Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 26 de Março de 2019
0

Grampos

Lixeiras – Pensando em economizar mais algum dinheiro, a prefeitura de Volta Redonda passou a reciclar lixeiras que estavam amontoadas e abandonadas em um depósito improvisado. Algumas carteiras e cadeiras estavam há uns 15 anos sem uso.
“Nós temos uma necessidade de lixeiras, que em média custariam R$100 cada uma. Então decidimos reutilizar o material”, justificou Samuca.

Lixeiras – Segundo a prefeitura, com duas cadeiras dá para fazer uma lixeira. E, segundo a secretaria de Infraestrutura, por dia são produzidas mais de 10 lixeiras, para satisfação de Samuca. O primeiro lugar a receber as ‘novas lixeiras’ foi a Praça Sávio Gama.

É do povo – Sempre que pode, o prefeito Samuca Silva diz que seu governo não trabalha para os empresários de Volta Redonda. Muito pelo contrário. ‘Trabalha para o povo’. “Trabalhamos para quem mais precisa. É isso que incomoda tanto. Nos últimos 24 anos a cidade foi governada por empresários, pela classe rica e para um pequeno grupo de amigos. Sou filho de pobre, minha avó está no Santo Agostinho até hoje; minha mãe, uma índia, ainda anda de ônibus; meu irmão tem uma oficina de elétrica; meu outro irmão é professor da rede pública”, relacionou, para logo concluir: “Tudo que tenho é por conta do meu estudo, da minha carreira. Fiz minha vida financeira antes de ser prefeito”, desabafa. Entenderam? 

 

Boato (I) – Na noite de terça, 19, os corredores do Palácio 17 de Julho ficaram no maior agito. É que alguns assessores do prefeito Samuca Silva davam como certa a demissão de Joselito Magalhães, secretário de Desenvolvimento Econômico. Ele e Samuca teriam tido um tremendo arranca-rabo. Procurado pelo aQui, Samuca procurou pôr panos quentes no imbróglio. “Não estou sabendo de nada”, desconversou.  

 

Boato (II) – Joselito também foi procurado pelo aQui. Levou quase 24 horas para dizer que fica.

 

Fiscaliza VR – Cerca de 200 funcionários de diversas secretarias, autarquias e órgãos da prefeitura de Volta Redonda participaram na terça, 19, de uma capacitação sobre o aplicativo Fiscaliza VR, que completou um mês de lançamento. Só não divulgaram o balanço do que foi feito.  Concurso (I) – O concurso da secretaria de Administração de Volta Redonda atraiu 17.148 candidatos, sendo que 10.202 fizeram o pagamento das inscrições e vão poder fazer as provas marcadas para o próximo dia 7 de abril. Vão brigar por 223 vagas no Palácio 17 de Julho.

 

Concurso (II) – A maioria das inscrições foi para auxiliar administrativo (2.199), recepcionista (1.145), cuidador área educacional (607), técnico de Raio X (559), técnico de enfermagem (552), agente escolar (466), vigia (417), auxiliar de serviços gerais (368), orientador educacional (329), enfermeiro (314), auxiliar de laboratório (292), porteiro (291), motorista (262), educação física (222), cirurgião dentista (213), servente (204), fisioterapeuta (175), médico veterinário (145), secretário escolar (115), nutricionista (98), e técnico de laboratório clínico (94).  

 

Postes de madeira – O vereador Luciano Mineirinho (PR) quer proibir a instalação de postes de madeira em qualquer canto de Volta Redonda. Tem mais. Quer que a Light troque todos os postes de madeira por feitos de concreto, em um prazo máximo de três meses. Caso a empresa não cumpra o prazo, ela será multada em até 10 unidades fiscais do município por poste instalado ou não trocado. “Há o risco desses postes caírem, muitos estão em péssimo estado de conservação por conta do tempo e de insetos, como cupins, que estão degradando o patrimônio público. Isso é facilmente evitado com a troca por postes de concreto”, avaliou Mineirinho.

 

Advogado – O jovem voltarredondense Betinho Albertassi é o mais novo advogado da praça. Ele passou na prova da OAB e já conta os dias para receber a famosa ‘carteirinha da ordem”. Agora só falta passar no teste das urnas, que vai enfrentar em 2020.

