Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
0
Publicado em 18/09/17, às 09:27

Curtas

Primavera dos Museus

Divulgação release

O Clube Foto Filatélico, cuja reintegração de posse foi autorizada pela Justiça em favor da CSN, ainda não voltou para as mãos de Benjamin Steinbruch. E não deve  voltar tão cedo. A explicação é simples: a decisão da juíza Raquel de Andrade Teixeira Cardoso, da 2ª Vara Cível da cidade do aço, não é definitiva, cabe recurso e o clube vai recorrer. Enquanto o processo não transita em julgado, a programação cultural do Foto segue normalmente. A partir das 18 horas de terça, 19, o Museu da Memória do Trabalhismo Brasileiro (MMTB) de Volta Redonda, que pouca gente sabe que existe e que funciona dentro do Foto Filatélico, será palco de uma série de atrações que prometem movimentar a cidade com uma jornada de cultura e entretenimento.

 

Uma delas é a abertura da 11ª Primavera dos Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que reúne mais de 900 museus de todo o país para oferecer ao público 2.500 atividades como palestras, oficinas, visitas mediadas, exibição de filmes, etc. Na ocasião, será anunciado o lançamento do I Catálogo Audiovisual de Trabalhadores da Cidade do Aço, uma campanha que vai receber, durante toda a primavera, vídeos com relatos de trabalhadores e moradores com histórias ligadas ao município que serão parte do acervo permanente do museu.

 

A programação artística e cultural conta ainda com apresentações musicais variadas, exibição de diferentes tipos de arte, performances teatrais, projeção de filmes e documentários sobre a CSN e a cidade além da exposição de fotografias e objetos históricos relativos à formação de Volta Redonda. Para se ter uma ideia, só o evento de abertura terá ritmos de percussão (do grupo “Meninos do Batuque”), sonoridade eletrônica (com o DJ Mameluco), música clássica (da Orquestra Semeando Música) e reggae (da “Banda Navegantes”).

 

Outra atividade de destaque da Primavera dos Museus é a I Gincana Fotográfica de Volta Redonda, na qual os inscritos serão desafiados a produzir três fotos dentro de temas que envolvam o município. Na etapa seguinte, os concorrentes deverão postar, até sexta, 22, nove fotos por dia sobre assuntos variados. Para participar da gincana, as inscrições, gratuitas, podem ser feitas na fanpage do Museu até terça, 19. Os candidatos cujas fotografias receberem maior pontuação serão premiados com uma cesta cultural, que inclui ingressos de cinema, corridas de Kart, cortesia em Hotel Fazenda, jantar, entre outros. As imagens poderão ser feitas com celular ou máquina, conforme o assunto proposto. 

 

Além das variadas atividades oferecidas, o evento também vai tentar mobilizar a população para a conscientização sobre a importância da preservação da memória urbana no sentido de propor uma “resistência” do espaço cultural (Foto Filatélico) diante das investidas jurídicas da CSN. “Nós temos o pleno direito de usufruir dos clubes e espaços que foram construídos pelos nossos pais e trabalhadores desta cidade”, pontua a artista plástica Regina de Fátima Oliveira, conforme release enviado aos jornais.

12.09.17. Exposição Fuscas (4)123

Fuscas – A noite de terça, 12, foi especial para os amantes de carros antigos em Volta Redonda. Isso porque aconteceu, embaixo da Biblioteca Municipal Raul de Leoni, na Vila, a exposição de cerca de 50 fuscas e derivados – como Kombi e Brasília. O evento foi realizado pelo VW Clube de Volta Redonda, com apoio da secretaria de Cultura.  

Amanhã, domingo, 17, no mesmo local, haverá uma exposição de Chevettes, a partir das 9 horas.

 

Da série perguntar… – Quando é que a secretaria de Cultura de Volta Redonda vai realizar o prometido torneio de carinhos de rolimãs? Se prometeu, tem que cumprir. 

 

Exposição – O banco Santander conseguiu ganhar até mais destaque do que a própria Lava Jato ao promover em Porto Alegre, com recursos públicos, a polêmica exposição “Queermuseu – cartografias da diferença na arte da brasileira”. A chiadeira dos que são contra o evento chegou ao plenário da Câmara de Volta Redonda, onde o vereador Paulo Conrado apresentou um requerimento verbal exigindo explicações do presidente do Santander. Este pode até nem dar bola para o ofício, mas mostra que o banco deu uma mancada por expor de forma agressiva símbolos religiosos cristãos e por abordar questões como ideologia de gênero e pedofilia. O pedido de Conrado foi aprovado por unanimidade.

 

Trânsito (I) – A secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana de Volta Redonda mudou a mão de um pequeno trecho da Rua Coroados, no Aterrado. “Grande parte da Rua Coroados segue em direção à Beira Rio, e um pequeno trecho, próximo ao número 36, tem sentido inverso. A ideia foi inverter esse trecho, tornando toda a via  sentido único. É uma inversão pequena, mas que vai dar três ou quatro possibilidades de caminhos aos motoristas além das que já existem hoje”, explicou Wellington, titular da pasta.

2017-09-15-PHOTO-00001190

Trânsito (II) – Outra boa ação da antiga Suser foi fiscalizar – e multar? -, na Rua 41, na Vila, os carros parados irregularmente, nos horários de entrada e saída de uma escola infantil localizada do outro lado da rua. Pena que, para fazer o serviço, os ocupantes do carro da GM tenham parado em local proibido, dando um péssimo exemplo aos que paravam em fila dupla na rua para pegar seus pimpolhos.

 

Déficit habitacional – Um plano para tentar reduzir o déficit habitacional em Volta Redonda foi discutido durante reunião realizada na terça, 12, no gabinete do vice-prefeito Maycon Abrantes, que contou com representantes da Defesa Civil, Furban, IPPU, Cohab e Smac. Conforme os dados, 95% das famílias voltarredondenses são de baixa renda, sendo que 7% vivem em situação de pobreza e 24% em extrema pobreza. Os outros 5% correspondem aos que possuem arrecadação superior a três salários mínimos.

Diante dos resultados, Maycon Abrantes ressaltou que é necessário trabalhar em conjunto para resolver os problemas. “É preciso construir um plano de ação para atender esta demanda, que é grande, e estamos longe de terminar. O importante é que estamos trabalhando com muita sintonia com todos os órgãos que estão ligados, diretamente ou não, a esta questão. Nosso principal olhar está sobre o déficit habitacional de interesse social, ou seja, destinado especificamente às famílias com renda de até três salários mínimos”, afirmou.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.