Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
0
Publicado em 27/08/18, às 09:42

Grampos Barra Mansa

BM

Geração de empregos (I) – Candidato a deputado estadual, o empresário Bruno Marini (PSD) está apresentando em todas as cidades da região – a começar por Volta Redonda e Barra Mansa – as suas propostas para gerar emprego no Sul Fluminense e auxiliar o estado do Rio a retomar os caminhos do desenvolvimento. Resumindo: Marini tem defendido a proposta do desenvolvimento econômico que transforme a vida das pessoas e possibilite a retomada do poder aquisitivo do trabalhador.

“A escassez de emprego no Brasil atingiu um patamar inédito. Segundo dados recentes do IBGE, são quase 28 milhões de pessoas à procura por uma vaga no mercado de trabalho. Nosso estado concentra 15% deste total, o maior do Sudeste. Durante o período pré-campanha nos debruçamos em estudos e propostas para reverter esse quadro e tirar o Rio da estagnação. Abrir as portas para o emprego é o nosso objetivo”, revelou.

 

Geração de empregos (II) – Nas suas visitas, sempre bem recebido, Bruno aproveita para dizer que o combate ao desemprego passa pela desburocratização da máquina do Estado.  “A solução existe e pode vir da proposta de descentralização das cidades, por meio da criação de novos polos empresariais instalados em áreas mais populosas. Aproximar o emprego das moradias ajuda a distribuir o desenvolvimento, reduz o custo com transportes e diminui o tempo de deslocamento da casa para o trabalho. São soluções simples, que diminuem os custos para o trabalhador e também para o empregador. Essas medidas exigem pensar no estado do Rio com mais carinho e humanidade”, destacou.

 

Geração de Empregos (III) – Bruno Marini lembra que a geração de emprego também traz outros benefícios, como a redução da insegurança, dos casos de violência e ainda pode reduzir os casos de doenças causadas pelo excesso de preocupação, entre elas a depressão e o estresse.

Minha Casa… (I) – Sessenta milhões. Esse é o valor contratado pelo governo Federal, com contrapartida da prefeitura de Barra Mansa, para a construção de 680 unidades habitacionais populares, através do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, em dois empreendimentos localizados no Paraíso de Cima, na Região Leste, e no Santa Izabel, na parte alta do Ano Bom. “Depois de quase 25 anos sem nenhum investimento em habitação popular, é uma alegria muito grande protagonizar o processo de edificação dessas 680 unidades. Esses imóveis significam a realização do sonho de alguns trabalhadores, que terão condições de garantir o sustento e a dignidade de suas famílias”, analisou o prefeito Rodrigo Drable.

 

Minha Casa… (II) – Rodrigo vai além. Espera que Barra Mansa receba mais R$ 40 milhões, já que outras 300 unidades habitacionais estão em processo de liberação. O que deve, frisa, gerar mais empregos diretos e indiretos, além de aumentar o consumo no comércio local.

 

Paraíso de Cima – As obras de 240 apartamentos começaram em fevereiro e a previsão é que sejam concluídas em agosto de 2019. A área de 50 mil metros quadrados, onde os imóveis estão sen-do erguidos, foi doada pela prefeitura. Cada unidade terá 40 m2, divididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço e será destinada a atender famílias com renda salarial de até três salários mínimos, além de semtetos que residem em barracos improvisados nas proximidades. O processo de inscrição para selecionar os beneficiários ainda está sendo organizado.

 

Santa Izabel – Serão construídos 440 apartamentos, divididos entre as quadras A e B. Detalhe: Barra Mansa tem um déficit habitacional de cerca de oito mil residências populares e a meta de Rodrigo Drable é priorizar moradores de áreas consideradas de risco na inscrição desses imóveis.

 

Região Leste – Na manhã de quarta, 22, o prefeito Rodrigo Drable visitou uma série de obras na Região Leste. Dos 30 bairros que compõem a região, 10 deles estão recebendo serviços como operação tapa-buraco, rede de drenagem, manutenção de escolas e unidades de saúde, limpeza de córregos, rios e bueiros e revitalização de quadras e praças.

