Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017
0

Grampos

“Desastrosas” – Em sua coluna na Folha de São Paulo, Benjamin Steinbruch classificou como ‘desastrosas’ as decisões econômicas do presidente Michel Temer e do Banco Central. Para  ele, a economia brasileira está sendo conduzida por “adeptos do sangue-frio econômico, que pregam a efetivação de mais medidas recessivas sem dó nem piedade”. O executivo criticou também a reoneração da folha de pagamento das empresas (já determinada por Medida Provisória) e disse que se ela passar no Congresso vai provocar demissões em massa. “Essa medida é insana neste momento (…) a economia deprimida nem de longe tem meios de absorver o enorme contingente de pessoas que perderão seus empregos por causa dessa reoneração”, sentenciou.

 

Peladas (I) – O final de semana passado foi melancólico para os peladeiros do Ressaquinha que, depois de três décadas em ação, ficaram sem poder jogar no campo do clube, que voltou às mãos da CSN. 

 

Peladas (II) – Quem apareceu para testemunhar o fim das peladas passou boa parte do tempo discutindo o que fazer para não deixar o Ressaquinha morrer. Uma das soluções passa pelos peladeiros usarem o campo da Associação de Moradores do Bairro Barreira Cravo. O único contratempo é que o campo faz parte de uma área pública, cedida à entidade, e, como de praxe, é usada por quem chegar primeiro. Sem privilégios a quem quer que seja.   

 

Peladas (III) – Uma fonte do aQui garante que alguns ‘dirigentes’ do Ressaquinha ficaram com ‘ciuminho’ de Paulo Grocke por ter apresentado ao vereador Sidney Dinho, presidente da Câmara, uma proposta que o clube poderia levar à CSN. De pagar o IPTU da área caso ela volte ao controle dos peladeiros. Menos, gente, menos. Querem solução ou palmas?

DSC034172

Ressaquinha (I) – Fontes ligadas à CSN disseram que a empresa negocia com a diretoria do Ressaquinha uma possível reabertura do clube. Semana passada, o aQui publicou com exclusividade o despejo do Ressaquinha, pelo indeferimento de um recurso analisado pelo desembargador Ricardo Couto de Castro, do Tribunal de Justiça. Após o despejo, na terça, 6, diretores do clube devolveram as chaves dos portões aos representantes da CSN e desde então as grades estão trancadas.

 

Ressaquinha (II) – Segundo a fonte, as conversas giram em torno do pagamento de um aluguel pela utilização do espaço. Inicialmente, o clube ofereceu R$ 500,00, mas a CSN recusou dizendo que só aceitava negociar com valores compatíveis aos de mercado. A fonte não quis comentar o valor pedido pela CSN, e avisou que um possível comodato não está nos planos da empresa. “Esta política está fora dos planos da Companhia”, contou.

 

Ressaquinha (III) – A CSN não tem a mínima intenção de responder ou polemizar com o deputado federal Deley de Oliveira que, usando a Tribuna da Câmara, fez um duro ataque à direção da empresa por ter movido – e obtido – a reintegração de posse de uma área no Barreira Cravo, que era utilizada por integrantes do Ressaquinha. “Há muito, a CSN tem o parlamentar como inimigo da companhia”, dispara uma fonte da CSN.

 

Ressaquinha (IV) – Pedindo para não ser identificada, a fonte vai além. “Por diversas vezes o deputado federal Deley de Oliveira, ao invés de usar sua posição de deputado para tentar conciliar os interesses da população com os da maior empresa da cidade do aço, ele faz justamente o contrário. Age como incendiário, defendendo posições duras contra a empresa”, avaliou. “Até junto ao governo do Estado, onde a CSN tem bom trâmite, o deputado já agiu contra a companhia, como na área ambiental, por exemplo. É por essa razão que permanece a estranha situação de a CSN ter diálogo com a prefeitura e com a Câmara, mas não ter qualquer tipo de relacionamento com o deputado federal”, pontua.

 

Ressaquinha (V) – A respeito da área retomada, a fonte lembra que o ataque de Deley foi maldoso, pois as partes já estão renegociando um acordo que permita o uso do campo de futebol pelos sócios do Ressaquinha. “A CSN já reabriu diálogo com vereadores e com o prefeito Samuca Silva sobre o tema, abrindo as portas para uma negociação. Em resumo, o deputado ataca, mas não participa da solução de nada”, avalia.

