Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 03/12/18, às 08:42

Curtas 1126

Desafio UniFOA

As turmas dos cursos de engenharias de Produção, Civil e Ambiental, e ainda do curso de Sistemas de Informação e Mestrado em Materiais estão participando da primeira fase do ‘Desafio UniFOA 4.0: pesquisa, prática e networking’, que busca desenvolver o meio acadêmico e empresarial em um único projeto. “É a integração dos acadêmicos com o mercado de trabalho. Nossos alunos irão identificar demandas nas empresas (participantes) e buscarão soluções dentro dos próprios cursos. Vivendo a prática, a dimensão do conhecimento profissional se torna muito maior”, destacou a reitora da Fundação Oswaldo Aranha, Claudia Utagawa.

 

 Ao estreitar o relacionamento com as empresas, o projeto propicia aos alunos a oportunidade do desenvolvimento de trabalhos de forma isolada, transversal ou interdisciplinar. “Desafio é uma palavra que incentiva. Esse desafio, em específico, traz aproximação, que é o que precisamos para agregar ainda mais preparo aos acadêmicos”, pontuou o vice-presidente da FOA, Eduardo Prado.

 

 A iniciativa foi vista com bons olhos pelas empresas que toparam o desafio. “Criatividade. É disso que precisamos para competir na indústria 4.0. Contaremos com a criatividade dos alunos e a expertise dos professores para pensar na solução de problemas que possam surgir. Temos certeza que com essa parceria as empresas ganharão em produtividade e conseguirão ser ainda mais produtivas”, avaliou a coordenadora de produção da Oppacart, Érika Nogueira.

 

“É a produção de capital intelectual e pesquisa que aproxima as empresas dos novos conceitos e exigências do mercado. Estamos muito orgulhosos de estar aqui e apoiar esse novo projeto do UniFOA”, enfatizou a analista de mercado Paola Tenchini.

 

 

Vestibular 2019 da Faetec

Já estão abertas as inscrições do Vestibular 2019 da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), instituição vinculada à secretaria estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social. Ao todo, existem mais de 250 vagas, distribuídas em quatro cursos de graduação nas áreas de Educação, Tecnologia e Informação, Meio Ambiente e Negócios. O prazo para se candidatar será encerrado em 14 de dezembro. Todas as informações do processo seletivo estão no site: http://www.faetec.rj.gov.br/

Detalhe importante: não há taxa de inscrição e a graduação é gratuita. A candidatura deve ser realizada pessoalmente na secretaria acadêmica da unidade de interesse. As vagas serão preenchidas em fase única, exclusivamente, com base no resultado obtido no Enem de 2015, 2016 e 2017. Serão selecionados os candidatos que obtiverem a média das notas das provas objetiva e de redação igual ou superior a 400 pontos e apresentarem no ato da inscrição a documentação exigida no Edital. 

 

Para ingressar no 1º semestre de 2019, os candidatos podem escolher entre  os cursos de Gestão Ambiental (64 vagas); Processos Gerenciais (56 vagas); Sistemas para Internet com foco em empreendedorismo digital (30 vagas); e Pedagogia (102 vagas).  As oportunidades estão distribuídas pelas Faculdades de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faeterj) em Paracambi, Barra Mansa e Duque de Caxias, e nos Institutos Superiores de Educação: Iserj e Isepam.

 

No ato da inscrição, será necessário apresentar o requerimento de inscrição devidamente preenchido; boletim de desempenho individual (Enem) referente ao ano de 2015, 2016 ou 2017; declaração ou certificado de conclusão do ensino médio ou equivalente (original e cópia); CPF (original e cópia); e RG (original e cópia). Já os candidatos cotistas devem levar também documentação para a comprovação da cota e da carência socioeconômica. 

 

O resultado da classificação do Vestibular 2019 sairá no dia 10 de janeiro e estará publicado no site da Faetec, sendo que a matrícula dos selecionados será realizada na unidade à qual concorreu entre os dias 28 de janeiro e 1º de fevereiro do ano que vem. “Quem busca iniciar um curso superior no próximo ano tem diversas opções de concorrência na Faetec: ampla concorrência (AC), ação afirmativa Rede Pública (EP), ação afirmativa negro ou indígena (NI) e a ação afirmativa para pessoa com deficiência (PcD). Esta é, portanto, mais uma oportunidade de a Fundação cumprir a sua missão de preparar profissionais nos diversos níveis de formação”, destaca Miguel Bandenes, presidente da Fundação.

