Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 22 de Maio de 2018
0
Publicado em 14/05/18, às 10:00

Grampos

Sem cabimento (I) – O Tribunal de Justiça negou provimento ao recurso do Clube do Laranjal, no processo por reintegração de posse movido pela CSN. Em decisão de primeira instância, a Justiça já tinha reconhecido a propriedade da CSN sobre o imóvel ocupado pelo Clube e descartou a necessidade de prova testemunhal e pericial por parte do Clubinho. Por unanimidade, os desembargadores da 3ª Câmara Cível do TJ-RJ, acompanharam a decisão da 6ª Vara Cível da cidade do aço e negaram provimento ao recurso da entidade considerando-o, literalmente, sem cabimento. “O recurso não preenche o requisito da admissibilidade do cabimento”, diz a decisão.  O acórdão foi apreciado na quarta, 9.

 

Sem cabimento (II) – O processo contra o Clube do Laranjal deverá voltar para o cartório da 6ª vara, onde o juiz poderá decidir pelo despejo do Clube. Vale lembrar que a Justiça já reconheceu a propriedade do clube em favor da CSN.

 

Político (I) – Benjamin Steinbruch (quem diria) se filiou ao PP e pode ser vice de Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial. A informação é da Folha de São Paulo, que divulgou que o dono da CSN teria se filiado à legenda, que tem o vice-governador do Rio, Francisco Dorneles, como uma de suas estrelas.

 

Político (II) – A filiação estava sendo mantida em segredo e, coincidência, ganhou as redes sociais no mesmo dia em que Ciro Gomes visitava a cidade do aço. Ciro e Steinbruch, se eleitos, farão uma dupla infernal. Os dois, para quem não sabe, são de ‘pavio curto’.  

Férias – Cerca de 400 trabalhadores da CSN Mineração, em Congonhas (MG), já estão curtindo férias coletivas, obrigatórias. Elas estão sendo divididas em períodos sucessivos de 15 dias e atingirá trabalhadores dos processos de beneficiamento e carregamento de minério de ferro.

 

Greve (I) – Os trabalhadores da Prada, localizada em Santo Amaro (SP), cruzaram os braços pela manutenção dos fretados, baixo valor da PLR de 2017, melhoria ou troca do convênio médico. A paralisação durou cinco dias e prejudicou a produção na unidade. A greve foi encerrada na quarta, 9.

 

Greve (II) – Motivados pela greve de Santo Amaro, os operários da Prada em Mogi (SP) também cruzaram os braços pelo pagamento fora do prazo da PLR de 2017. O benefício deveria ter sido pago no dia 30 de abril. A Prada é do Grupo CSN. E, estaria para ser transferida para Volta Redonda.

 

Floresta – A rede de supermercados da família do vice-prefeito Maycon Abrantes, pré-candidato a deputado federal pelo Solidariedade, hoje em recuperação judicial, está convocando todos os seus credores para uma assembleia a ser realizada no dia 25 de maio, em primeira convocação; ou 5 de junho, em segunda chamada, para tratar do plano que ela apresentou à Justiça para quitar suas dívidas. As informações que correm no meio dão conta que nem todos gostaram do pacote apresentado.

 

Politização – O que a maioria dos médicos não queria está acontecendo, que é a politização do despejo do hospital Vita. A pedido do deputado federal Deley de Oliveira (PTB), a Câmara dos deputados criou uma Comissão Externa da Casa para acompanhar o desenrolar do caso. Deley foi escolhido para comandar a comissão que terá mais cinco políticos de peso para bisbilhotar (no bom sentido) tudo o que envolve a CSN e o grupo Vita. São eles: Mandetta (DEM), Alexandre Valle (PR), Laura Carneiro (DEM), Luiz Sergio (PT) e Sóstenes Cavalcante (DEM). Alguns deles, é bom que se frise, nunca pisaram na cidade do aço.

Oi – O vereador Francisco Novaes vai apresentar um Projeto de Lei que vai agradar, principalmente, aos idosos de Volta Redonda e, por tabela, a todos que sofrem com o péssimo atendimento das operadoras de telefonia, internet, planos de saúde etc. E que hoje são obrigados a ficar até por uma hora ou mais, sentados ou em pé, em uma fila de espera insuportável e irritante. Segundo Novaes, a ideia é regular o atendimento em até, no máximo, 15 minutos, como já ocorre (em dias normais) nas agências bancárias de Volta Redonda. Ele está certo!

