Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 9 de Dezembro de 2019
0
Publicado em 26/08/19, às 09:47

Dando certo

 

O prefeito Samuca Silva tomou uma decisão ousada ao terceirizar a administração do Hospital do Retiro, que só perde em importância para o Hospital São João Batista. E, justamente na hora em que a terceirização é colocada em xeque, a Associação Mahatma Gandhi libera os primeiros dados do seu balanço à frente da unidade. E ele tem tudo para calar a boca dos adversários do Palácio 17 de Julho. “Apesar de algumas críticas, a decisão (tomada por Samuca, grifo nosso) se mostra correta”, avalia quem entende do assunto, referindo-se ao levantamento, a que o aQui teve acesso, correspondente aos primeiros sete meses de 2019.

Não é para menos. Até o final de julho já haviam sido realizados mais de 115 mil atendimentos na unidade, incluindo procedimentos envolvendo casos adultos, pediátricos, cirúrgicos e ambulatoriais. Corresponde a mais de 500 voltarredondenses atendidos diariamente no Hospital do Retiro (HR).

O que pouca gente sabe é que, desde o início da gestão, em dezembro de 2018, o HR vem recebendo investimentos – por conta da Associação Mahatma Gandhi – para melhorar não só a estrutura física do prédio como também adquirindo novos equipamentos. Detalhe: atualmente, o hospital está 100% climatizado e dispõe de modernos equipamentos para a realização de cirurgias e atendimentos no geral.

Em maio de 2019, por exemplo, foi inaugurado o Espaço Conviver, destinado à interação dos pacientes internados, procurando criar uma proximidade entre eles. “Uma maior humanização dentro do hospital”, destaca um dos administradores da entidade. Tem mais. Em julho, segundo ele, o HR inaugurou uma enfermaria exclusiva para hemodiálise com quatro leitos, com direito a estrutura exclusiva para pacientes internados, de diferentes doenças renais que necessitem de hemodiálise temporária ou definitiva, de acordo com a avaliação médica e nível de complexidade.

A unidade do Retiro, administrada pela OS, continua realizando cirurgias gerais, pediátricas, plásticas, vasculares, ginecológicas, otorrinolaringológicas, proctológicas, urológicas, bucomaxilofaciais e mastológicas. Além disso, passou a realizar uma gama extensa de exames como eletrocardiograma, ecocardiograma, doppler, ultrassom, raio-x, endoscopia, colonoscopia e análise clínica, além dos habituais atendimentos de urgência e emergência que funcionam 24 horas.

Os recordes

Os dados do primeiro semestre do Hospital do Retiro, já sob administração da Mahatma Gandhi, apresentam números impressionantes. Foram 40.600 atendimentos médicos de urgência e emergência adulto; 25.553 atendimentos de urgência e emergência pediátrica; 16.578 atendimentos ambulatoriais e 56.245 consultas multidisciplinares. Mas os números que mais surpreendem são os de exames e cirurgias. No primeiro semestre de 2019 o Hospital do Retiro realizou 1.318 cirurgias e expressivos 131.947 exames, reduzindo de maneira significativa a demanda reprimida no município.

Se antes havia o receio de uma “terceirização da saúde” como os críticos insinuavam, hoje a realidade mostra-se diferente e a “gestão compartilhada” entre prefeitura, através da secretaria de Saúde, e a Associação Mahatma Gandhi no Hospital Municipal Dr. Munir Raful vem colhendo excelentes resultados e a dinâmica de atendimento e qualidade da unidade têm sido elogiadas pelos usuários.

Segundo fontes da secretaria de Saúde de Volta Redonda, a qualidade e, o que é melhor, a segurança dos pacientes vêm melhorando a cada dia. “Queremos que o Hospital do Retiro seja referência, com um olhar humano e multidisciplinar de atendimento em saúde”, declarou um dos representantes da pasta.

O hospital, segundo ele, vem implementando ferramentas para garantir a qualidade dos processos e a segurança do paciente por meio de normas implementadas pela nova administração. “As melhorias envolvem a redução de desperdícios, aumento do nível de organização interna, oferta de maior segurança para os pacientes, visitantes e colaboradores, e com isso melhora da satisfação de todos. A gestão de qualidade dos procedimentos tem a finalidade de construir a cada dia uma instituição com responsabilidade sustentável, altamente organizada e com excelência nos atendimentos”, destaca.

Além da melhoria do atendimento, existe a preocupação dos atuais gestores da unidade com o pós-atendimento, e isso está sendo possível com a instalação – nas recepções adulta e pediátrica – de um sistema de pesquisa e satisfação, onde os usuários, usando Totens On Line (ver foto), podem classificar o atendimento e fazer críticas e sugestões sobre o HR.

A preocupação com a tecnologia também existe e a Associação Mahatma Gandhi criou um departamento de Tecnologia da Informação, que informatizou 100% da unidade hospitalar. “Com esta medida e a efetivação do Sistema de Gestão Interna, é possível o acompanhamento do paciente, por parte do corpo clínico, em tempo real desde a internação até sua alta”, destaca.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.