Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 19/03/18, às 09:28

Fiscalizar cassinos é mais fácil e a tendência é que se legalizem

fotocassino1-640x427

Mesmo a Comissão de Constituição e Justiça do Senado, a CCJ, tendo decidido pelo veto da legalização dos jogos de azar no Brasil algumas empresas ainda se mobilizaram pela aprovação. Mas, todos já entenderam que se ela de fato acontecer vai demorar ainda algum tempo e não vai ser assim tão ampla como todos estão esperando.

Caso você queira saber mais sobre quais os jogos seriam legalizados, como caça níquel, black jack, roleta, entre outros comece com essa busca pelos games mais famosos e procurados e se divirta também conhecendo tudo que poderia estar num cassino físico caso os jogos fossem logo legalizados.

Apesar da prática ser irregular em estabelecimentos físicos, os jogos são completamente liberados em plataformas online com base fora do nosso país. Então todos esses jogos online de azar que você encontra por aí estão hospedados em outros países mas você pode se divertir sem medo porque são totalmente legais.

 Apesar do projeto lei de legalização ter sido recusado no Congresso não houve um consenso. Mas desde que essa iniciativa foi divulgada, no ano de 2016, o número de investidores que visitam o Brasil para possíveis futuros negócios é enorme.

Segundo Almeida a tendência é legalizar os jogos e depois aumentar a fiscalização, monitoramento e transparência dos mesmos para que não saia nada da lei. Isso, segundo o mesmo seria bem mais fácil do que ficar atrás de cassinos ilegais que não rendem nada para os cofres públicos atualmente.

Por isso, quem é a favor da legalização defende que ela será muito benéfica para todo o país visto que irá impulsionar o turismo e a economia de todos os estados e também do país como um todo. Isso será mais fácil e mais lucrativo do que ficar atrás de cassinos clandestinos que acontecem livremente e que, infelizmente, as autoridades não têm controle total sobre eles por falta de fiscalização.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.