Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Domingo, 21 de Julho de 2019
0
Publicado em 11/02/19, às 09:08

De 1 a 10

O prefeito Samuca Silva voltou a conversar com cerca de 100 gerentes e coordenadores das unidades de Saúde do município na manhã de segunda, 4, para deixar bem claro com será feita a avaliação de desempenho de todos os setores da área. Explicou que tudo será feito com base em pesquisa telefônica diária, coordenada pela Seplag e Ouvidoria Geral, que atingirá 15 mil usuários de todas as unidades de saúde do município por mês. As ligações serão aleatórias, no dia seguinte ao atendimento.

 

O questionário, segundo Samuca, será objetivo e o entrevistado dará nota de 1 a 10 para cada quesito do atendimento. “Serão cerca de dez perguntas objetivas para avaliar a limpeza do local, o espaço físico e conservação da unidade, os serviços administrativos e clínicos. A pesquisa será feita por uma equipe de oito pessoas, inicialmente, e o papel do coordenador é a atualização do cadastro telefônico dos usuários”, explicou Samuca, informando que o serviço começa a ser executado na próxima sexta, 15. 

 

Ainda de acordo com Samuca, essa será a primeira vez que uma avaliação desse tipo é realizada. “Nós temos a ouvidoria e a CAU (Central de Atendimento Único), mas nesses casos são os usuários que nos procuram. Agora, nós vamos dar oportunidade para o cidadão fazer uma avaliação”, afirmou Samuca, lembrando que, mensalmente, serão destacadas as melhores e piores unidades do município. “Vamos trabalhar com média 7.0”, avisou.

 

O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, acredita que a avaliação vai apontar problemas e definir prioridades para investimentos. “Porém, vai nos permitir também identificar e valorizar o bom serviço”, falou. Ele repetiu as palavras do prefeito Samuca, que afirmou que há dinheiro para investir na melhoria do serviço. “No ano passado, 37% do orçamento foi aplicado na Saúde, quando o obrigatório por lei é 15%. Volta Redonda foi a terceira cidade do Sudeste que mais aumentou o investimento no setor”.

 

Entre os coordenadores que participaram da reunião estava Lucrécia Loureiro, que atua na rede de Saúde há mais de 25 anos, e hoje coordena o Centro de Doenças Infecciosas (CDI). “Esse trabalho mostra a real preocupação em atender o cidadão da forma que ele espera”, crê. 

 

A coordenadora de Saúde Mental da secretaria, Renata Vasques, também aprovou a iniciativa. “A pesquisa vai identificar os anseios da população em relação aos serviços de saúde e ainda vai incentivar os profissionais a garantir atendimento de excelência em suas unidades”, acredita.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.