Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019
0
Publicado em 15/04/19, às 11:14

Briga boa

Marcada para segunda, 15, a eleição do Sindicato do Funcionalismo Público de Volta Redonda promete ser a mais acirrada da história da entidade. Com três chapas na disputa e promessas mirabolantes de todos os lados, os sindicalizados terão de escolher um novo presidente e os demais diretores. O que não será tarefa fácil, pois cada um dos ‘cabeças de chapa’ escondem esqueletos no armário, capazes de derrubá-los na primeira oportunidade.

 

A chapa 1 é comandada pelo atual presidente, Ataíde de Oliveira, que foi forçado a convocar novas eleições depois que um grupo de oposição, liderado por Ronaldo Rodrigues, o acusou de manipular os servidores em uma assembleia de 2014, para conseguir mudar o estatuto e prolongar seu mandato. Agora, acuado, Ataíde tenta convencer os eleitores de que as denúncias são falsas. Chegou a tentar impedir, via Justiça, a convocação do pleito. Mas não obteve sucesso.

 

Usando o slogan “por um sindicato mais forte, unido e independente”, Ataíde tem como argumentos a compra da sede e de um carro, mas carrega o estigma de nunca ter feito oposição contumaz contra os prefeitos Neto e Samuca, um erro fatal para qualquer sindicalista. Ataíde foi acusado, inclusive, de convencer os vereadores indecisos a aprovarem o decreto que mudava os termos da cesta básica oferecida pela prefeitura, alvo de crítica de muitos servidores, principalmente dos aposentados.    

 

O mais polêmico dos candidatos é Ronaldo Rodrigues. Cabeça da chapa 2, cujo slogan é ‘o Sindicato é nosso’, ele passou anos servindo à ex-vereadora América Tereza. Graças às suas manobras, contra o ‘golpe de Ataíde’, exigiu novas eleições se fazendo valer do próprio estatuto. 

 

Investindo pesado nas redes sociais e fazendo caminhadas pela cidade, Ronaldo não tem muito a oferecer aos servidores além do que chama de renovação. Por conta disso, apelou. Em seu perfil no Facebook, promete, se for eleito, facilitar a compra de uma casa própria para os eleitores. “O sonho da casa própria é um sonho de todos! O objetivo da Chapa 2 é através do acordo já firmado conosco e com uma construtora altamente qualificada de oferecer a oportunidade da compra da Casa Própria para sindicalizados com baixos salários e com a opção de desconto em folha em valor de baixo custo! O primeiro passo para realizar um sonho é acreditar que ele pode se tornar realidade! Sonhar é o primeiro passo para conquistar!”, argumenta o ex-assessor parlamentar. 

 

Liderando a chapa 3, aparece o controverso Luiz Fernando, que ocupou o cargo de vice-presidente de Ataíde. O servidor do Saae, que renunciou no ano passado, deixou a direção do Sindicato garantindo que não foi cúmplice do atual presidente em nenhuma das denúncias que pesam contra ele. Mas também tem dificuldade para convencer por que demorou tanto para abandonar o “barco furado que se meteu”, como diz.

 

De acordo com Luiz Fernando, sua permanência no cargo por tanto tempo foi para impedir o avanço dos desmandos de Ataíde. “Chegamos a pedir o afastamento dele numa ocasião, mas ele conseguiu reverter o ato”, explica.

 

Para contrapor aquele que considera seu principal adversário (Ronaldo), a chapa de Luiz Fernando adotou o slogan ‘o Sindicato é do servidor’. E promete, entre outras, defender o Plano de Carreira para todos os servidores; reajuste salarial; e a readequação da carga horária dos funcionários que trabalham 44 horas semanais (a proposta é mudar para 30 horas).

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.