 

Ressaquinha (VI) – O arquiteto Ronaldo Alves, em contato com a redação, abordou a novela do Ressaquinha. E lembrou que a real ocupação ‘consentida da área’ se deu em 1979. “A CSN ainda era estatal, quando eu, como secretário de Planejamento da prefeitura de Volta Redonda, consegui com a empresa Almeida e Filhos a terraplanagem do local e a doação de duas traves de futebol”, relatou. “Foi aí que fundamos um time de futebol que chamamos de “não tem papo”, formado por um grupo de moradores do Barreira Cravo, que usava uma camisa idêntica à do Grêmio de Porto Alegre”, acrescentou.

 

Ressaquinha (VII) – Ronaldo Alves foi além e diz que um dos grandes incentivadores do ‘Não Tem Papo’ foi o voltarredondense Moacyr Camargo, que era seu vizinho. “Construímos o campo em mutirão e passamos a jogar ali todo sábado à tarde. E a criançada do bairro passou a usar o local para atividades esportivas e de lazer, por  inexistência de outra”, pontuou.

 

Recadastramento – Com relação ao reajuste salarial também prometido, Samuca disse que vai esperar o fim do recadastramento do servidor público para saber o impacto do aumento salarial na folha. Os técnicos da pasta têm até o final de junho para entregar a análise ao prefeito. “Quero dar aumento. É um desejo pessoal. Entretanto, temos que avaliar quando posso realizar esse aumento, sob dois aspectos: legal, pois estamos no limite da LRF; e o financeiro, já que não há caixa para o aumento”, afirmou.

 

A conferir – Uma fonte do aQui garante que o recadastramento feito vai decepcionar aos verdes do Palácio 17 de Julho. Tem mais. A fonte, que tem trânsito livre em alguns gabinetes palacianos, diz que o número de fantasmas não passa de 200. Vale lembrar que os verdes apostavam que existiam uns 2000 fantasminhas camaradas.

 

Em queda – Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontam que as vendas parceladas no Dia dos Namorados deste ano caíram 9,61% na comparação com o mesmo período do ano passado. Desde 2011, o ritmo do comércio para a data vem desacelerando, sendo que nos últimos quatro anos as vendas registram resultado negativo. Em anos anteriores, as variações foram de -15,23% (2016), -7,82% (2015), -8,63% (2014), +7,72% (2013), +9,08% (2012), +10,80% (2011) e +7,23% (2010). 

 

Em queda (II) – Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o resultado demonstra que a aguardada recuperação das vendas no varejo deverá ser, novamente, adiada. “Embora os juros estejam diminuindo e a inflação em patamar abaixo da meta, o comércio só deverá sentir os efeitos positivos do fim da recessão quando a recuperação econômica se refletir em aumento da renda e da empregabilidade, fato que ainda não aconteceu”, pondera a economista.

O levantamento do SPC Brasil e da CNDL joga por terra, até prova em contrário, o carnaval que as autoridades de Volta Redonda, Barra Mansa e Barra do Piraí andaram fazendo a respeito do ‘sucesso’ que teria sido o projeto ‘Rua de Compras’ que promoveram no último final de semana. Sucesso de público sim, fracasso de vendas também.

 

Compras (II) – Na cidade do aço, segundo cálculos das autoridades locais, pelo menos 70 mil pessoas teriam participado da rua de compras no Retiro. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, que também é presidente da Aciap-VR, chegou a anunciar que a expectativa era de que as vendas aumentassem em 15% em comparação a 2016, segundo informou a sua assessoria de imprensa. Menos, companheiro, menos.

 

Compras (III) – O engraçado é que a própria assessoria de imprensa do Palácio 17 de Julho chegou a escrever no release que enviou aos jornais que os comerciantes do Retiro estariam comemorando o aumento nas vendas. E usaram o nome de uma gerente de uma loja de moda masculina, Fernanda Amorim, para elogiar o projeto ‘Rua de Compras’. “Aumentamos nossas vendas em pelo menos 50% em comparação a outros finais de semana”, disse. É. Ela pode ter razão, afinal, no domingo anterior, 3, a loja não abriu.