 

Grafites para salas de recreação

Na segunda, 26, a Fundação Beatriz Gama recebeu dois artistas visuais de grafite para ornamentar as salas de recreação da instituição, que estão sendo reformadas para diversão e entretenimento das crianças de zero a três anos da unidade. De acordo com a presidente da FBG, Cláudia Dornellas, os espaços lúdicos, além de divertidos, também ajudam no desenvolvimento das crianças. “Vai ficar um lugar acolhedor e prazeroso para nossas crianças. Isso é importante, porque até o espaço físico influencia no desenvolvimento delas e, da mesma forma, contribui para transformar o período de acolhimento e afastamento do convívio familiar em momentos mais alegres e mais leves”, crê.

 

Cláudia disse ainda que os brinquedos foram pensados no intuito de promover o desenvolvimentos das crianças. “Nossa equipe técnica escolheu a dedo os brinquedos que irão compor o espaço. Tudo pensando no melhor para as nossas crianças”, informou. Rick Fire, um dos artistas que está fazendo os desenhos no local, contou que tem uma longa história com a FBD. “Na década de 80, minha mãe adotou uma criança da Fundação, que viveu com a gente até a maioridade. O trabalho desenvolvido aqui é belíssimo, porque cuidar não é para qualquer um e quando eu faço minha arte aqui, eu participo desse cuidar”, disse.

 

 

Mais Presente

O prefeito Samuca Silva fez questão de participar do ‘Prefeitura Mais Presente’ realizado no sábado, 24, junto aos moradores da região do Santa Cruz, Santa Cruz II, Santa Rita do Zarur e Fazenda do Ingá, realizado na Escola Municipal Professor Lund Fernandes Villela. “Queremos oferecer serviço de qualidade para os moradores e o ‘Prefeitura Mais Presente’ facilita esse processo. Aqui a população pode ver mais de perto suas solicitações serem encaminhadas para uma solução”, disse Samuca, que foi muito solicitado para as selfies.

 

Nota 10  

O projeto Avalie 2018, pesquisa realizada pelo Corpo de Bombeiros do Estado do Rio para avaliar o grau de satisfação dos fluminenses socorridos pela corporação, entrevistou 7.103 pessoas na análise que está em sua segunda edição. A boa notícia é que o atendimento foi avaliado positivamente por 96,6% dos entrevistados com notas acima de sete, em uma escala de zero a dez. Já 91% dos socorridos entrevistados deram notas nove e dez aos serviços prestados pela corporação.

 

 “As médias de 2018 superaram o projeto anterior. Isso evidencia nosso compromisso com a excelência dos serviços. A pesquisa também corrobora os resultados do Índice de Confiança Social do Ibope, que há nove anos apresenta o Corpo de Bombeiros do Rio como líder nacional em credibilidade institucional”, disse o secretário de Defesa Civil e comandante-geral da corporação, coronel Roberto Robadey, que continuará no cargo no governo Witzel.

 

Tempo-resposta

O tempo-resposta dos atendimentos do Corpo de Bombeiros (tempo despendido até a chegada de viatura ao local) também foi avaliado satisfatoriamente por 81,7% dos entrevistados, sendo que 36,6% dos participantes da pesquisa consideraram o socorro prestado mais rápido que o esperado. O desempenho das guarnições no atendimento aos acidentes de trânsito foi o que obteve a maior média de satisfação: 9,78. Já o Grupamento Marítimo obteve 97,7% de satisfação (tempo-resposta de salvamento nas praias) e média de 9,81 para a qualidade do socorro dos bombeiros militares guarda-vidas.

 

“Resgatando Cantiga de Roda”

A creche municipal Tempo de Criança, localizada no Santo Agostinho, encerrou o projeto “Resgatando Cantiga de Roda” na manhã de segunda, 26, com a presença do grupo de teatro da Academia da Vida, que fez uma apresentação para os pais e alunos da comunidade relembrando várias cantigas infantis. O projeto, que começou no mês de agosto para resgatar as cantigas e músicas desconhecidas da maioria das crianças, contou também com palestras para falar sobre a importância e o perigo da ‘adultização’ (sic) da criança.

