Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
0
Publicado em 15/08/17, às 09:36

Curtas

Consciência ambiental

Quem pensa que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Barra Mansa é responsável apenas pelo abastecimento e tratamento da água no município se enganou. A autarquia desenvolve diversos projetos que tratam de questões ambientais com o intuito de conscientizar e incentivar a população à reciclagem e preservação do meio ambiente. O programa de Coleta Seletiva, recentemente reestruturado, voltou a funcionar em maio deste ano por meio da Coordenação de Resíduos Sólidos (CRS).

Setor importante para o programa, a CoopCat (Cooperativa Mista de Catadores de Materiais Recicláveis de Barra Mansa) conta com cerca de 21 cooperados trabalhando. Localizada no Ano Bom, a cooperativa recebe todo o material coletado, realiza a triagem, empacota e vende a recicladores que, por sua vez, comercializam para as indústrias de transformação. Toda a renda ganha é destinada aos próprios trabalhadores. Essa dinâmica de trabalho faz parte de um dos três pilares das atividades do Coleta Seletiva: preservação do meio ambiente, geração de trabalho e renda para os catadores e cooperados, e redução do custo com a limpeza pública.

Além disso, a CRS já desenvolve, desde 2010, o projeto ‘Eco Óleo’ que trabalha combatendo o descarte irregular do óleo de cozinha, através de campanhas de conscientização e serviços de coletas em bares, restaurantes, lanchonetes e residências. Mais um programa de preservação, o ‘Eco Lâmpadas’, será implantado ainda este ano, conforme afirmou o coordenador da CRS, Jackson Rabelo.

 

Pintura de imóveis 

2017-08-08-PHOTO-00000132

Para quem está querendo iniciar carreira, precisando de emprego ou buscando recolocação no mercado de trabalho, uma boa notícia: já estão disponíveis as inscrições para o curso gratuito de pintura de imóveis residenciais e prediais, com o professor Luciano Belleti, que ocorre no Ciep 403 no Açude I, as terças e quintas das 19 às 21 horas, e aos sábados das 9 às 12 horas. A idade para participar é de, no mínimo, 15 anos.

O curso faz parte do projeto “Aprenda uma profissão sem sair do seu bairro”, idealizado por Luciano em parceria com a AMABA (Associação de Moradores e Amigos do Bairro Açude) que também conta com o apoio institucional da subprefeitura do Retiro. O objetivo é oferecer aos moradores oportunidade de formação profissional diante do cenário vivido atualmente: marcado pela crise e grande número de desempregados. O programa, inaugurado mês passado, é itinerante, ou seja, passa por vários bairros. Essa característica permite maior acessibilidade para os interessados, já que nem sempre é necessário pegar ônibus para ir até o local das aulas.

As inscrições podem ser realizadas no próprio Ciep 403 Prof. Maria de Lourdes Giovanetti, através de um cadastro feito pela Associação. Mais informações: 98806-5225

 

Rugby do aço

02-08-17.Treino Rugby (22)

Para os amantes e adeptos de esportes diferentes, uma boa notícia: A secretaria de Esporte e Lazer (Smel) de Volta Redonda está firmando uma parceria com o time de rugby da cidade do aço, que existe desde 2008 e que agora começa a receber incentivo do poder público. A equipe, composta por mais de 50 atletas, é uma das poucas a desenvolver a modalidade no estado e tem como desafio divulgar a prática esportiva, ainda pouco conhecida pela população.

De acordo com a vice-presidente do Volta Redonda Rugby Clube, Carla Oliveira, essa parceria com a Smel é muito significativa. “Primeiro tivemos um encontro com o prefeito Samuca e ele logo nos apoiou. Através da Smel, conseguimos um local adequado para treinar. Essa parceria é importante para que o time melhore a cada dia”, contou. Atualmente, o time utiliza o complexo esportivo no Aero Clube e o miniestádio da Ilha São João para treinar.

 

Oportunidade

O curso de extensão “Gênero, Sexualidade e Relações Étnico-Raciais”, que é uma iniciativa da graduação em Serviço Social, acontecerá no campus Aterrado em duas datas: no dia 19 deste mês, das 8 às 17 horas, e no dia 2 de setembro, das 13 às 17 h oras.  Estudantes de todos os cursos do UniFOA podem se inscrever. A presença no ‘workshop’ vale como atividade complementar e os participantes receberão certificado.

Os estudantes deverão produzir um vídeo sobre ‘como as temáticas trabalhadas se apresentam no contexto onde vivem’. Serão 20 horas por aula, sendo 15 presenciais e 5 à distância. As vagas são limitadas e as inscrições para o curso devem ser feitas até segunda, através do site www.unifoa.edu.br.

 

Bola cheia 

6 - Recepção alunos de robótica - 07-08-2017

Imagina conseguir uma viagem para o Japão com seus colegas. Agora, imagina ir para lá para participar de uma competição mundial de Robótica e retornar, literalmente, com a bola cheia. Foi o que aconteceu com os alunos e professores da turma de Robótica, da Escola Municipal Rubens Machado, do Verde Vale. Eles foram homenageados, na segunda, 7, pela vereadora Rosana Bergone com uma moção de aplausos durante a festa de recepção dos estudantes no colégio.  Laís, Bianca, Thiago, Lucas e Hiago junto a alguns professores compuseram a equipe Jaguar Baby, que estiveram na Robocup 2017.

E as novidades não param por aí. A próxima competição já tem data marcada: os jovens participarão, em novembro, da etapa latino-americana e, se passarem, irão disputar o mundial de Robótica no Canadá em 2018.

 

Presença feminina

As mulheres têm tido papel cada vez mais importante no crescimento do agronegócio brasileiro. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA), a presença feminina em funções de decisão nos empreendimentos rurais subiu de 10% para 31%, de 2013 a 2017. Esse aumento também foi sentido no Sul Fluminense, de acordo com o Sindicato Rural de Barra Mansa.

Os dados comprovam: somente em 2017, cerca de 300 mulheres participaram dos processos seletivos abertos para o curso técnico em agronegócio, oferecido pelo Senar em parceria com o Sindicato Rural. “Venho de uma família de produtores de leite de Porto Real. Antigamente, a cultura era de que os homens trabalhavam na fazenda e as mulheres tomavam conta da casa, no máximo ajudavam na contabilidade. Por isso, apesar de gostar do trabalho no campo, acabei me especializando na área da saúde. Depois de 25 anos, optei por dar uma guinada profissional e voltar às minhas raízes”, contou Cristiane Ozório Machado, produtora rural.

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.