2018-05-11-PHOTO-00000650_cor

Oi (I) – Na lojinha da Oi, na Vila, por exemplo, onde mais de 300 pessoas vão só para pegar uma segunda via da conta, o atendimento é dos piores. Na segunda, 7, uma jovem e um idoso procuraram atendimento e chegaram quase ao mesmo tempo. Ela foi atendida 34 minutos depois;/ o idoso aos 40 minutos. Detalhe: ela só queria transferir seu celular da Oi para a Vivo. Ficou de castigo. Ele, por sua vez, apesar ter direito a um atendimento ‘preferencial’ demorou por ter reclamado do atendimento com a gerente, de péssimo humor.

 

Oi (II) – Aliás, para quem vende internet de primeira geração, a lojinha da Oi não consegue nem atualizar o calendário e horário dos seus computadores. Na foto, enviada pelo idoso que esteve lá no dia 7, o horário de verão ainda está em vigor. Que mico, não é mesmo?

 

Oi (III) – Se o PL de Novaes for aprovado – e deverá ser – todas as operadoras de telefonia, internet e planos de saúde, terão que contratar mais funcionários se não quiserem ser multadas por não cumprir a lei. O que mostra que o projeto do vereador é dos mais nobres: pode gerar empregos e acabar com o sofrimento dos clientes, principalmente dos clientes.

 

Oi (IV) – Alguém duvida que o atraso na entrega das contas dessas empresas citadas acima seria proposital? Cartas para a redação.

 

Vixe (I) – Essa quase matou muitos médicos do coração: o grupo Vita São Paulo teria, na maior cara de pau, oferecido doar (isso mesmo na base do 0800) o CNPJ da empresa para que os homens de branco pudessem convencer a CSN a passar o hospital para o controle deles.

 

Vixe (II) – Desconfiados, os médicos do Corpo Clinico, segundo uma fonte, teriam recusado a tentadora oferta. Mas, eles estavam cobertos de razão. É que se passassem a usar o CNPJ do Vita seriam responsáveis pro todas as dividas do grupo, incluindo a de R$ 60 milhões de alugueis atrasados. E a de R$ 15 milhões de ISS para com a prefeitura de Volta Redonda.  

 

Da série perguntar não ofende – Será que o pessoal do Vita acha que em Volta Redonda só tem trouxa?    

WhatsApp Image 2018-05-08 at 17.24.23

Frente – Samuca Silva representou Volta Redonda no encontro da Frente Nacional dos Prefeitos, que ocorre em Niterói, ex-capital fluminense e que reúne os chefes de Executivos das 100 das maiores cidades do país. Samuca levou com ele uma equipe técnica para participar de uma palestra sobre a captação de recursos governamentais, de iniciativas privadas e, até mesmo, de verbas internacionais. “O encontro foi importante para discutir boas práticas entre os municípios do país inteiro, conhecendo problemas e soluções comuns das cidades. E também, claro, conhecer as propostas dos presidenciáveis”, destacou Samuca, na foto, ao lado do senador Álvaro Dias, ambos do Podemos. “O Brasil precisa de uma ‘refundação’ do Federalismo, que está desgastado, com uma distribuição de recursos injusta e comprometendo a vida dos municípios”, destacou Álvaro Dias, um dos 10 pré-candidatos à presidência que também participaram do encontro com os prefeitos.

 

Visita – O senador Álvaro Dias deverá estar presente em Volta Redonda no próximo dia 24. Será recebido por Samuca. Aliás, o prefeito entende que o pré-candidato do Podemos vai deslanchar nas próximas pesquisas eleitorais. Será que ele pensa o mesmo sobre Romário, pré-candidato da legenda à sucessão de Pezão? 

