Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 24/04/18, às 09:57

Curtas 1094

Aula diferente

17.04.18.Alunos EM.PauloVI Açude (56)

Cerca de 60 alunos da Escola Paulo VI participaram de um passeio pelo bairro Açude na tarde de terça, 16. A aula diferente incluiu uma caminhada pela Rua Pedro Elias de Moura, mais conhecida como “Rua da Caixa d’água”, onde aprenderam um pouco mais sobre geografia. Atualmente os alunos estão estudando relevo e hidrografias, que estão presentes na paisagem do bairro.

“Associar os conhecimentos em sala de aula à realidade é muito relevante para o desenvolvimento, pois permite que os alunos aprendam a utilizar o conhecimento adquido e, desta forma, possam estabelecer novas relações com o mundo”, avalia a secretária de Educação, Rita Andrade.

Segundo a diretora da escola, Geralda Chagas, a ideia de levar os alunos para uma aula ao ar livre foi de uma professora da unidade. “Procuramos levar os alunos para vivenciar e colocar em prática o que eles aprenderam em sala de aula. A ideia surgiu de uma professora, que mora no bairro, e percebeu a chance de ilustrar de forma mais real o conteúdo que é estudado”, contou.

 

 

Passeio de bike 

cicloturismo_Cor

Apesar de não ter atraído tanta gente assim (ver foto), o encontro de cicloturismo promovido pela prefeitura de Volta Redonda no último final de semana pode servir para consolidar o esporte na região.  Para Vicente Sacramento, presidente da Associação de Ciclistas, Caminhada e Mobilidade Sustentável do Sul Fluminense (Aciclica), o  evento , inclusive, foi um sucesso.

“Reunimos participantes das cidades mineiras de Arantina e Carangola,  além de representantes de Niterói, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Barra do Piraí, Rio das Flores e  Resende. Foi um momento para troca de experiências e até definição de rotas para consolidar o cicloturismo, principalmente, na nossa região  e o apoio da prefeitura de Volta Redonda foi muito importante”, avaliou Vicente.

O público alvo foi formado por estudantes de Educação Física,  Engenharia Ambiental e praticantes do ciclismo e cicloturismo. Entre  eles, o casal Marcelo Oliveira e Elaine Lopes, que veio de Nova Iguaçu. “Vim a Volta Redonda para unir duas paixões: a bicicleta e as  viagens”,  disse Marcelo, afirmando que volta encantado com as novas  descobertas e com a cidade do aço. “O passeio nos permitiu conhecer os principais pontos e um pouco da história de Volta Redonda”, acrescentou Elaine, que pedalou em grupo desde Niterói, em frente à Igreja de  Santo Antônio, até o Zoológico, na Vila.  “Precisamos garantir espaço e segurança para os ciclistas e estimular o cicloturismo que ajudará a desenvolver Volta Redonda”, avaliou o prefeito Samuca Silva.

 

Sala do Saber

sala do saber 1

A partir deste mês, a secretaria de Cultura de Volta Redonda pretende promover  mensalmente o projeto ‘Sala do Saber’, que estreou no final de semana com uma palestra no Memorial Zumbi, na Vila, a cargo de Sandra Coleman. Ela aproveitou para fazer o lançamento da revista ‘Educação em Dois Mundos.  Mulheres Negras Brasileiras: Presença e Poder’, que surgiu a partir da exposição “Mulheres Negras Brasileiras: presença e  poder”, promovida em Nova Iorque (EUA) em dezembro de 2017.

De acordo com a secretária de Cultura, Aline Ribeiro, o ‘Sala do Saber’ será um espaço para troca de conhecimento, valores  e força do povo negro. “As edições serão mensais, sempre no Memorial Zumbi, e vão debater teses, dissertações, artigos científicos que  abordem a cultura negra”, prometeu Aline.