 

‘Prefeitura Mais Presente’ – A 5ª edição do ‘Prefeitura Mais Presente’ acontece neste sábado, 23, no Colégio Estadual Presidente Roosevelt, no Conforto. O projeto, idealizado por Samuca, tem o objetivo de levar os serviços prestados pela prefeitura às regiões descentralizadas da cidade. Serão atendidos os moradores do Rústico, Santa Tereza, São Lucas, Eucaliptal, Conforto, 208, Jardim Europa, 249, Ponte Alta, Siderville, Jardim Suíça, São Cristóvão, São Carlos e Jardim Ponte Alta.

Entre os serviços oferecidos estão: troca de lâmpadas; varrição de vias e praças; agendamento de caçambas para retirada de entulho; cadastramento de artesãos e artistas; cadastro para o ‘Minha Casa, Minha Vida’; segunda via de boletos da Cohab, vistoria para ligação de água e esgoto; entre outros. Importante: só não informaram o horário do evento.  

 

Artes marciais – Os alunos do Centro Municipal de Artes Marciais (Cemam) de Volta Redonda vão participar da Taça Rio de Janeiro de Jiu-Jítsu Profissional, marcada para amanhã, domingo, 24, em Queimados..

 

Refinanciamento de dívidas – Quem estiver na lista negra da Cohab-VR terá até o dia 30 de junho para pedir o refinanciamento das suas dívidas com a empresa, que tem mais de 18 mil mutuários – de nove municípios, sendo um até de São Paulo, devendo uma pequena fortuna aos cofres públicos. Só em Volta Redonda são mais de 10 mil mutuários. Importante: o parcelamento pode ser feito em até 300 vezes. Só não paga quem não quer…

 

União (I) – A esquerda voltarredondense está tentando se unir para as eleições de 2020. A estratégia, em conjunto com membros da Igreja Católica, é eleger um sucessor para Samuca. A ideia é o vereador Jari (PSB) puxar voto para a Câmara e Alex Martins, presidente da OAB-VR, sair como candidato a prefeito.

 

União (II) – Alex Martins, inclusive, já ventila a torto e a direito que será candidato. Deve ser planejamento de carreira. E que carreira! Faz lembrar Maurinho, o empresário da construção civil.

 

União (III) – Por falar em esquerda, na quinta, 21, na Câmara de Volta Redonda, aconteceu uma sessão solene sobre a campanha da fraternidade da Igreja Católica. Até o professor Arimathéa esteve presente e criticou, pela visão da esquerda, o governo Samuca. Detalhe: o ex-prefeito de Pinheiral teve suas contas rejeitadas pelo TCE, é do PT, e perdeu feio a reeleição.

Campanha – O vereador Jari anda preparando sua nominata para tentar se reeleger. Diz que terá quatro mil votos e que a legenda vai eleger mais dois vereadores. Não tem convencido a ninguém. Nos corredores da Câmara já se especula que, sem apoio da máquina, Jari não terá recursos para bancar a campanha de seus candidatos. Faz sentido.

 

Guerra – Como o aQui antecipou, o vereador Carlinhos Santana – após ter alguns aliados demitidos – partiu para o ataque contra Samuca. O problema é que Carlinhos encontra resistência dentro da própria Câmara. Motivo: estaria tentando jogar a população contra os parlamentares da base de Samuca. E estes não engolem a história.

.

Decoro – Não é de hoje que os destemperos do vereador Paulinho do Raio-X (MDB) vêm incomodando os demais vereadores. Na sessão de quinta, 21, Paulinho disse que as cadeiras dos vereadores da base são do prefeito. Ou seja, deu a entender que quem apita é Samuca. Um parlamentar, advogado, já prepara uma ação contra o parlamentar.

 

Curiosidade – O carro do prefeito Samuca Silva está sem freio de mão. “Estou sem freio”, disparou. Pra quem entender…

 

Tchau – Há quem garanta que o delegado Antônio Furtado estaria deixando o PSL.

 

Próximo – Por falar em PSL, o presidente do diretório municipal, Hermiton Moura, está muito próximo ao meio ambiente voltarredondense.

 

Visita – Em Brasília, na quarta, 20, o prefeito Samuca Silva esteve com o futuro presidente nacional do PSDB, o ex-ministro Bruno Araújo. Na pauta, 2020 e 2022.

 

Negou – O que tem de político, ao encontrar Samuca, negando que será candidato a prefeito, não está no gibi. Eles fingem que enganam e o prefeito finge que acredita.

 

Repasses (I) – O primeiro repasse  de março, feito pelo governo do Estado aos 92 municípios fluminenses, chegou a  R$162,2 milhões. Os valores correspondem à distribuição de parte da arrecadação de IPI, IPVA e ICMS às administrações municipais, não incluindo repasses relacionados ao Fundeb. Os municípios já haviam recebido um total de R$ 1,13 bilhão, relativo à arrecadação de fevereiro.

