Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019
0
Publicado em 07/10/19, às 08:33

Cimenteira da CSN faz 10 anos

Há 10 anos o mercado da construção civil conhecia o mais novo produto da CSN: o cimento. Vendido em saco roxo e produzido a partir da combinação de escória de alto forno com o clinquer, o cimento tornou-se um dos ativos mais competitivos da siderúrgica. E para comemorar a primeira década da cimenteira, a CSN mandou pintar um painel gigante no muro externo do seu Centro de Pesquisas, na Vila. A obra (foto) é do artista plástico Anderson de Souza e foi toda pintada à mão. O mural ganhou o nome de Transformação Concreta e pode ser visto por todos que trafegam pela Rua 4B.

Para o gerente comercial de Cimentos da CSN, Alexandre Boechat, a cimenteira representa um negócio bastante estratégico para a siderúrgica. “Apesar da crise econômica que ainda afeta o país e a construção civil em especial, seguimos crescendo nossa participação no mercado do Sudeste e acreditando muito no Brasil”, comemorou. Segundo ele, a ideia do painel foi a de retratar a transformação do cimento na vida das pessoas, de forma a humanizar o tema. “O concreto é o segundo produto mais consumido no mundo, só perde para a água. Pouca gente sabe disso”, comentou.

O trabalho, frisa Alexandre Boechat, ainda levou em consideração a força feminina, já que grande parte da equipe comercial da CSN é formada por mulheres. “Nossa central de atendimento de Cimento, localizada no Escritório Central novo, é composta 100% por mulheres”, contou. Sobre o artista – Anderson de Souza –, o diretor da cimenteira disse que a escolha levou em consideração o fato de ele viver a realidade da cidade, conhecer a história da CSN e possuir um portfólio de forte credibilidade no mercado.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.