Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018
0
Publicado em 30/07/18, às 08:58

Bate bola – Sergio Luiz

Esta é a equipe de volei de Volta Redonda, vice-campeã brasileira em 1960, no Rio, representando o estado do Rio. Tinha em suas fileiras, quatro atletas da seleção brasileira. A foto é do arquivo do Serrão.

ESPORTE

Em pé, da esquerda para a direita: Jean, Benevenuto (presidente da LDVR), Roque, Murilão, Paulo Mendes (diretor da CSN), Newdon, Tarciso, Rubem Pereira, Luiz e Renato Azevedo. Agachados: Décio, Caju, Serrão, Borboleta e  Newton.

 

Voltaço perde e se complica

 O Volta Redonda voltou a decepcionar ao perder no sábado, 28, mesmo jogando em casa, para a Tombense por 2 a 0. O time, que vinha em uma ascendência empolgante, tendo saído da zona de rebaixamento, chegou a alimentar esperanças de não permanecer na série C como conseguir uma vaga para a série B em 2019.
 O Voltaço até que começou jogando bem, dando a impressão que conseguiria mais uma vitória. Ledo engano. Pegou um time bem organizado e que soube aproveitar os erros do tricolor de aço. Para piorar, as invenções do técnico do Voltaço, não surtiram efeito. O resultado acabou sendo justo para o Tombense.
Com a derrota, além de perder a chance de conquistar uma vaga para a série B, o Volta Redonda voltou a correr riscos de ser rebaixado. As vitórias do Tupi, que chegou aos 17 pontos; do Ypiranga, que com 19 pontos igualou-se ao Voltaço; além do Tombense que chegou aos 21 pontos, ao lado do Luverdense, tornou o grupo abaixo do Z4, embolado.
O próximo adversário do Voltaço será o Tupi, em  Juiz de Fora. Detalhe: Pode decidir a sorte das duas equipes.  Quem viver, verá!

 

Barra Mansa

O Leão reapareceu nas páginas policiais. O presidente Anderson Florentino registrou um Boletim de Ocorrência na 90ª DP de Barra Mansa, denunciando o desaparecimento de materiais tidos por ele como pertencentes ao patrimônio do clube. Com mandado de busca e apreensão, os policiais estiveram na casa do técnico e ex-dirigente Thiago Campbell, hoje treinador do Rio – São Paulo, onde encontraram farto material, como troféus, documentos e até uma máquina de gelo, que foi reconhecida por Andrinho como sendo do clube. Campbell disse que alguns dos materiais estavam guardados em sua casa desde a administração do ex-presidente Almir Marques, por falta de espaço na sede do clube. Afirmou ainda que as camisas seriam da Comissão Técnica do clube. Thiago declarou ainda que tudo seria retaliação por parte de Andrinho por ter denunciado o esquema de manipulação de resultados, exibido pelo Esporte Espetacular da TV Globo. E se colocou à disposição da Justiça. Ele responderá ao processo em liberdade.

 

História

Na década de 80, o Voltaço teve um treinador argentino, chamado Alfredo Gonzales, campeão estadual em 1966, dirigindo o Bangu. Tinha um estilo bonachão, boa praça, porém, não abria mão da disciplina. Entretanto, na época, havia um jogador que era terrível, o atacante Mazolinha, ex-Botafogo. E um dia, às vésperas de um jogo, Mazola driblou o velho Gonzales, fugiu da concentração e foi pra zona, na antiga Novacap, em Barra Mansa. Ao conferir os quartos, o treinador descobriu o fujão e, pegando um táxi, partiu na sua captura. Já imaginava onde ele estaria. Chegando lá, Gonzales ficou escondido atrás de uma árvore, esperando para dar o bote. Porém, Mazolinha o viu primeiro e deu a volta, pegando o velho Gonzales de surpresa: “Aí, professor, o senhor também é chegado nas primas, hein?”. Sem saber onde enfiar a cara, o treinador sumiu no mesmo táxi, sem abrir a boca. É mole?

 

 

Perguntar não ofende

Afinal de contas, a grana referente à venda do passe do lateral Dalbert para a Internazionale, de Milão, que o Barra Mansa tem direito por ser o clube formador do atleta chegou ou não? 

 

Master 40

O São Carlos conquistou o título de campeão do Master 40 de 2018, promovido pela LDVR, ao derrotar o Amigos do Derlan por 2 a 1. Antes o São Luiz conquistou o titulo do Master 50 ao derrotar o Novo Mundo por 3 a 0.

 

Derrota

O Rio – São Paulo derrotou o Barra Mansa por 1 a 0, em jogo válido pela série B2, gol de Rodrigo. Com o resultado, o Leão fica fora da fase semifinal do primeiro turno. Já o Rio-São Paulo que tem a base em Campinho, Zona Oeste do Rio, e é comandado por um grupo dissidente do Leão, encabeçados por Thiago Campbell, também não se classificou.

 

Bola fora

Para os dirigentes do Barra Mansa, que continuam denegrindo a imagem do clube. As denúncias são graves, e merecem ser explicadas. Doa em que doer. Lamentável!

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.