor deveria ser pago junto com a rescisão. Contudo, a PMBM (sic) irá fazer o pagamento na folha de dezembro, o que deve acontecer até o último dia útil do mês de dezembro”, respondeu ao aQui.

A assessoria foi além. Confessou ao aQui, na nota, que outro grupo teria ficado de fora do rateio. “Quanto aos 129 aposentados que vão receber de forma proporcional, o pagamento será feito em folha especial suplementar entre os dias 10 e 15 de janeiro de 2019. Lembrando que a proporcionalidade da parte da Previbam foi paga normalmente”, acrescentou.

Na nota, a prefeitura de Barra Mansa garante, segundo a sua gerência de Recursos Humanos, que entre os dias 10 e 15 de janeiro haverá uma folha suplementar de dezembro para acertar a questão das horas extras, dupla regência, produtividade e adicional do Hospital da Mulher. “A Gerência de Recursos Humanos informa ainda que os problemas ocorreram em função de falhas no sistema de processamento”, detalhou a assessoria de imprensa do governo Rodrigo.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.