 

Resíduos sólidos – O Saae-BM iniciou na segunda, 20, uma campanha em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, denominada “Dê a mão para o Futuro”. A ideia é conscientizar a população sobre a destinação correta dos resíduos sólidos urbanos. O diretor executivo da autarquia, Fanuel Fernando, destacou a importância da campanha. “Todos esses projetos de consciência ambiental são fundamentais para melhorar a qualidade de vida do cidadão e preservar a natureza. A Coleta Seletiva e o ‘Dê a mão para o futuro’ têm um enorme potencial para proporcionar avanços no serviço de reciclagem, no modo de viver e no bem estar das pessoas, além de gerar renda e movimentar a economia de Barra Mansa”, enfatizou Fanuel.

 

Junta Militar – O prefeito Rodrigo Drable foi empossado na terça, 21, pela equipe do Posto de Recrutamento e Mobilização de Resende (PRM), como presidente da 129ª Junta de Serviço Militar e diretor do Tiro de Guerra 01-016, instalado no Parque da Cidade, no Centro. Hoje, sábado, 25, às 9 horas, como parte das comemorações pelo Dia do Soldado, o prefeito vai participar da formatura e juramento de 40 soldados do TG de Barra Mansa. O evento, aberto ao público, será no Parque da Cidade.

 

São Pedro – Na manhã de segunda, 20, o prefeito Rodrigo Drable, acompanhado do superintendente de Obras e Serviços Públicos, César Carvalho, do diretor executivo do Saae, Fanuel Fernando, e do vereador Wellington Pires, esteve no bairro São Pedro, sendo recebido pelo presidente da Associação de Moradores, Osmar Miguel Costa, que apresentou uma série de reivindicações. Entre elas, a conclusão de uma academia da Saúde, iniciada e abandonada na gestão Jonas Marins. Pediu ainda obras para melhorar a principal via de acesso ao bairro. “Herdamos uma dívida de R$ 260 milhões, incluindo três folhas de pagamento do funcionalismo público em atraso e mais o 13º salário. Deste montante já conseguimos quitar R$ 120 milhões. Administrar a cidade sem recursos é uma tarefa muito complexa; para isso, nossa vontade tem sido maior que a nossa capacidade financeira. Nossa meta é trabalhar para reconstruir Barra Mansa”, detalhou Rodrigo.

 

São Pedro (II) – Rodrigo também conversou com moradores do bairro e, para surpresa de todos, disponibilizou seu número de WhatsApp a uma moradora, pedindo que a mesma anotasse a placa dos veículos dos responsáveis pela poluição do córrego local.

 

Currículos – O Centro de Atendimento ao Trabalhador e Empreendedor Individual (Catei), órgão da secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação de Barra Mansa, está cadastrando novos currículos de quem procura emprego. Os currículos devem ser enviados para o e-mail  sinepmbm@gmail.com. As vagas disponíveis no órgão podem ser vistas pelo link http://www.barramansa.rj.gov.br/index.php/servicos/balcao-de-empregos.

 

Proteção aos animais – O prefeito Rodrigo Drable recebeu diversos representantes e diretores de entidades e instituições de proteção aos animais de Barra Mansa. Trataram, entre outras, da implantação de um consultório veterinário municipal no Centro Feliz da Vida, no Santa Rosa. Mais uma: a garantia da participação das ONGs em eventos públicos do município, com o intuito de angariar fundos para as entidades.

 

Proteção aos animais (II) – De acordo com a representante do Ipan (Instituto Planeta dos Animais), Mônica Torres, o principal objetivo do encontro foi a implantação do serviço de castração gratuita. “Não existe outra maneira ética de reduzir a população de animais de rua, que cresceu exponencialmente nos últimos tempos, se não for por meio da castração”, justificou.

 

Proteção aos animais (III) – Estimativas apontam que uma cadela pode gerar centenas de filhotes em um pequeno espaço de tempo. No entanto, a expectativa de vida dos cachorros não domiciliados, ou seja, aqueles em estado de abandono nas ruas, é bastante curta. “Atualmente, para cada 50 habitantes de Barra Mansa, há um animal nesta situação. A lei municipal nº 4330/14 garante direitos de proteção à vida e bem estar aos animais domésticos”, explicou Mônica, aproveitando para destacar a necessidade de conscientizar a população sobre o trabalho das ONGs. “As pessoas têm uma visão equivocada de que as ONGs recebem dinheiro do poder público, o que não é verdade. O nosso trabalho é viabilizado através de doações, eventos beneficentes e bingos”, explicou.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.