Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 16 de Outubro de 2019
0
Publicado em 05/08/19, às 09:31

‘Mandato sério’

Em entrevista ao aQui, especificamente sobre a sua posição no ranking dos melhores e dos piores parlamentares do Brasil, o deputado federal Antônio Furtado (PSL) procurou deixar claro que sua preocupação não se limita a ser o 1º do Sul Fluminense ou o 90º do Brasil. “Fico muito feliz em saber que a pesquisa aponta que estamos no caminho certo” pontuou.
Veja abaixo a íntegra da entrevista com Furtado:

aQui: O delegado, por questões de pontuação, foi considerado o mais bem avaliado do Sul Fluminense, a que atribui isso?
Antônio Furtado: Para pontuar os deputados federais e senadores o “Ranking dos Políticos” leva em consideração a presença nas sessões, os privilégios recebidos (gastos das cotas parlamentares e verbas indenizatórias), se responde há algum processo judicial, a qualidade legislativa (como vota o deputado e quais leis propõe), a formação acadêmica, filiação partidária e iniciativas relevantes.
Minha preocupação é fazer um mandato sério para melhorar a qualidade de vida da população. Tenho muito respeito por todos que votaram em mim e por isso tenho trabalhado com muita seriedade e honestidade. A pontuação é só a consequência do que estamos realizando em Brasília. Fico muito feliz em saber que a pesquisa aponta que estamos no caminho certo.

aQui: Embora não tenha frisado na sua postagem no Facebook, o senhor ocupa o 90º lugar no ranking geral. O que falta para subir mais nessa lista?
Furtado: Desde que fui citado no “ranking dos políticos” já subi 24 posições na lista nacional. Do total de 513 deputados estou em 90º lugar, ou seja, entre os vinte por cento melhores deputados federais do Brasil. Tenho apenas 6 meses como deputado federal, e de acordo com que formos trabalhando, a tendência é melhorar a posição no ranking. Já propomos 8 projetos de lei e a medida que entrarem em votação, a tendência é que a minha pontuação no ranking aumente. Outros critérios também são levados em consideração. Temos pontuado sempre positivamente devido a preocupação e o compromisso em fazer um bom trabalho. Sempre primei pela qualidade. Com este pensamento, enquanto Delegado de Polícia, obtive bons resultados no combate ao crime. Em Brasília não será diferente.

aQui: O senhor tem pretensão de ser um dos primeiros da lista?
Furtado: O “Ranking dos Políticos” é um parâmetro para avaliar todos os aspectos do trabalho dos deputados e senadores. É sim um objetivo estar entre os primeiros da lista. Não pela classificação, mas por representar que estamos desenvolvendo um bom trabalho, com responsabilidade e respeito com a população e em prol do desenvolvimento do nosso país.

aQui: Como avalia a atuação dos seus colegas deputados do Sul Fluminense que foram mal avaliados? Foi uma pesquisa justa?
Furtado: Não cabe a mim julgar o trabalho dos meus colegas. O site é muito responsável e tem critérios sérios de avaliação. Todas as informações contidas lá são verdadeiras e pontuadas da mesma maneira para todos os deputados e senadores. Qualquer pessoa que acessar consegue saber quais os critérios de pontuação e o que levam em consideração para avaliar os parlamentares. Um exemplo é a avaliação da qualidade legislativa que é avaliada de acordo com a maneira que o parlamentar se posiciona nas principais votações do Congresso. Eles atribuem de -30 a +30 pontos, de acordo com a avaliação do Conselho de Avaliação de Leis. Assim, leis consideradas boas recebem pontuação positiva e leis consideradas ruins, pontuação negativa.
O Professor Peter Drucker ensinava que a melhor forma de prever o futuro é criá-lo. Essa é a missão mais nobre e importante de um político: trabalhar para melhorar a vida das pessoas. E estou em paz, pois a pesquisa prova que nossas ações estão de acordo com a expectativa da sociedade. E posso garantir: é só o começo!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.