Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
0
Publicado em 23/07/18, às 08:48

Bate bola – Sergio Luiz

Este é o time do time de Bombeiros da CSN em 1957. Foto pertence ao acervo do José Osmar da Vila.

esporte

Em pé da esquerda para a direita: Pedro Cavanhaque (diretor), Gabriel (Bié), Gaúcho, Lavecchia, Raimundo, Zé Carlos, Joaquim Roberto, 61 e Roldão. Agachados: Camilo, Wilson, Tarzan, Paulo Fleming, Paulinho e Júlio.

Respirando sem aparelhos

A vitória sobre o Luverdense por 2 a 0, com gols do zagueiro Daniel Felipe, tirou o Voltaço da zona de rebaixamento da série C. Pode-se dizer que o tricolor de aço continua vivo. Está na quinta colocação, com 16 pontos. Mas, que seus torcedores não se animem demais. O clube ainda está distante do G4, que tem o Operário-PR liderando com 32 pontos, seguido do Cuiabá, com 28, Botafogo-SP com 27 e Bragantino com 25 pontos.

Com as duas vitórias consecutivas, o time dá mostra que está reagindo, porém suas chances de conseguir uma vaga para a série B são remotas. E o perigo do rebaixamento persiste.  O Tupi, que abre a zona do grupo B, está em 9º lugar, com 14 pontos, dois apenas atrás do Volta Redonda. Ou seja, o tricolor de aço não pode bobear, porque além do time de Juiz de Fora, o Ypiranga-RS tem os mesmos 16 pontos, seguido do Luverdense e Tombense, com 15 pontos. 

Hoje, sábado, 21, às 16 horas, o Voltaço joga em Bragança Paulista contra o Bragantino, e uma nova vitória poderá tirar o time do CTI, indo para o quarto onde aguardará ter alta, que pode lhe garantir a permanência na série C, o que já seria um grande negócio na atual conjuntura.  Vale lembrar que não foi essa a promessa da diretoria. O que eles, dirigentes, prometeram e não cumpriram foi formar um grande time para ser campeão da C e conquistar uma vaga para a segunda divisão do futebol brasileiro. Pelo que parece, foi tudo lorota…

Tenho dito!

Contusão

Durante o jogo contra o Luverdense, o goleiro Douglas se chocou com o volante Bruno Barra e este ficou na pior, com fratura em quatro costelas. Hoje, depois de ser atendido, o volante passa bem e vai completar o tratamento em casa. Só que, infelizmente, ele não volta mais a jogar este ano.

 

Master 40

Será hoje, sábado, 21, às 14h30min, a decisão do Master 40 da LDVR. Amigos do Derlan x São Carlos jogarão no Estádio Raulino de Oliveira para saber quem fica com o título de 2018. Casa cheia, com entrada franca. Vale lembrar que o São Luiz ficou com o troféu do Master 50.

 

História

Na minha Além Paraíba havia um goleiro conhecido por Mario Barrigana. Apesar de ser baixinho – 1,75m – era um goleiraço e defendia o Independente E.C. Adorava também uma noitada, com muita cerveja. Não dava tréguas nem às vésperas de uma partida importante. Lá pelos idos de 1965, o time titular do Vasco, campeão da Taça Guanabara, foi convidado para entregar as faixas ao Independente. Preocupados com o boêmio inveterado, os dirigentes resolveram pedir ajuda ao delegado Ricardo Estides, que era torcedor do time da casa. Conversa vai, conversa vem, o “delega” foi até a casa do Barrigana, já prontinho para cair na noite, e o “convidou”: “Entra aí, vamos dar uma volta. Você hoje vai dormir na delegacia” O goleiro: “Eu não fiz nada doutor!”. O delegado: “É por isso mesmo. E antes que você faça, pegue suas coisas, porque só vai sair amanhã direto pro campo”. Não teve jeito. Barrigana se “concentrou” para o jogo, dormindo no sofá da sala do delegado. Resultado: fechou o gol e por pouco não pegou o pênalti que deu a vitória ao Vasco. No dia seguinte, ele foi convidado para treinar em São Januário. Mario Barrigana acabou vindo trabalhar na CSN e hoje é um conceituado professor em Além Paraíba.

 

 

Clássico

Rio-São Paulo e Barra Mansa farão amanhã, domingo 22, às 15 horas, o seu “clássico” longe de suas torcidas. Sem campo para atuar no sul do estado, o RSP levou o jogo para Saquarema para não pagar aluguel no Raulino de Oliveira. A propósito, qual é a “mágica” que a diretoria do Barra Mansa faz para conseguir dinheiro para bancar seus jogos? Na semana que passou, a Federação Carioca chegou a suspender o time sub-20 por ter dado um cheque sem fundos para pagar a arbitragem. O caso foi resolvido em tempo.  Eita turma enrolada, sô!

 

Robinho

Quem está curtindo as férias no Brasil é o ex-atacante Robinho, com passagens pelo Voltaço e Vasco. Atualmente o craque atua no futebol do Catar, onde viveu histórias interessantes. Conta, por exemplo, que chegou a ser detido no Marrocos por ter beijado sua mulher em público, o que não é permitido pelas leis locais.

 

Arábias

Outros ex-jogadores do Voltaço também estão brilhando no mundo árabe. É o caso do atacante Caio, que está muito bem no Al Wasl, em Dubai; e o meia Madson, o Micão, no Al Khor, do Catar.

 

Bola fora

Para a séria contusão do volante Bruno Barra. Casual, é claro, mas que o afastará dos gramados por cerca de seis meses. Lamentável!

 

Bola dentro

Para a vitória do Voltaço, que tirou o clube da zona de rebaixamento. Que continue reagindo, pois vai ser duro se manter na série C do Brasileirão.

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.