Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019
0
Publicado em 20/05/19, às 09:16

Chutando o balde

Derrotado facilmente nas eleições passadas por Rodrigo Drable, o polêmico Cláudio Manes fez questão de desmentir a direção do Solidariedade, partido que, em Barra Mansa, é comandado por Jackson Emerick, que anunciou a intenção da legenda em apostar no nome do empresário para as eleições de 2020. Cláudio não gostou da entrevista, garantiu que já se desfiliou do SD e, para pôr lenha na fogueira, atacou o grupo que usa ‘seu valioso nome’ para ligá-lo a políticos envolvidos na Lava Jato, como o ex-deputado Edson Albertassi.    

 

A nota, que lembra mais um ataque de fúria, comum a Cláudio, está sendo publicada, logo abaixo, na integra. Quanto ao Solidariedade, o presidente da legenda, Jackson Emerick, foi procurado pela reportagem para explicar a sua posição e a do partido a respeito da postura do seu ex-futuro candidato a prefeito de Barra Mansa.

Nota de esclarecimento

“Eu, Cláudio Manes, venho a público esclarecer as informações divulgadas sobre mim em uma reportagem do Jornal aQui, da edição 1148, publicada no último sábado, dia 10. Com o título “Pegando fogo”, o semanário afirma que o partido Solidariedade quer me lançar como candidato à prefeitura de Barra Mansa em 2020.

 

Primeiro, não fui procurado para comentar as especulações, que são inverídicas. Segundo, não passei nenhuma procuração para que falem em meu nome, como foi o caso da reportagem supracitada.

 

Terceiro, destaco que fico satisfeito e muito agradecido pela grande aceitação que tenho junto a população barramansense, pelo prestígio e confiança, mas não existe nada de concreto nisto.

 

O que posso dizer aos que confiam em mim, inclusive àqueles que depositaram o seu voto em 2016 – quando fui candidato ao Executivo -, é que realmente me filiei ao Solidariedade há um tempo, após receber convites de pessoas de Brasília, Rio de Janeiro e até do prefeito de Volta Redonda (em quem confio e que mantenho uma relação muito franca, com conversas visando o desenvolvimento do Sul Fluminense). No entanto, logo percebendo que não seria de fato o propósito inicial apresentado, o “de resgatar o prestígio político da região, especialmente pensando em Barra Mansa”, cortei o link de comunicação e me desfiliei.

 

Aproveito para lembrar que a maioria dos que se empenharam contra mim estão presos ou inelegíveis. Sempre fui contrário ao modelo adotado pelos prefeitos anteriores de Barra Mansa; repugnando a forma como Jonas Marins governou e o MDB que mudou de nome, mas se mantém na “velha política”.

 

Lamento que nomes de nossa cidade de Barra Mansa tenham se envolvido com deputados condenados por corrupção; parlamentares esses que se privilegiaram do dinheiro público e debocharam por anos do povo, que é quem paga esta conta no final. Mas faço questão também de registrar o meu respeito àqueles que fazem jus ao salário que recebem e trabalham efetivamente!

 

Portanto, sobre a reportagem posso afirmar categoricamente que é falsa a informação de que serei candidato pelo Solidariedade em 2020. NÃO ADIANTA TENTAR ligar o meu nome ao de políticos como Albertassi e Cia Ltda.

 

Esta mesma estratégia repulsiva foi usada contra mim em 2016, quando disputei a prefeitura de Barra Mansa. Na época, cabos eleitorais de meus concorrentes usaram as famosas “fake news” para me ligar a Jonas Marins; se valendo das redes sociais para MENTIR e ENGANAR a população. Em contrapartida, dei a resposta democraticamente, respeitando a vontade do eleitor e promovendo uma campanha limpa, transparente, independente e em um curto espaço de tempo. Conquistei quase 26 mil votos (25.908) – uma grande votação, ficando em segundo lugar na corrida eleitoral e com a certeza de ter enriquecido o debate político.

 

Mesmo sendo alvo de tantas mentiras, acredito que a política não deve ser demonizada; ainda há políticos sérios, minoria, confesso, mas existem. Estarei sempre disposto a ajudar a região, como tenho feito na minha posição de empresário, já que acredito em um futuro melhor. A política e a educação são os únicos meios para transformarem a nossa realidade. Sou leal aos meus valores e por isso me sinto à vontade para esclarecer mais esta especulação com meu nome”.

 

A resposta de Jackson Emerick

“Na semana passada, como presidente do Solidariedade de Barra Mansa, fui procurado pelo aQui para comentar a possibilidade de uma candidatura do empresário Cláudio Manes, e isso ocorreu, pois o mesmo aparece no sistema de filiações como membro do Solidariedade. Fiz afirmações de que  nosso partido tinha uma tendência e simpatia muito grande pela candidatura do empresário Cláudio Manes.Em determinado trecho da matéria eu uso a expressão “se ele quiser terá nosso apoio”, e estávamos motivados em achar que ele estava filiado ao Solidariedade. 

 

Porém, durante a semana, Cláudio emitiu uma nota dizendo não ser mais filiado ao Solidariedade, dando a entender que usamos seu nome indevidamente, o que não aconteceu. O nome do empresário foi citado por entendermos que ele estava filiado e por sua participação no último pleito municipal. Em nenhum momento, e isso pode ser facilmente identificado na matéria, falamos de fechar questão em torno do nome do citado, como algo previamente discutido. O assunto foi posto naquele instante, não temos relação política e nem nunca tivemos reuniões sobre qualquer assunto. Foi uma declaração espontânea, baseado na análise do passado eleitoral e futuro da cidade, sem mais.

 

Cláudio em sua nota aproveitou para dar a entender que o nome dele, o qual respeitamos muito, prova disso foi minha declaração para o jornal, estaria sendo atrelado ao ex-deputado Edson Albertassi, numa clara referência ao fato de que trabalhei com o mesmo. Nunca fui funcionário fantasma, e minhas ações, seja onde foram, sempre foram alvo de reconhecimento do trabalho e suas utilidades. Portanto, qualquer crítica nesse sentido, não cabe a mim, que sou cria de Barra Mansa, onde moro e milito. Ter convivido e continuar amigo não me torna réu de nada, cada um tem seu CPF, exatamente pra responder por si.

 

Entendemos, entretanto, que Claudio não quer nosso apoio e sua eventual candidatura é uma incógnita, diferente dos planos do Solidariedade que, diante do quadro caótico de nossa cidade, já definiu entre seus filiados que terá uma candidatura própria à Prefeitura de nossa cidade. Seguimos analisando nomes e buscando apoios, mas podemos afirmar que não abriremos mão de alguns critérios, como coragem, honestidade e compromisso com o futuro de Barra Mansa.

 

Esse assunto dou por encerrado, e vamos a luta para construir um projeto que faça Barra Mansa sair da estagnação que se encontra.

Jackson Emerick

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.