 

Para a secretária de Educação, Rita Andrade, esses projetos são essenciais para o desenvolvimento das crianças da rede. “A Creche Municipal Tempo de Criança conta com 235 alunos nos dois turnos e uma equipe de 27 funcionários desenvolvendo projetos que visam contribuir para a formação dessas crianças”, limitou-se a dizer, segundo nota da secretaria de Comunicação da prefeitura de Volta Redonda.

 

Sorte é que a diretora da creche, Roseli Negreiros, foi além e disse que a presença do Grupo da Vida é muito importante para que as crianças aprendam as cantigas através da diversão. “Hoje em dia as crianças estão convivendo com o mundo adulto muito cedo, por isso é preciso resgatar as atividades e hábitos infantis para que elas tenham um bom desenvolvimento”, destacou, frisando ainda que o projeto foi bem sucedido, pois as crianças que não conheciam esse tipo de brincadeira de roda estão, hoje, sabendo o que é uma cantiga, a importância do brincar e consequentemente irão levar o aprendizado para o dia a dia.

 

O professor Hormínio Gama, da Academia da Vida, também deu sua versão. “O legal de fazer essas apresentações nas creches são que as crianças se sentem muito valorizadas, vêem os personagem e ficam encantados com as apresentações que fazemos por aí”, frisou.  

 

 

Contas atrasadas

A situação de aperto financeiro, em diversas ocasiões, acaba levando à inadimplência. Nos últimos seis meses, em cada dez pessoas acima de 60 anos, quatro (37%) deixaram de pagar ou atrasaram o pagamento de alguma conta e 21% ficaram com o CPF negativado no último ano. Os atrasos foram, principalmente, com as contas de luz (15%), água (11%) e telefonia (9%). Os que garantem ter pagado todas as contas em dia no último semestre somam 57% da amostra. Para quem deixou de pagar alguma conta, os motivos mais alegados foram a diminuição da renda (18%), esquecimento (16%), falta de planejamento dos gastos (15%) e problemas de saúde (9%).

 

O planejamento do orçamento é algo que ainda precisa melhorar entre a população idosa, demonstra a pesquisa. Pouco menos da metade (48%) dos idosos brasileiros realiza controle das finanças, seja por meio de anotações ou qualquer outra forma sistemática. Por outro lado, 52% não fazem o controle do orçamento. Nesse caso, 29% confiam apenas na memória e 12% contam com a ajuda de alguém da família para essa tarefa.

 

As justificativas para não realizar o controle das despesas envolvem o fato de não achar a atividade importante ou necessária (27%), falta de conhecimento (21%) e indisciplina (19%).

Metodologia

Foram entrevistados 612 consumidores com idade acima de 60 anos de ambos os gêneros e de todas as classes sociais, nas 27 capitais brasileiras. A margem de erro é de 4,0 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%.

 

Volta Redonda mantém liderança estadual na geração de empregos

Todos os principais setores da economia em Volta Redonda tiveram saldo positivo, com mais admissões do que demissões, no período de novembro de 2017 a outubro de 2018. Resultado: 2.123 postos de trabalho foram criados e a cidade do aço manteve a posição de liderança no ranking estadual da empregabilidade. A segunda posição ficou com Campos, que criou 1.693 empregos. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho.

 

A indústria (leia-se CSN) foi o setor que mais criou empregos nos últimos 12 meses, com 735 admissões a mais do que demissões. Em seguida vêm os setores de Serviços (501), Comércio (386) e Construção Civil (300). Os números foram comemorados no Palácio 17 de Julho. “Estamos tornando a cidade um local atraente para investimentos e também para facilitar o trabalho de quem já está aqui”, avaliou Joselito Magalhães, secretário de Desenvolvimento. 

 

Já o prefeito Samuca Silva diz que a geração de empregos vai continuar sendo prioridade máxima do seu governo. “Tudo o que pudermos fazer para criar mais oportunidades de emprego será feito. Acredito que o benefício que o cidadão consegue de um emprego vai além do salário. Estar empregado eleva a autoestima e faz a pessoa se sentir como um membro produtivo da sociedade. E esses números são ainda maiores, pois não foram computadas as novas vagas criadas pela empresa de Call Center e de uma rede de supermercados, recentemente inaugurado, além de outros investimentos”, pontuou Samuca.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.