 

Lucro – Quem é do meio empresarial é que deixa o alerta: “Os comerciantes do Retiro, no frigir dos ovos, não podem sair comemorando assim. Afinal, o que eles iriam faturar com o Dia dos Namorados, eles faturariam no domingo ou na segunda. Só que eles foram obrigados a pagar horas extras, de 100%, a todos os funcionários que trabalharam no domingo”, comparou. É. Faz sentido.    

 

Tratamento Odontológico – Na segunda, 19, das 13 às 16 horas, a clínica integrada de Odontologia do UniFOA irá promover uma triagem de crianças, de 4 a 9 anos, jovens e adultos que precisam de tratamento odontológico a ser oferecido pelo curso de Odontologia, no campus Olezio Galotti, em Três Poços. O atendimento será feito no decorrer do segundo semestre. 

 

Anime Fest Fan (I) – Volta Redonda sediará amanhã, domingo, 18, das 9 às 17 horas, o Anime Fan Fest, o maior evento de cultura nerd do Sul Fluminense. O evento será no térreo da Biblioteca Municipal Raul Leone, na Vila, e vai reunir elementos da cultura geek (cinema e quadrinhos americanos), otaku (animes e mangás japoneses), tecnologia (novidades e projetos acadêmicos) e Gamer (games).

 

Anime Fest Fan (II) – No evento será disputada a grande final do Game Fan Show, liga regional de games promovida pelo Grupo Akai – associação de cultura formada por jovens do Sul Fluminense. A disputa será em um telão de LED que ficará montado na praça da biblioteca. Além da disputa dos videogames, o Anime Fest Fan contará com as presenças do youtuber Nelson Junior, dos canais Casa do Kame e Coisas de Fã; dos pro players de FIFA (atletas profissionais de e-Sports) Allan Castelo e Guilherme Morgado e do músico Rafael Rodrigues, que fará apresentações com canções consagradas nos animes.  

 

Pipa (I) – Insatisfeitos com o fechamento da Ilha São João no início do mês, cerca de 200 jovens invadiram os campos do Aero Clube na tarde de domingo, 11, por volta das 15 horas para soltar pipas. O campo próximo ao Kartódromo ficou cheio de ‘pipeiros’, diz uma fonte. “Havia muitos motoqueiros também”, acrescenta.

 

Pipa (II) – A invasão foi comentada nas redes sociais e em um dos grupos, um internauta soltou a seguinte pérola: “Tem que invadir mesmo. Aquilo lá (campos do Aero Clube, grifo nosso) não pode ser espaço público destinado a um clube de futebol privado”, disse, referindo-se ao Voltaço, que usa os campinhos do Aero para treinar suas equipes de futebol. Faz sentido.

 

A conferir – Por falar na Ilha São João, há quem garanta que a administração do espaço deverá baixar uma nova regra, que vai desagradar os jovens estudantes: Os eventos na Ilha terão que terminar, obrigatoriamente, às 22 horas. Se for verdade, vai acabar com o uso da Ilha para a realização das famosas formaturas. A propósito, um dos empresários do meio garante que, por ano, a Ilha São João nunca promoveu mais que quatro grandes eventos. Ou seja, sobrevivia das formaturas, já que cada festa rendia algo em torno de R$ 20 mil de aluguel aos cofres públicos.    

 

Intercom (I) – O XXII Congresso de Ciências da Comunicação da Região Sudeste (Intercom) será realizado no Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA) entre os dias 22, quinta, e 24, sábado. O encontro tem o objetivo de reunir estudantes e profissionais da área de comunicação para apresentar pesquisas e produções nesta área. Cerca de 1.500 congressistas são esperados durante os três dias de evento. Mais de 1.200 trabalhos práticos e acadêmicos serão apresentados por alunos e professores. Além disso, cerca de 50 oficinas e minicursos voltados às diversas áreas da Comunicação fazem parte da programação.

 

Intercom (II) – A abertura será na sexta, 23, às 9 horas, no Centro Histórico e Cultural Dauro Aragão, no campus Olézio Galotti e contará com a presença da presidente da Intercom, Marialva Barbosa. O tema deste ano é: “Comunicação e Sociedade: as novas dimensões, articulações e significados da comunicação na contemporaneidade”. O evento também marca os 40 anos da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação.

