Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
0
Publicado em 30/09/19, às 09:38

Em boa hora

Por Pollyana Xavier

Candidato a vice-prefeito na chapa de Zoinho, que perdeu as eleições para Samuca Silva, em 2016, o empresário Rogério Loureiro não poderia imaginar que o apoio político dado a Samuca no segundo turno das eleições o levaria ao Palácio 17 de Julho. E o que é melhor: como titular de uma das pastas mais importantes da administração – a de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Também não deve ter imaginado que, ao assumir a pasta, encontraria a cidade do aço vivendo bons momentos de empregabilidade.
O saldo na geração de empregos nunca foi tão positivo, tanto que Volta Redonda é a cidade que mais gerou empregos no Estado do Rio nos últimos 12 meses. De agosto de 2018 a agosto de 2019, o município contabiliza um saldo positivo de 4.495 vagas, confirmadas por dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). A média é de 12 empregos abertos por dia.
“Estamos mostrando que é possível vencer a crise com criatividade, inovação e desburocratizando processos. A melhora no ambiente de negócios é evidente, o que faz com que a cidade possa atrair empresas e as que já estão consolidadas ampliem as vagas ofertadas. Estamos com uma média de 12 vagas abertas por dia, o que demonstra a consolidação do desenvolvimento”, comemora o prefeito Samuca Silva.
Rogério Loureiro aproveita a análise feita por Samuca para lembrar que a cidade também é a que mais gerou empregos durante 2019, entre janeiro e agosto deste ano. Ao todo, o saldo positivo foi de 3.396 vagas, ressalta. Ele tem razão. Em agosto, o saldo positivo foi de 315 vagas em Volta Redonda.
E tem tudo para aumentar. Pelo menos é o que Loureiro espera. Em entrevista ao aQui, o novo secretário de Desenvolvimento Econômico de Volta Redonda falou de tudo um pouco: política, CSN, empregos, Rua de Compras, relação com os empresários, dentre outros. De forma simples e objetiva, Loureiro disse que pretende deixar um legado com seu trabalho e vai começar buscando colocar Volta Redonda numa posição elogiável na geração de empregos em nível nacional. Ousado? Não! Loureiro tem experiência em gestão de negócios. Certamente sabe o que faz! Ele nunca, por exemplo, iria ameaçar os concorrentes da Transporte Excelsior, empresa da família, uma das maiores do setor e que ele, como administrador, continuará tocando. Veja a seguir a entrevista completa com Rogério Loureiro:

aQui: Em menos de uma semana o senhor deixou de ser subsecretário para assumir de verdade a pasta do Desenvolvimento Econômico de Volta Redonda. O que houve entre uma nomeação e outra que o fez mudar de ideia?
Rogério Loureiro: Eu e o prefeito Samuca nos reunimos e decidimos em conjunto que esta seria uma melhor condição para operacionalizar os projetos do município.

aQui: O senhor assumiu a pasta com Volta Redonda liderando o ranking na geração de empregos em toda a região. O desafio será manter a posição no ranking ou trabalhar para que novas e mais vagas sejam criadas? Como?
Loureiro: Na verdade, nossa meta é mais ousada, temos condição de melhorar nossa posição no ranking de geração de empregos não só no estado do Rio de Janeiro como no Brasil. Para alcançar essa meta, vamos focar em duas frentes. Por um lado, vamos implantar ações de desburo-cratização da administração pública municipal, aproveitando-se da nova lei da liberdade econômica do governo federal. Ao mesmo tempo, vamos fomentar as parcerias público-privadas

aQui: O senhor já manteve algum encontro com empresários da cidade? do estado? Outras regiões? O que conversaram?
Loureiro: Como vice-presidente da Associação Comercial de Volta Redonda já venho há alguns anos trabalhando na questão do desenvolvimento econômico e sustentável de Volta Redonda e região. Na secretaria vou promover encontros periódicos com os empresários do município, bem como vou criar uma agenda positiva com empresários de outras regiões e estados interessados em se instalar na cidade.

