Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
0
Publicado em 05/02/18, às 08:39

Bate bola – Sergio Luiz

A foto pertence ao Alessandro (Fafá) e é de 1992, tendo sido tirada no antigo campo do Humaitá. É do extinto time do Laje o Laje, do Santo Agostinho, categoria Infantil, que se sagrou campeão da categoria em torneio da LDVR.

Screenshot_1

Em pé da esquerda para a direita: Marcelinho, Alessandro (Fafá), Lele, Bizu, Heldrin, Henrique e Luciano Porquinho (Técnico). Agachados: Sapo, Edinho, Willian, Pepeu, Marcinho e Rato.

Uma santa vitória

Diria o escritor Nelson Rodrigues: “Toda vitória é Santa”. E a do Voltaço sobre a Cabofriense por 3 a 2 não foi diferente. Pelo contrário, foi divina, porque foi de virada. O tricolor de aço esteve atrás do placar por duas vezes, mas conseguiu, na raça, a vitória, com três gols de Dija Baiano.

Depois de começar mal a Taça Guanabara, com essa vitória, o Volta Redonda continua na briga por uma vaga na semifinal da competição, somando quatro pontos. Apesar de último colocado, possui a mesma pontuação que Vasco e Cabofriense. Bangu e Nova Iguaçu estão na frente com cinco pontos, atrás somente do Flamengo, já classificado, com 10 pontos. Para chegar ao G2, o tricolor de aço precisa vencer o Vasco amanhã, às 17 horas, em São Januário, e torcer por um empate entre Cabofriense e Bangu, e por uma vitória do Flamengo sobre o Nova Iguaçu, que joga em casa.

A vitória foi santa, porém três coisas ficaram claras: o nível do futebol carioca está cada vez pior; a defesa do Voltaço precisa melhorar muito; e os jogadores mostraram que quando querem, conseguem. Mas nada tira o brilho da vitória do tricolor de aço, que está vivo na Taça Guanabara. Que venha o Vasco. Tenho dito!

 

Dura

Foi preciso que a diretoria do Voltaço chamasse os jogadores às falas, diante do péssimo futebol apresentado nas primeiras rodadas. Faltava garra, identificação e comprometimento com as cores do clube. A reação foi brilhante, e o time jogou como o torcedor gosta: guerreiro, lutando e jogando. Que mantenham a mesma pegada contra o Vasco.

 

Semifinal

Os dois primeiro colocados de cada grupo (D e E) na fase de classificação decidirão, numa só partida, quais serão os finalistas da Taça Guanabara. Os jogos serão realizados nos dias 9 e 10, em pleno carnaval. Os primeiros colocados terão direito ao mando de campo e vantagem do empate. O mando de campo da final será sorteado e não haverá vantagem, e, caso termine empatada, a decisão será por pênaltis.

 

Transferido

O jogo entre Nova Iguaçu e Flamengo marcado para amanhã, 4, não será mais realizado no Raulino de Oliveira, conforme programado. O time da baixada vendeu o jogo para empresários de Brasília, que o levaram para o Estádio Mané Garrincha, às 17 horas. Jogo esse que será acompanhado atentamente pela torcida do Voltaço, que vai torcer pelo Mengão.

 

Rio/ São Paulo

É um time que disputa a terceira divisão do estado, com sede em Engenheiro Pedreira, em Japeri, com atividades nos profissionais e nas categorias Sub15, 17 e 20. Quem está à frente do projeto é o técnico, supervisor, diretor Thiago Campbell, juntamente com o seu grupo de dissidentes do Barra Mansa. O grupo também estará comandando o Projeto AA Bárbara/Saint-Gobain no campo, que terá categorias do sub7 ao sub13. Fica o conselho: não queiram abraçar o mundo com as mãos.

 

História

Meu amigo e radialista Paulo César Alves é uma figura. Certa vez, nos anos 80, fomos transmitir um Fla x Flu no Maracanã. Chegamos cedo ao estádio e como ainda não tínhamos cabine fixa, nos posicionamos nas arquibancadas. De repente, procuramos pelo PC e quando o vimos, ele estava em uma rampa acima das cabines, ao lado do ex-jogador Flávio, o peito de aço. Cheguei perto do nosso herói e vimos que estava com os olhos fixos em direção ao gol, à direita das cabines de rádio. Detalhe: estava chorando. Flávio estranhou e perguntou: “O que aconteceu, rapaz?”. E, sob o olhar atento do velho artilheiro, Paulo César saiu com essa: “É muita emoção”. O Peito de Aço concordou com ele, pensando que se tratava de um Fla x Flu com Maracanã lotado. Porém, insistiu com o cara de pau e recebeu a explicação de tanta emoção. “Foi ali, naquele gol, que deixei a marca da bola, no travessão, num chute que dei atuando pela seleção da Aeronáutica, numa preliminar de um Fla x Flu”, explicou PC. Flávio virou o rosto e debochadamente deu um sorriso, como se dissesse: “Esse cara é maluco”. Paulo César enxugou as suas lágrimas de crocodilo e foi comentar o clássico. É mole?

 

Bola dentro

Para a excelente vitória do Voltaço sobre a Cabofriense por 3 a 2. Foi emocionante, de virada e com direito a três gols de Dija Baiano. Valeu!

 

Bola fora

Para o nível técnico do futebol carioca. Tanto que só o Flamengo tem vaga garantida na semifinal da Taça Guanabara. Os demais times estão embolados, com chances de se classificarem. Os jogos são verdadeiras peladas, até mesmo os clássicos. Lamentável!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.