 

Repasses (II) – Já no mês de janeiro, o montante depositado pelo governo do Estado para os 92 municípios chegou a R$ R$ 281,4 milhões. Na conta da prefeitura de Volta Redonda, por exemplo, o valor transfe-rido foi de R$ 5.536.236,72, sendo R$ 1.649.991,87 de ICMS e R$ 3.886.244,85 de IPVA. Barra Mansa, por sua vez, recebeu R$ 2.346.257,10, sendo R$ 488.409,69 de ICMS e R$ 1.857.847,41 de IPVA.

 

Livres – Os 25 policiais militares do 28o Batalhão que foram presos em outubro do ano passado foram soltos na quarta, 20. Os PMs estão afastados do trabalho e não farão nem serviços internos. Mas, assim como quando estavam presos, continuam recebendo salários, mas sem as gratificações, o que dá uma queda brusca nos valores.

 

Preço – Os advogados de defesa dos PMs costumam cobrar entre R$ 15 e 20 mil de seus clientes.

 

Denúncia – Os PMs foram presos a partir de uma investigação coordenada pelo Ministério Público do Estado do Rio, por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Na época, eles foram acusados de associação criminosa armada, corrupção, tráfico de drogas e roubo.

 

Propina – Pela denúncia do MP, os policiais estariam recebendo propinas de até R$ 1 mil por semana para permitir o tráfico de drogas em alguns locais da cidade do aço. Os PMs também estariam cobrando pelo “resgate” de traficantes presos.

 

Baque – A prisão dos policiais deu um baque no efetivo do 28o BPM, já que os presos representavam 5% do quadro, que hoje conta com 670 PMs.

 

A conferir – A nova comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, a tenente-coronel Luciana Rodrigues de Oliveira, estaria sendo atacada pelo ‘fogo amigo’. Uma fonte, que pediu que seu nome não fosse divulgado, deu conta de um comentário a respeito da atuação da oficial: “Ela está doida para ir embora de Volta Redonda”.   

 

Pop star – A tenente-coronel Luciana Rodrigues de Oliveira, segundo uma fonte, parece não estar bem na fita entre as “fems” – as PMs mulheres. Ela teria presenteado as policiais femininas com colheres de pau no Dia da Mulher. Pegou mal, muito mal.

 

Aliás…- A tropa toda anda meio insatisfeita com a comandante, que assumiu o posto há cerca de três meses. Ela teria dito em uma reunião com oficiais que seria contra o ar-condicionado nas viaturas. Sério?!

 

Pedido – O aQui bem que tentou confirmar os boatos com a comandante, mas o pedido de entrevista não deu em nada. 

 

Ultimato – A CSN transferiu para São Paulo algumas pessoas das áreas de Recursos  Humanos, Compras e Custos. Os que aceitaram a transferência receberão 10% de aumento. Os que não quiserem, serão dispensados. Alguns com 20 anos de casa.

 

Crime – Funcionários da polêmica obra da família Campos Pereira na Rodovia dos Metalúrgicos andam queimando lixo a céu aberto, o que é crime ambiental. Pior. Exatamente em frente ao Hospital da Unimed. Os pacientes devem estar adorando.

 

Palestra – Você controla as suas emoções ou se vê escravo delas? Essas e outras questões serão debatidas na próxima terça, 26, no Centro Cultural Fundação CSN, das 14 às 17 horas, através da palestra “Produzindo Qualidade de Vida” com o coach Djalma Magalhães. O evento é destinado às servidoras municipais.

 

Ônibus – Os empresários de ônibus da região estão vivendo um inferno astral. Em Volta Redonda, Samuca vive a atazaná-los (e com razão) por conta dos constantes atrasos em algumas linhas, sem contar o estado dos veículos que teimam em colocar para rodar, em especial os da Viação Sul Fluminense. Pois bem, o prefeito de Pinheiral, Ednardo Barbosa, esteve no Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro) para pedir que o órgão faça uma intervenção nas linhas intermunicipais que atendem aos moradores do município com destino a Volta Redonda e Barra do Piraí. A Viação Pinheiral, alvo do prefeito, faz parte do grupo da Viação Agulhas Negras.

 

Deam – Na manhã de ontem, sexta, 22, o deputado estadual Marcelo Cabeleireiro passou a colher assinaturas para um abaixo-assinado, solicitando a implantação de uma Deam em Barra Mansa. O documento será entregue ao governador Wilson Witzel nos próximos dias.