aQui: Como estão as negociações para a implantação do Polo Metalome-cânico de VR?
Loureiro: As conversas estão bastante adiantadas. Vamos licitar, nas próximas semanas, as obras de infraestrutura necessária e temos uma grande expectativa de que muito em breve se dê a aprovação pelo governo do Estado do Rio de janeiro da legislação estadual do Regime Especial Tributário do ICMS para Volta Redonda.

aQui: Uma empresa teria desistido de se instalar no Polo Metalomecânico. Qual delas e quantos empregos foram perdidos nesta desistência?
Loureiro: Gostaria de destacar que o que temos até agora são cartas de intenções de empresas que desejam vir para Volta Redonda dentro de condições solicitadas pelas mesmas. O município oficialmente só pode se pronunciar quando todas as etapas de implantação do Polo estiverem regularizadas. Oficialmente não recebemos nada em relação a desistência de empresas.

aQui: O senhor vai repetir a feira do emprego? Se sim, quando? E o que vai mudar para evitar a confusão da primeira feira?
Loureiro: Este projeto teve um retorno muito positivo para os que estavam em busca de oportunidades no mercado de trabalho. Entendo que esta iniciativa deva ser repetida de forma aprimorada. Esperamos contar com a participação de mais empresas, além de também oferecer oportunidades de qualificação. Não há, porém, definição quanto à data, mas daremos ampla divulgação quando ficar definido.

aQui: Como o senhor analisa o projeto ‘Rua de Compras?’ Vai manter? Não acha que privilegia alguns poucos lojistas em detrimento dos demais, em especial os de bairros periféricos?
Loureiro: Sem dúvida esta foi outra ação muito feliz do governo municipal e as entidades empresariais de Volta Redonda. Entendo que se trata de um projeto de cidadania, pois além de possibilitar a geração de emprego, promove o lazer para a população de Volta Redonda. .Já estamos estudando ações de melhoria deste projeto e em breve anunciaremos.

aQui: Sobre a CSN, o senhor já esteve do lado dela e agora vai estar ao lado do governo Samuca. O que pode ser feito para melhorar a relação entre os dois lados?
Loureiro: Se me permite uma consideração, este governo quebrou um grande paradigma quando redefi-niu uma nova forma de diálogo com a CSN. Sem dúvida alguma precisamos avançar mais no diálogo com as entidades empresariais e com os empreendedores de Volta Redonda. Com base neste pressuposto, entendo que toda a sociedade civil organizada deva estar concentrada em único objetivo, de melhorar a qualidade de vida na cidade.

aQui: O senhor conhece o projeto de criação de um novo shopping center em VR, na Dutra? Acha viável?
Loureiro: Não conheço esse projeto e precisaria avaliar em detalhes sua viabilidade, levando em consideração diversos fatores. Eu entendo que há um potencial para Volta Redonda receber novos empreendimento comerciais, porém cada caso precisa ser analisado separadamente.

aQui: Certamente o senhor não vai deixar de cuidar dos negócios da família, mais precisamente, da Transporte Excelsior. Como pretende conciliar a empresa com a prefeitura?
Loureiro: Eu acordo muito cedo, durmo muito tarde e não tenho medo de trabalho. Além disso, acredito que tecnologia (WhatsApp, e-mail) veio para nos ajudar a estar presente e a par de tudo que acontece. Portanto, terei tempo suficiente para conciliar as duas funções.

aQui: Como seus eleitores reagiram à aliança com o prefeito Samuca?
Loureiro: Eu diria que a maior parte das pessoas que tem carinho por mim e que de alguma forma estão comigo entenderam e respeitaram minha decisão de colaborar com o município de Volta Redonda como secretário. Além disso, é preciso lembrar que no segundo turno das eleições passadas, eu fui o único entre os adversários do Samuca, que declarou voto e apoio ao prefeito, mesmo sem qualquer compromisso por cargo.

aQui: O senhor desistiu de se lançar candidato ao Palácio 17 de Julho? Porque?
Loureiro: Eu decidi entrar no governo para ajudar o prefeito porque acredito nos seus projetos para a cidade e tratar desta questão proposta é desfocar do meu propósito.

aQui: Admite sair como candidato a vereador?
Loureiro: Não penso hoje nesta questão, estou concentrado nos projetos deste governo e acredito que todos deixaremos um grande legado para nossa cidade. Eu acredito e amo Volta Redonda.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.