Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Domingo, 16 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 01/10/18, às 08:43

Na Saúde

Candidato a deputado federal, Geraldinho do Gelo (PHS) acaba de divulgar seus projetos para a área da Saúde. Na rede pública, ele não deixa por menos. Quer que as grávidas tenham o direito de escolher entre o parto normal e a cesariana. Atualmente, as normas do SUS (Serviço Único de Saúde) determinam que a cesariana só seja realizada em caso de extrema necessidade, quando há risco de vida à mãe ou ao bebê. Só que na semana passada, a polêmica voltou à tona por conta da série de casos de natimorto que ocorreu em Volta Redonda. “O que não pode mais acontecer são as mortes de bebês e o sofrimento dos pais por conta da falta de recursos na rede pública para realizar as cesarianas. Vamos lutar para que 50% das emendas parlamentares sejam obrigatórias para a área de saúde”, enfatizou Geraldinho do Gelo.

Outro ponto abordado pelo candidato a deputado federal é o uso de recursos federais para a compra de remédio de alto custo e tratamento do câncer. “Muitos pacientes têm que entrar na Justiça para conseguir os remédios. Vamos acabar com isso. São familiares sofrendo com a demora da entrega dos medicamentos e viagens cansativas para realizar o tratamento de quimio e radioterapia em outras regiões”, afirmou Geraldinho do Gelo

O funcionamento pleno do Hospital Regional também é uma das pautas de Geraldinho do Gelo. Em Brasília, ele destinará recursos das emendas para que a unidade regional funcione 100% da sua capacidade: “Atualmente, o Hospital Regional está com a capacidade de apenas 25%. É muito pouco para uma região tão importante como o Sul Fluminense. O que a gente precisa é de representantes no Congresso Nacional que tenham vontade política para melhorar a rede pública de saúde”, finalizou Geraldinho do Gelo. 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.