Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
0
Publicado em 21/11/17, às 09:48

Fechado em copas

bira e bergonsyl_cor
A bomba detonada pelo aQui na edição 1057, a respeito da ameaça de falência que paira sobre a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda, instituição que já foi uma das mais poderosas da cidade do aço, estourou no colo do presidente Ubirajara Vaz, abalando suas estruturas. Os estilhaços foram parar na Justiça. É que um grupo de associados, preocupados e indignados com a falta de notícias sobre a renovação ou não do título de instituição filantropa, decidiu procurar o MPF (Ministério Público Federal) para ver se os procuradores do órgão conseguem descobrir o que está ocorrendo na unidade.

Segundo uma fonte do aQui, Ubirajara teria se recusado a prestar esclarecimentos a eles, conforme prometeu ao ser questionado em uma das reuniões mensais da AAP-VR, na frente de todos os presentes. “Em agosto, quando saiu a matéria, o Bira prometeu prestar esclarecimentos. Chegou a dizer que os associados receberiam uma boa notícia. Já estamos em novembro, e nada foi tratado sobre o assunto e nem uma boa notícia foi dada. O silêncio do presidente tem gerado desconfiança”, dispara a fonte, pedindo para não ter seu nome revelado. “Bira chegou a dizer que, tal como Lula, ele analisa bem a pessoa que lhe faz alguma indagação. Caso seja alguém sem importância, não perde tempo respondendo”, completou, impressionado com o comentário.

Frustrado, o grupo, conforme explica a fonte, chegou a enviar um ofício ao presidente da AAP-VR para forçar que ele lhes desse uma resposta. Nada feito. “O documento foi entregue com algumas perguntas que questionavam a veracidade da reportagem veiculada pelo aQui. Os associados queriam saber a real situação da associação e se ela realmente corre o risco de fechar as portas. Afinal, é direito de todos que pagam a mensalidade ficar sabendo. Mas ele [Bira] nunca respondeu, descumprindo, inclusive, uma lei federal que obriga órgãos públicos ou privados, mas que recebem verbas públicas a fornecerem informações imediatamente ou no prazo de vinte dias”, pontuou.

Conforme o aQui apurou junto ao Ministério Público, o silêncio de Vaz rendeu a representação formal à Justiça. O grupo de associados que questionou o presidente sem sucesso, protocolou no MPF as mesmas perguntas feitas no ofício destinado a Ubirajara na esperança de que a força da lei o obrigue a prestar esclarecimentos.

A fonte do aQui disse também que o grupo pretende obter informações sobre o destino da verba que o deputado federal Deley andou destinando à AAP-VR em anos anteriores. “Não sabíamos que a associação recebia verba federal. Ficamos mais perturbados ainda ao ler a notícia do aQui e descobrir que esse problema de renovação do título de filantropia é antigo. Ou seja, não seria a primeira vez que a presidência vacilou”, revelou.

Nota da redação: a assessoria de imprensa da Associação dos Aposentados e Pensionistas foi procurada. Até o fechamento desta edição, o órgão não havia retornado os contatos.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.