 

Intercom (III) – O coordenador regional do Intercom Sudeste e coordenador dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda do UniFOA, Douglas Gonçalves, considera que a realização do evento na região Sul Fluminense vai colaborar com a capacitação de diversos profissionais. “A Comunicação é um setor que passa por constantes mudanças e mudanças muito rápidas. Esta é uma grande oportunidade para que os profissionais da área estejam integrados e conheçam o que tem sido discutido tanto no mercado quanto na academia. O Intercom é o maior congresso de Comunicação da América Latina na atualidade e é um prazer fazer parte desta história, sendo sede desta edição. Com certeza os estudantes e profissionais irão aproveitar muito” destacou Douglas Gonçal-ves. Site do evento: www.inter
comsudeste2017.com

 

Áudio – Os áudios do vice-prefeito Maycon Abrantes e do assessor especial Marinho Pereira, tramando contra o Projeto de Lei dos idosos, do vereador Luciano Mineirinho (PR), continuam rendendo na Câmara de Volta Redonda. Na segunda, 12, Carlinhos Santana (SD) abordou o assunto, revelado com exclusividade pelo aQui. “O jornal divulgou os áudios no Facebook. Posso dizer que, de fato, ao escutá-los, vi que a situação é mais grave. Porque lendo, a gente tem uma percepção, ouvindo temos outra”, disparou, ressaltando que Maycon teria dado a entender que o aQui teria manipulado os áudios. “Isso não aconteceu, ficou provado com a divulgação dos áudios”, completou. Ele está certo. Os áudios não foram manipulados.

 

Caixões – A coisa tá tão preta que na semana passada, por exemplo, só havia dois modelos de caixões disponíveis na Funerária Municipal: os mais caros e os de compensado, que são baratinhos.

 

Coletiva – Na terça, 20, logo cedo, às 8h30min, o prefeito Samuca Silva vai receber os jornalistas de Volta Redonda para falar sobre a atual situação financeira do município.  

 ‘bocas’ malditas, não tenho nada contra quem as frequenta, mas não faz parte de meu perfil.

19030325_634016543458385_1457175798231933298_n

Tchau – O prefeito Samuca Silva está de malas prontas para desembarcar do PV, partido que ingressou para ser candidato em 2016. Samuca e os verdes vinham se desentendendo desde a formação da equipe, em novembro do ano passado. Nena Dupret, presidente da legenda, não teria gostado nada do chefe do Executivo não ter convidado vários filiados do PV e nem ter debatido, com a Executiva, a formação da equipe de primeiro escalão.

 

Podemos – Segundo uma fonte, Samuca estaria negociando a sua volta ao PTN – que agora se chama ‘Podemos!’. Aliás, quem já está no Podemos! é o senador Álvaro Dias (ex-PV), que esteve em Volta Redonda durante a eleição pedindo votos para Samuca.

 

Nanico – Prova de que o grupo de Samuca está abandonando a camisa verde é que o vice-prefeito Maycon Abrantes, que há quase dez anos é filiado ao PV, esteve conversando com os líderes do nanico PHS. Maycon quer ser candidato a deputado estadual.

 

Candidato – Por falar em candidato, o prefeito Samuca Silva já não esconde que seu assessor direto, Fernando Garcia, o ‘Samuquinha’, deverá ser candidato a deputado federal em 2018. Na ‘Rua de Compras’, no domingo, 11, Samuquinha e Samuca andaram juntos por toda a avenida. Estrategicamente, Samuquinha apareceu em quase todas as fotos de Samuca.

 

Gestantes – Na sessão de segunda, 12, a Câmara de Volta Redonda derrubou, por 18 votos a zero, o veto do prefeito Samuca ao Projeto de Lei do vereador Carlinhos Santa-
na (SD), que obriga o município a fornecer gratuidade às gestantes carentes para a realização de assistência pré-natal nas unidades básicas de saúde. Detalhe: O PL tem tudo para ser considerado inconstitucional.

 

Trocadores – A assessoria de imprensa da Câmara de Volta Redonda enviou nota aos jornais dando conta que não existe na Casa nenhum Projeto de Lei em tramitação envolvendo a extinção do cargo de trocadores nas empresas de ônibus da cidade do aço.

