Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018
0
Publicado em 26/12/17, às 10:05

Dezembro laranja

maite_cor

Com as campanhas de orientação e alerta sobre o câncer de pele, que foram desenvolvidas em dezembro, não poderia deixar de falar um pouco sobre esse assunto, pois já estamos com o sol quente do verão batendo em nossas cabeças. E, de acordo com especialistas, os dias serão bem piores daqui em diante, até o fim do carnaval.  

E tais previsões impactam diretamente no câncer de pele, tumor de maior incidência em nosso país e que, muitas vezes, é negligenciado pela maioria de nossa população. De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), nos anos de 2016 e 2017 apareceram 176 mil casos novos de câncer de pele, correspondendo a 30% dos tumores malignos.
O diagnóstico precoce é muito importante, assim como a prevenção, pois, apesar da alta incidência, o câncer de pele é o que apresenta a menor taxa de mortalidade. Melhor, com maior índice de cura. O tratamento correto e precoce, inclusive, faz com que as chances de cura cheguem a 90%. Só que, caso a doença não seja tratada e/ou negligenciada, a chance de uma metástase, acompanhada de morte, não pode ser descartada.

O carcinoma basocelular é o mais comum dos cânceres de pele. Cresce de forma lenta e, geralmente, o primeiro sinal é o aparecimento de um pequeno caroço rosado ou perolado com vasos visíveis. Já o carcinoma espinocelular, que representa cerca de 20% das lesões, o crescimento é mais rápido, com maiores chances de metástase. Surge como um machucado que não cicatriza e pode crescer e ter aspecto de uma verruga. Mas não é.

Com cuidados e hábitos simples podemos nos proteger para curtir a temporada de sol quente, obedecendo regras simples como:  
·  Exposição solar só até às 10 horas e depois das 16 horas.
· Na praia ou na piscina, além do protetor solar, use roupas, chapéus e guarda-sol com fator de proteção e reaplique o protetor a cada duas horas ou menos. Use óculos escuros.

· Profissionais que trabalham ao ar livre devem ficar mais atentos com a reaplicação dos protetores solares, dando preferência aos de fatores mais altos e devem sempre usar camisas e calças compridas.
Em resumo: fique atento aos cuidados e a qualquer machucado que não cicatrize, que sangre com facilidade; fique de olho na alteração da cor ou tamanho de pintas antigas ou novas, que sejam diferentes das que costumam aparecer. E sempre procure um médico dermatologista para uma boa avaliação de seu quadro. Vale a pena!!!
E a todos, um feliz Natal!

Maitê Vieira Bahia é Médica com pós-graduação em Dermatologia, CRM 52.85624-0 Atende no Centro Médico, ao lado do Hospital Vita – telefone (24) 2102-0088 e no Centro de Saúde Renascer – telefone (24) 3348-1098. Confira meu perfil no Instagram: @dramaitebahia

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.