5e33d014-2316-4492-8762-358d1bb24ea61

Magistrados – O titular da 4ª Vara Cível de Barra Mansa, juiz Antônio Augusto Balieiro, na foto, assumiu a presidência da 6ª Regional da AMAERJ (Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro), que abrange as cidades de Volta Redonda, Barra Mansa, Barra do Piraí, Pinheiral, Resende, Itatiaia e Valença. A posse foi na quarta, 9, e os juízes da região aproveitaram para debater as pautas e as prerrogativas da magistratura nacional e do Rio de Janeiro. “Representar qualquer grupo de juízes já é uma responsabilidade e uma honra muito grande. Representar vocês, que são meus amigos e que conheço o caráter e a força do trabalho, certamente é uma responsabilidade ainda maior. Sempre estive à disposição de todos os colegas e tenham certeza de que em qualquer necessidade estarei próximo para ajudar”, disse Balieiro em seu discurso.

 

Oportunidade – Na coletiva que deu na segunda, 7, o presidente da Unimed Volta Redonda, Luiz Paulo Tostes, falou sobre o impacto econômico positivo que a cooperativa tem na cidade. Como exemplo, citou os milhões que a empresa injeta eventualmente, com pagamento de bônus e PPR e a própria expansão do hospital. Mas lembrou também da propaganda de uma pousada na cerca em frente à saída do Hospital Unimed, dirigida para familiares de pacientes de fora da cidade. “Também ajudamos outros negócios: pousadas, hotéis, lanchonetes, restaurantes”, enumerou.

 

Concorrência – Logo depois Luiz Paulo comentou que, faz parte de um futuro projeto de expansão do hospital, a construção de um hotel para o acolhimento dos familiares de pacientes de outras cidades. O dono da pousada vai ficar triste…

 

Alívio – Aliás, ainda falando sobre a injeção de recursos da Unimed na economia local, e citando diretamente o pagamento de R$ 14,4 milhões em bônus e PPR, Luiz Paulo fez torcida: “Espero que o comércio tenha sentido (o dinheiro circulando). Pelo menos quem tinha dívidas”, soltou, para risada geral. Tá certo.

 

No prato (I) – O vereador Carlinhos Santana é surpreendente. Tem ora que diz que é oposição ao prefeito Samuca, e fecha a cara. Depois, sabe-se lá por que, aparece todo sorridente no Palácio 17 de Julho.

No prato (II) – A última do ex-metalúrgico, que era protegido da CSN, foi esperar quase um mês para disparar ironias contra Samuca por ter levado Samuquinha, Maycon, Zoinho e outros políticos para o Solidariedade, onde ele, Santana, estava como presidente provisório da legenda. Só faltou bater palmas, esperando que isso ajudasse a alavancar sua pré-candidatura à Câmara.

 

No prato (III) – Em entrevista a um jornal de Barra Mansa, Santana confessou que se sente incomodado com a presença de tantos políticos aliados ao prefeito no Solidariedade e prometeu ao A Voz da Cidade que continuará fazendo oposição a Samuca. Foi o bastante para uma fonte, com trânsito no Palácio 17 de Julho, fazer sua análise. E ela foi dura. “E um fanfarrão (o vereador)”.

 

Zoológico (I) – A prefeitura de Volta Redonda gasta quase R$ 100 mil por mês com a manutenção do Zoológico Municipal, incluindo a alimentação dos animais. Corresponde a mais de R$ 1 milhão por ano. O que ninguém sabe é que alguns integrantes do primeiro escalão do Palácio 17 de Julho estariam tentando ‘vender’ uma ideia ‘mirabolante’ ao prefeito Samuca: de privatizar o Zôo Outros mais radicais estariam sugerindo até o fechamento do zoológico. Sorte das crianças e de quem curte a bicharada é que Samuca não está disposto a aceitar nenhuma das duas propostas.

A solução encontrada, provisória, é bom que se frise, foi apelar para o coração dos que frequentam o Zoológico de Volta Redonda.

 

Zoológico (II) – A partir deste final de semana, todos poderão doar a importância que quiser – pode ser até de R$ 1 – para aliviar os cofres públicos. “Ninguém será obrigado a doar nada”, disparou Samuca, referindo-se às duas máquinas (que eram usadas no estacionamento rotativo) que a prefeitura instalou na entrada do Zôo para receber as doações. “Doações voluntárias!, destacou o prefeito.    

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.