Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
0
Publicado em 19/08/19, às 09:25

Contas diferentes

Na semana passada, Rodrigo Drable esteve com o comando da Polícia Militar em Barra Mansa e, durante a reunião, esmiuçou a questão da segurança pública de janeiro de 2014 a julho de 2019. No release enviado pela assessoria de comunicação da prefeitura de Barra Mansa sobre o encontro, Drable citou diversos tipos de crimes – roubo de residências, veículos, celulares e outros – que teriam tido redução, na comparação entre o primeiro semestre do governo Jonas Marins, seu antecessor, e igual período de 2019.

Sem citar a fonte dos números e os motivos da comparação, a equipe do prefeito destacou que, em alguns casos, como o furto em coletivos, a redução teria sido de 310%. Foi o bastante para que alguns internautas chiassem no site do aQui, quando a matéria foi postada, baseada, é claro, no release enviado aos jornais e publicados por quase todos os veículos, sem qualquer repercussão.

Segundo uma internauta, que não quis fornecer seu telefone ou e-mail para ser entrevistada a respeito das críticas ao jornal e ao prefeito, a estatística do release não bate com a realidade. E não bate mesmo. Dos números usados no release, alguns apresentaram aumento, na comparação entre o primeiro semestre de 2014 e de 2019, enquanto outros apresentaram redução menor que a informada.

Dos percentuais citados por Drable, alguns apresentaram aumento, na comparação entre o primeiro semestre de 2014 e de 2019, enquanto outros apresentaram redução menor que o informado. Em um caso, no entanto, os números do Instituto apresentam uma redução maior que a citada por Drable.

O prefeito citou seis crimes que teriam tido redução na comparação entre 2014 e 2019: roubo a residências (queda de 63%); roubo de veículos (queda de 47%); roubo em coletivos (queda de 130%); roubo de celular (queda de 27%); furto de veículo (queda de 43%); e furto em coletivo (queda de 310%). Só que, de acordo com os números do ISP, houve aumento no roubo a residências (100% – passando de três para seis ocorrências); no roubo de veículos (130% – de 10 para 23 ocorrências); e roubo de celular (270% – de 3 para 11 ocorrências). No caso do roubo em coletivos, a queda foi de cerca de 70% (14 para 4 ocorrências), e não 130%, como citado no release, e no caso do furto em coletivo, a queda foi da ordem de 80% (12 para 2 casos), e não 310%. 

Já no caso dos furtos de veículos, segundo os números do ISP, a queda nas ocorrências foi maior que a divulgada por Rodrigo Drable. Foram 55% casos a menos (caiu de 99 para 44), contra os 43% informados pelo prefeito. Vai entender!

As informações oficiais estão disponíveis a jornalistas, políticos, internautas, curiosos, e cabos eleitorais no site ISP Visualização – Instituto de Segurança Pública. Tem mais. Os dados do ISP são obtidos a partir dos Registros de Ocorrência (RO) das delegacias de Polícia Civil em todo o estado do Rio.

Nota da redação: O prefeito Rodrigo Drable foi procurado para falar a respeito da polêmica no site do aQui e limitou-se a fazer o seguinte comentário: “Eu só reproduzi o relatório da Risp (Região Integrada de Segurança Pública) sobre Barra Mansa”, disse.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.