Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 22 de Maio de 2018
0
Publicado em 24/04/18, às 09:52

Em reforma

A CSN conseguiu, no início da semana, autorização da secretaria de Meio Ambiente para executar as obras de recuperação no viaduto da Passagem Superior da Usina Presidente Vargas. O viaduto está interditado para carros de passeio e caminhões desde novembro do ano passado, quando foi atingido por uma composição, carregada de fios de aço, que descarrilou, provocando sérios danos nas estruturas do equipamento. Desde então, apenas pedestres e ciclistas podem usar a passagem superior. As obras de reconstrução do viaduto começam em maio.

A autorização da secretaria de Meio Ambiente – Licença Municipal de Instalação – tem validade até 5 de abril de 2019. Ela permite que a CSN execute obras emergenciais para a substituição do viaduto da Passagem Superior – considerado o principal acesso à UPV. A CSN, apesar de confirmar o início das obras para o mês que vem, não quis comentar valores, prazo para conclusão, muito menos o nome da empresa que irá executar o serviço.

As obras de substituição do viaduto da passagem superior vão ser executadas quase seis meses depois que um acidente envolvendo duas composições da MRS Logística danificaram a estrutura da passarela. Um dos trens estava carregado com fios de aço para a produção de vergalhões; o outro, com minério de ferro. As três estruturas de uma das extremidades do viaduto foram atingidas pelas composições no final da noite do dia 2 de novembro de 2017. Com o impacto, um barulho estrondoso foi ouvido por trabalhadores do turno e moradores do entorno, que assustados, pensaram se tratar de mais um acidente com o Alto Forno da CSN. Felizmente, ninguém ficou ferido.

Na época, o transporte de trens em toda a extensão da malha ferroviária que corta a UPV foi interrompido. A passagem superior foi interditada e os operários, orientados a entrar ou sair da Usina pelo acesso do Jardim Paraíba. A CSN chegou a emitir uma nota de esclarecimento sobre o acidente e informou, à época, que engenheiros da MRS trabalhavam para normalizar a operação da linha e liberar o tráfego de acesso à empresa. O transporte de caminhões e veículos leves no local  continua interrompido e deverá ser liberado apenas ao final da obra que prevê a substituição do elevado.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.