 

Jogos de tabuleiro – Neste sábado, 17, acontece a 11ª edição do Encontro de Boardgame Sul Fluminense. Será na sede da Fundação CSN, das 13 às 18 horas, com entrada gratuita. A organização é do Mesa Sul, grupo que reúne amantes do hobby e que tem como meta, além de jogar, difundir a prática dos jogos de tabuleiros modernos, numa tradução livre para “boardgames”. São jogos de vários estilos e para várias idades, e diferentemente dos jogos mais conhecidos e populares, apresentam possibilidades diversas e mecânicas que proporcionam uma diversão diferenciada.

 

No Recreio – A secretaria de Esporte e Lazer de Volta Redonda voltou a oferecer aulas de natação e hidroginástica. Detalhe: na piscina do Recreio dos Trabalhadores da CSN, na Vila. As aulas estavam suspensas desde janeiro, quando fecharam o Parque Aquático da Ilha São João. Cerca de 100 alunos, em nove turmas, terão aulas no Recreio graças a uma parceria firmada entra a secretaria e a Fundação CSN. De acordo com a secretária municipal de Esporte e Lazer, Maria Paula Tavares, esse é apenas um paliativo para que os alunos que precisam realizar esportes aquáticos sejam beneficiados.

 

Palestra – O professor Alberto Flores vai falar na terça, 20, às 15 horas, sobre o Esperanto na Cúria Diocesana, na Vila.

 

Vacinação de adolescentes – A prefeitura de Volta Redonda vai começar na segunda, 19, a intensificar a vacinação contra o HPV. O período de campanha vai até 21 de julho, sendo sábado, dia 1 de julho, o Dia D de Mobilização. As vacinas estarão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde e Unidades Básicas de Saúde da Família, sendo que ois usuários devem procurar sua unidade de referência, da 8 às 17 horas, portando o cartão de vacina. Entre as vacinas oferecidas está a HPV quadrivalente, que, a partir desta ação, atenderá também os meninos de 11 a 14 anos. “Os meninos passaram a ser contemplados com a vacina contra o HPV em janeiro de 2017, mas somente para maiores de 12 e menores de 13 anos, agora a faixa etária foi ampliada”, disse o superintendente municipal da Atenção Básica, Amarildo Martins.

 

Transporte Escolar – Um grupo de trabalho será formado para elaborar um Projeto de Lei para oficializar as regras do transporte escolar em Volta Redonda. A determinação partiu do prefeito Samuca, após se reunir com representantes da categoria na manhã de quarta, 14. Atualmente, as regras são estabelecidas por um decreto de 2002. “A ideia é preservar, por lei, os motoristas, a segurança das crianças que utilizam o transporte e o poder público. Quando regras são determinadas através de decreto, as pessoas envolvidas ficam a mercê do chefe do Executivo. Queremos mudar isso”, afirmou Samuca. O grupo será formado por quatro representantes do transporte escolar; quatro responsáveis pelos alunos; um da Suser; e um da Procuradoria Geral do Município, além do representante do prefeito.

 

“Junho Vermelho” Até o final do mês, considerado o ‘Junho Vermelho’, o Núcleo de Hemoterapia do Hospital São João Batista está desenvolvendo ações educativas visando conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de sangue. Atualmente, a média de coleta é de 25 a 30 bolsas de sangue por dia e a quantidade é muito baixa, considerando que a unidade atende a seis instituições: Hospital São João Batista; Hospital Municipal Dr. Munir Rafful; Himja (Hospital Infantil Maternidade Jardim Amália); agência transfusional de Piraí; Hospital Municipal de Pinheiral e Hospital de Rio Claro. 

13-06-2017 - visita vila brasilia - gabriel borges (5)

Visitas – Acompanhados por vários secretários, o prefeito Samuca andou pelo Belo Horizonte, Vale Verde e Mariana Torres para conhecer as demandas dos três bairros. No primeiro, a principal reivindicação foi o estado de abandono do prédio do Colégio Estadual Paudale, fechado há mais de quatro anos. O prefeito garantiu que vai enviar um ofício ao governo do Estado solicitando informações sobre o destino do imóvel e sua possível cessão à prefeitura. “É um grande desperdício esse prédio abandonado. Ele pode ter outra finalidade e ou, até mesmo, servir para abrigar outra unidade escolar”, justificou. Ah, Samuca também visitou o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) onde são atendidas mais de duas mil famílias. A ainda secretária de Saúde, Márcia Cury, não o acompanhava.