Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
0

Coluna Social

Na água

O Parque Aquático da Ilha São João anda mostrando o seu valor. Não é para menos. Com o calor na casa dos 40 graus, milhares de voltarredondenses andam se refrescando nas piscinas públicas de Volta Redonda. Maria das Graças de Almeida esteve no parque com a família e saiu feliz da vida. “Fiz a carteirinha já tem dois meses e venho com os meus netos e com a minha filha. Está fazendo muito calor e esse novo parque aquático está limpo e seguro. Nem parece que é de graça; fico feliz em poder ter um local assim tão bom de lazer para meus netos e para mim”, justificou.

A aposentada Ângela Santana, 68 anos, esteve sábado, 12, mas garante que frequenta as piscinas também em outros dias. “Neste fim semana, vim com minha família para nos divertirmos, ficar de papo para o ar; durante a semana venho para fazer meus exercícios. É maravilhoso”, avaliou. 

O prefeito Samuca Silva por sua vez prefere destacar que, após os investimentos, o Parque Aquático oferece mais segurança às famílias. “O local estava abandonado quando nossa gestão assumiu. É um local de lazer para as famílias da cidade e, para que isso ocorra, investimos em segurança, infraestrutura dos vestiários e na manutenção da parte elétrica do parque”, disse.

Folia de Reis

O domingo passado foi de muita cultura em Volta Redonda com a realização do XIII Encontro de Folia de Reis, que contou com a apresentação de 15 grupos no palco da Ilha São João. A secretária de Cultura, Aline Ribeiro, estava curtindo o sucesso da festa.

“É um dos eventos mais tradicionais da cultura popular e é muito aguardado pela população. Envolve a religiosidade e os costumes e é passado de geração em geração. O que estamos fazendo é seguir as orientações do prefeito Samuca e apoiar cada vez mais atividades como essa”, pontuou.

O mestre Augusto da Silva, da Jornada Sagrada Estrela Divina do Oriente, que participa há anos da Folia de Reis, diz que a parte mais importante é a devoção e a fé para os membros da jornada. “A folia é importante, pois é uma devoção que levamos à casa das pessoas. Falamos da chegada de Jesus com amor e respeito. Esperamos que a cidade tenha mais jornadas, que colaboram com nossa cultura popular”, destacou.

Já o mestre Afrânio de Oliveira, da Jornada Estrela Brilha da Juventude, entende que as jornadas levam fé às pessoas. “A cada dia que passa, a folia se torna mais importante pra mim. Anunciamos a fé, através da cultura. Nosso trabalho começa três meses antes das jornadas, e ter o apoio para realizar essas lindas apresentações é muito importante”, disse.

Bombeiros civis

A Defesa Civil de Volta Redonda recebeu na terça, 15, a visita de 13 bombeiros civis da cidade do aço, que vão se juntar a outros 19 voluntários, que já fazem parte da DC. “Acredito que disponibilizar nosso tempo para ajudar o próximo é importante. E nós adquirimos mais conhecimentos. Eu sempre quis ajudar e seguir nessa carreira militar, mas na época eu não pude; agora estou tendo oportunidade de fazer alguma coisa nessa área”, comentou Meire Carvalho, uma das agentes. “Eu gosto de ajudar as pessoas, sempre fui assim. Hoje eu estou ajudando, amanhã posso precisar de ajuda. É uma ação recíproca”, acrescentou a bombeira civil Bethânia Batista Carvalho, 19.

O coordenador da Defesa Civil, Leandro Rezende, lembrou que é importante que todos conheçam o trabalho desenvolvido pelo órgão. “Muita gente, quando pensa em Defesa Civil, pensa em desastres. Nosso trabalho vai além. Nós trabalhamos o tempo todo a prevenção, para evitar ou minimizar os impactos de possíveis desastres naturais”, afirmou.

Poeta de Barra Mansa 

 Fátima Lima, vice-prefeita de Barra Mansa, recebeu recentemente a visita do escritor Gabriel Sanpêra, 21, que acaba de lançar o seu primeiro livro, intitulado ‘Fora da Cafua’. O jovem poeta já conquistou nada mais nada menos que três prêmios literários: em 2016 – o Prêmio Malê Para Jovens; em 2017, o African Poets Anthology; e, em 2018, o do Concurso Literário de Barra Mansa.

 No encontro, Fátima aproveitou para destacar a importância da obra para a comunidade barramansense. “Fico muito feliz que a poesia de Barra Mansa esteja sendo reconhecida através do trabalho do Gabriel. Como representante do governo municipal me sinto realizada, pois é um desejo da atual gestão fomentar essas atividades e ver Barra Mansa entre as cidades que mais promovem cultura no país”, crê a vice-prefeita.

Já para Gabriel, o seu livro é um retrato do que viveu no bairro. “O livro é um compilado de poesias e prosas escritas por mim ao longo de três anos, e contam como é viver fora da sua zona de conforto. Os textos possuem diversas temáticas, mas todas vindas da perspectiva de um jovem negro”, concluiu o jovem escritor.

Cursos gratuitos

O coletivo Coca-Cola, através do Instituto Dagaz, está com matrículas abertas para os cursos gratuitos de Marketing e Vendas, Comunicação e Tecnologia ou Produção de Eventos, em Volta Redonda. As inscrições devem ser feitas no Condomínio Cultural (Ciep 299 – Jiulio Caruso), no Santo Agostinho, com início das aulas em 4 de fevereiro, data em que as inscrições se encerram. As matrículas podem ser feitas das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. No ato, é necessário apresentar RG, CPF, comprovante de residência, título de eleitor e carteira de trabalho.

Parque tecnológico

 O prefeito Samuca Silva recebeu recentemente alguns representantes da Associação de Pesquisadores do Parque Tecnológico do Sul Fluminense (PqTec-RioSul). No encontro, debateram a construção de um sistema voltado ao incentivo à tecnologia e inovação, buscando gerar mais empregos e, o que é melhor, para manter a mão de obra qualificada na própria cidade.

Samuca gostou da ideia e prometeu integrar o projeto ao sistema da EPD-VR da secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. “Queremos criar um ambiente para que possamos desenvolver esse setor, aproveitando todo o potencial acadêmico e a indústria da nossa cidade, da nossa região. Já temos projetos em andamento, como o ‘Cidades Inteligentes’, o ‘Cerca Inteligente’ (em parceria com a UFF) e o Museu de Inovação e Tecnologia, que terá um acervo de 500 equipamentos”, explicou o prefeito, convocando-os para uma nova reunião, a ser realizada em fevereiro.