No primeiro evento, Sandra Coleman falou de sua  experiência de vida e sobre a exposição. “Escolhi mulheres negras, graduadas e que tivessem um caso de racismo para contar. São 40 amigas e mulheres que conheci através das redes sociais, além de 10 mulheres do movimento negro ‘Giots’, do Rio de Janeiro”, explicou Sandra, lembrando que a publicação está na Biblioteca  Municipal dos Estados Unidos para ser homologada.

Uma das mulheres que está na exposição é a voltarredondense Rosimary  Silva Gonçalves, administradora de empresas, que conheceu Sandra pela  Internet, por meio de um amigo em comum. “Tenho muito orgulho de fazer parte deste trabalho, pois sou mulher, negra e cidadã. Tenho consciência da importância da discussão do papel  da mulher negra na sociedade”, afirmou.

 

Bullying nas escolas

17-04-2018 - teatro bullyng escola - gabriel borges (7)

Alunos da Escola Municipal João Haassis, do Eucaliptal, criaram uma peça de teatro para debater o bullying e o preconceito, tendo como tema “Viver consciente: escola e família juntos contra o bullying”, que acabou sendo escolhido para ser discutido no programa ‘Mais Educação’, do Governo Federal. A encenação deu início a uma série de ações, dentro de sala de aula e extracurriculares, sobre o assunto.

A diretora da escola, Gleides Regina de Oliveira da Costa, explicou que 90 dos 320 alunos da unidade participam de oficinas de teatro, artesanato, futsal e acompanhamento pedagógico em português e matemática, no horário inverso às aulas. As atividades foram voltadas para estudantes com dificuldade no aprendizado. “Eles passam por todas as oficinas, mas o teatro é sempre o preferido. Acredito que seja por ensinar de forma lúdica. Mas a ideia do Mais Educação é assistir o aluno como um todo”, disse, lembrando que o tema abordado no programa é discutido com toda a escola. “E já temos o tema para o próximo semestre: Redes Sociais”, contou.

 

De aluno para aluno: UniFOA Learning Outcomes

Os alunos do diretório acadêmico do curso de Engenharia Civil da Fundação Oswaldo Aranha apresentaram à reitora do Centro Universitário, Claudia Utagawa, o piloto do projeto ‘UniFOA Learning Outcomes’, composto por um conjunto de vídeo-aulas de topografia, de aluno para aluno, explicando desde a montagem de um equipamento até a marcha de cálculos e obtenção dos resultados. O encontro aconteceu na terça, 17, no campus Olezio Galotti.

 

As ‘vídeo-aulas’ são gravadas para fortalecer os conceitos aprendidos, com resolução de exercícios e explicações de conteúdos. Para o projeto piloto da plataforma, os acadêmicos escolheram a matéria de Topografia, por conter muitos assuntos complexos, e as filmagens foram feitas durante as aulas com o acompanhamento dos professores. “A ideia surgiu durante momentos de estudo, por sentir falta de explicações mais didáticas e dinâmicas nos livros. A produção do material também serviu para me ajudar, pois hoje possuo um domínio que antes não tinha no assunto”, comentou o aluno Wallace Pinheiro, do 8° período.

O coordenador do curso, José Marcos Rodrigues Filho, comentou que a plataforma também prepara os alunos para concursos e provas futuras, como o Enade. “Os conceitos serão melhores desenvolvidos junto às habilidades técnicas e profissionais, além de estarem melhores preparados para o exercício profissional”, pontuou, garantindo que futuramente os vídeos serão disponibilizados para todos os alunos. “Muito nos alegra ver que os próprios acadêmicos se preocupam com a forma que os seus colegas de classe estão aprendendo, pois isso demonstra que eles têm um senso crítico bem desenvolvido que visa a resoluções de problemas que eles mesmos enfrentaram durante o processo”, concluiu Claudia.

 

Mais música – O projeto “Sider Shopping Mais Música” apresenta na próxima terça, 24, a partir das 19h30min, o cantor Raphael Garcês. O show acontece no Piso S, com entrada gratuita e classificação livre. No repertório, o público vai poder conferir grandes sucessos do pop rock nacional e internacional.

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.