Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
0
Publicado em 26/12/17, às 09:04

Cartas na mesa

19-12-2017 - gabinete seguranca ano novo - gabriel borges (1)_COR1

Na tarde de terça, 19, Samuca Silva recebeu o novo comandante do 28º BPM, tenente-coronel Márcio Guimarães. Os dois falaram sobre projetos para a segurança pública e o prefeito ofereceu a estrutura do município para o trabalho da tropa da Polícia Militar, que vive à míngua por conta da crise financeira que assola o Estado. “A prevenção é o caminho para  melhorarmos os índices de violência do município e, para isso, a integração entre o poder público municipal e as forças policiais é fundamental, além do planejamento nas áreas de Educação, Esporte, Lazer e Cultura nas comunidades de Volta Redonda”, disse Samuca, garantindo que sua gestão está priorizando os trabalhos na periferia da cidade do aço.

 

O que ele disse deve ter agradado a Márcio Guimarães. É que, segundo uma fonte do aQui, o novo comandante da PM tem mestrado em psicologia e liderança, além de estar, intelectualmente, acima da média dos oficiais da Polícia Militar. E à frente do Batalhão de Três Rios, de onde veio, lançou vários projetos em parceria com as prefeituras que o batalhão atendia. “Com ele, os presos cumprindo medida restritiva no BPM lavavam as viaturas ou passavam o tempo capinando; já os menores cumprindo medida sócio-educativa participavam de projetos sociais, como o de judô”, destacou a fonte. “A batida dele é de muito serviço, sobretudo de projetos e integração com outros órgãos”, finalizou.

 

A fonte está certa. Na conversa com Samuca, o comandante logo disse que gostaria de realizar um trabalho preventivo entre os estudantes indisciplinados da rede municipal de Volta Redonda, com programas esportivos dentro do batalhão. “Fizemos esse trabalho em Três Rios e deu certo.

Atualmente, junto com a prefeitura de lá, atendemos mais de 100 jovens com aulas de judô. Agora, o índice de violência escolar no município zerou”, contou Márcio Magalhães. A proposta foi aceita, de imediato, pelo governo municipal. Outro ponto abordado na reunião foi a integração da Patrulha Maria da Penha a cargo da Guarda Municipal. O foco seria no amparo às mulheres agredidas e no aconselhamento dos agressores para que o índice de reincidência caia em Volta Redonda. Atualmente, o percentual no estado do Rio de Janeiro chega a mais de 60%. “Volta Redonda tem uma secretaria voltada ao atendimento às mulheres, aos idosos e aos direitos humanos. A integração entre a rede municipal de Saúde, a Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher) da Polícia Civil e a Polícia Militar será a tônica do trabalho preventivo à reincidência”, afirmou.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.