Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
0
Publicado em 20/05/19, às 09:08

Curtas 1149

VR do Rock 2019
O festival VR do Rock de 2019, que será realizado nos dias 25 (sábado) e 26 (domingo), vai contar com duas atrações especiais: Ratos de Porão e Dead Fish. Tem mais. Outras 12 bandas também vão se apresentar em dois palcos que serão montados ao lado da Praça Brasil, na Vila. O evento terá praça de alimentação, food trucks, posto médico equipado pela secretaria de Saúde e muita segurança garantida pela Guarda Municipal e Polícia Militar.
O prefeito Samuca Silva destacou que o festival já é tradicional na cidade do aço. “Serão dois dias onde toda a família poderá se divertir e ainda prestigiar as bandas de Volta Redonda e de renome internacional. Estamos empolgados e sabemos da importância do festival para os músicos da cidade”, disse.
 Confira a programação, que está ordenada por dia e ordem alfabética, o que não representa a ordem de apresentação:

25 DE MAIO – SÁBADO
Ratos de Porão
Alteris (Rock Progressivo/
Psicodélico)
D. Front SA (Metal/Hardcore)
Delorean (Garage Rock)
Neon Dharmas (Pós-Punk)
Quase Normal (Punk Rock)
Underlake (Rock Alternativo)
26 DE MAIO – DOMINGO
Dead Fish
Comboio Calibre (Post-hardcore)
Dancing Flame (Heavy Metal/Hard Rock)
Habitz (Pop Rock)
Khorium (RapMetal/Hardcore)
Ohmizio (Rock Progressivo)
Ratel (Rock/Ijexá/ Maracatu/ Dub)

 

Volta de Boteco
As inscrições para o ‘1º Circuito Gastronômico de Volta Redonda – Volta de Boteco’ terminaram ontem, sexta, 17, do mesmo jeito que começaram: sem uma boa divulgação. As-sim, não se sabe se o ‘Polo Gastronômico’, organizado pela prefeitura de Volta Redonda, com o apoio da Fundação CSN, entre outras, vai poder difundir e valorizar a comida de boteco oferecida na cidade do aço. Só para que o leitor tenha ideia, durante o evento, os bares e restaurantes vão oferecer petiscos relacionados à comida de boteco, que defina a sua identidade, com preço fixo de R$ 20.
Durante a primeira etapa do evento, marcado para o período de 6 a 23 de junho, os jovens e boêmios poderão percorrer os bares e restaurantes participantes para avaliar os pratos e demais categorias do concurso (atendimento, temperatura da cerveja ou chope e melhor garçom). Na segunda etapa, mar-cada para 30 de junho, os 10 melhores estabelecimentos avaliados na categoria ‘petisco’ serão convidados a participar de uma Feira Gastronômica com entrada gratuita na área de lazer do Hotel-Escola Bela Vista, com música ao vivo e atrações culturais.
O primeiro colocado na categoria ‘Petisco’ será convidado a participar do evento Festival de Inverno de Volta Redonda, que acontece em agosto. Já os três melhores estabelecimentos de cada categoria serão premiados durante o evento com uma placa comemorativa para fixar no estabelecimento. Haverá também uma premiação especial para o garçom que for eleito o melhor da cidade
Além da votação do público, um júri técnico composto por seis pessoas relacionadas à área gastro-nômica avaliarão os estabelecimentos. O peso do voto do júri técnico será 60% e do voto popular, 40%. A apuração será realizada por uma equipe imparcial, garantem os organizadores, e o regula-mento será disponibilizado no site do evento.
O prefeito Samuca Silva’ ressalta que o ‘Volta de Boteco será uma opor-tunidade a mais para movimentar a cidade. “Eventos ligados à gastro-nomia são uma ótima oportunidade de atrair turistas para a nossa cidade. Todos ganham com isso, o setor hoteleiro, o comércio e a economia da cidade ficam aquecidos”, crê.

 

Científico-tecnológico

A Fundação Educacional de Volta Readonda (Fevre) está implantando, juntamente com pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF), um projeto deno-minado “Todos nas ciências: criando experimentos didáticos de Física e Química utilizando arduíno”, que visa desenvolver kits automatizados de ciências utilizando tecnologias como Android, Java e arruíno. Os alunos que irão participar do projeto fazem parte do Projeto de Robótica Educacional da Fevre.
Com duração de um ano, de maio deste ano até 2020, o projeto será implantado no Colégio João XXIII e futuramente expandido para a rede da Fevre. O “Todos nas ciências: criando experimentos didáticos de Física e Química utilizando arduíno”, será subdividido em sete subprojetos, e cada um desenvolverá um produto ao final do período.
De acordo com o diretorpresidente da Fevre, Waldir Bedê, a oportunidade será bené-fica para os estudantes da Fundação. “Esse projeto, que será realizado com pesquisadores e estudantes de graduação da UFF, vem se unir aos outros já realizados na Fevre como Robótica, Fevre de Olho no Céu e Empreendedorismo”, disse.

 

Na pista
O prefeito Samuca Silva recebeu na sexta, 10, o piloto voltarredondense de automobilismo Daniel Mageste Ferreira, que corre na Fórmula Inter – categoria profissional do automobilismo brasileiro. O jovem mora na Vila Mury, trabalha como coordenador de sistema de segurança e divide seu tempo entre o trabalho e as competições. Durante o encontro, ele foi convidado a participar como coordenador de um projeto para inserção social de estudantes da rede pública no esporte. “Eu tinha um sonho muito grande de poder me apresentar ao prefeito e contar para ele o que eu fiz como indivíduo, como cidadão de Volta Redonda. Superou minhas expectativas. Ele me recebeu como um campeão, além de mostrar ideias em prol de bens maiores. Saio daqui muito feliz, muito motivado”, contou Daniel, que também é tricampeão estadual de Kart.
Além de piloto, Daniel é praticante de jogos virtuais, os chamados e-games, pelos quais já foi oito vezes campeão nacional e conquistou um vice-campeonato europeu. Detalhe: Samuca pediu que ele se reúna com a coordenadoria da Juventude e estude a possibilidade de criar um time de esportes virtuais em Volta Redonda.

No final do mês passado, a Light recebeu da Justiça a ordem de montar um gabinete de crise no Rio de Janeiro, com funcionamento ininterrupto até que sejam sanadas as situações emergenciais de falta de energia elétrica decorrentes do forte temporal que deixou a cidade maravilhosa em estado de atenção. A decisão foi obtida pelo Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado do Rio e a companhia também teria que dar ampla divulgação nos meios de comunicação sobre as providências adotadas com o objetivo de resolver os problemas. Que os políticos locais cobrem o mesmo na Justiça para que a Light crie um gabinete de crise em Volta Redonda, pois quase todo dia um bairro fica sem luz. Até quando não chove…

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.