Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Segunda-Feira, 23 de Julho de 2018
0
Publicado em 25/06/18, às 10:37

Bate bola – Sergio Luiz

Este é o time do América, do Rústico, campeão da Taça Francisco Torres, em 1975. O  técnico era o Totonho e o presidente era o Zé 51. Pertence ao acervo do Luiz Gonzaga.

Screenshot_1

Em pé da esquerda para a direita: Gonzaga, Marinho, Neném, Jorge Vampiro, Guilherme e Macaé. Agachados: Binha, Dida, Esticadinho, Zé Maria e Sabará.

É vencer ou morrer

A situação do Voltaço na série C do Brasileirão está complicada, muito complicada.  A derrota para o Operário-PR (1 a 0), em casa, colocou o tricolor de aço definitivamente na zona do rebaixamento. Foi a quarta derrota consecutiva e, com ela, o Volta Redonda passou a ocupar a penúltima colocação no seu grupo, com apenas 9 pontos. Pior: vai se distanciando dos adversários. O Ypiranga, 8º colocado, está com 13 pontos. A coisa tá tão feia que os torcedores chegaram a acender velas e incensos durante um treino no CT do Aero para tentar afastar a inhaca que assola o time.

Se o ‘trabalho’ vai dar certo, ninguém pode dizer, mas os ‘deuses’ não têm culpa de nada. A culpa é da diretoria do clube, que se encantou com a bela campanha de acesso à série C. Até então, o trabalho era sério. Foi a partir daí que os dirigentes passaram a se achar ‘os maiorais’ e, assediados, se curvaram a empresários que desovaram o estoque de ‘craques’ que tinham. E deu no que deu. 

Hoje, sábado, 23, às 15h30min, o Voltaço enfrenta o Cuiabá, terceiro colocado (16 pontos) lá na Arena Pantanal. A propósito, o time cuiabano foi presa fácil para o Volta Redonda no primeiro turno, quando foi goleado por 3 a 1. Hoje, é um dos mais fortes candidatos ao título e à sonhada vaga para a série B. O jogo é decisivo para o Volta Redonda. Se ganhar, volta a respirar sem aparelhos. Se perder, coloca os pés na cova. Quem viver, verá!

 

Conselho

Está marcada para segunda, 25, às 19 horas, na sede do clube, a reunião do Conselho Deliberativo do Volta Redonda. Na oportunidade, será escolhida a empresa que vai efetuar a auditoria nas contas da atual diretoria.  Muita água vai rolar nesta reunião.

 

Barra Mansa

Mais um caso envolvendo o Barra Mansa estaria sendo apurado por quem de direito. Envolve um atleta que teria desembolsado R$ 5 mil para ser profissionalizado. O valor teria sido depositado na conta de um dos membros da comissão técnica. Se for verdade, vai feder.

 

Eleições

E continua em ebulição a corrida para a escolha do novo presidente do Voltaço, prevista para ocorrer em agosto. Um passarinho me contou, por exemplo, que um funcionário do clube estaria pedindo votos nas divisões de base, o que não é permitido pelo estatuto da entidade. Por outro lado, a oposição tenta se unir e um nome de consenso pode surgir a qualquer momento.

 

História

A coluna deste sábado presta uma homenagem ao locutor Eduardo Gonçalves, da Rádio e TV Sul Fluminense, que faleceu na quarta, 20, vencido na luta contra o câncer. Eduardo, o Bambu, era plantonista na extinta Rádio Siderúrgica. Era aquele que informava os demais resultados de uma transmissão esportiva, sem nunca ter feito uma reportagem de campo. Certa vez, o saudoso Edward de Carlo precisava escalar alguém no lugar de Manoel Alves para fazer as reportagens de um jogo entre Voltaço e Santa Cruz no Recife. Sem alternativas levou Eduardo. Bola rolando e logo o Santa Cruz fez um gol. Edward então mandou: “Goooollll do Santa Cruz, Ramon de cabeça. Em cima do lance Eduardo Gonçalves”. O Bambu atrás do gol não conversou e mandou: “Goooll leggaalll”. Bem ao estilo do ex-árbitro Mário Viana, que comentava os jogos da Rádio do Globo na época. Edu nunca mais foi escalado e voltou ao seu plantão. Descanse em paz, meu amigo Edu.

 

Perguntar não ofende

O meia Vinicius Pacheco e o zagueiro Lucas Cunha, segundo a assessoria de imprensa do Volta Redonda, foram liberados para tratarem de assuntos particulares. Só que há quem garanta que eles pegaram o boné e se mandaram… 

 

Êxodo

Vários garotos das divisões de base do Voltaço estão sendo dispensados ou emprestados para outros clubes. Para o primeiro caso, não tem explicação. Os meninos estariam sendo preteridos por jogadores de empresários, de menor qualidade. Já no segundo, a desculpa é boa. Vão para clubes de maior projeção para serem valorizados. Até quando?

 

Bola fora

Para a morte, domingo, 17, de Gilson Carraro, aos 93 anos, por falência de múltiplos órgãos. Ele foi presidente do extinto Guarani EC, da LDVR (Liga de Desportos de Volta Redonda) e também do Clube de Bocha de Volta Redonda. Era um grande desportista. Lamentável!

 

Bola dentro

Para a seleção brasileira, que desencantou na manhã de ontem, sexta, 22, ao vencer a Costa Rica por 2×0. Que Neymar & Cia continuem jogando bem. Quem viver, verá! 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.