Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 18 de Junho de 2019
0
Publicado em 10/06/19, às 09:22

Bate-Bola Sergio Luiz

Varandão da saudade

A foto é do primeiro time do Voltaço, antes mesmo da estreia no Carioca de 1976. A fotografia é do acervo do doutor Nelson Gonçalves e contou com a colaboração na identificação dos nomes do doutor Cláudio Bittencourt.

Em pé, da esquerda para a direita: Ed Dias (auxiliar), Paulinho de Almeida (treinador), Ricardo Mansur (preparador Físico), Waldirzinho, Nardo, Fred, Zé Maria, Paulão, Waldir, Flávio Costa (Supervisor), Zezinho Marques (diretor) e Nelson Gonçalves (prefeito). Agachados: Amaro (roupeiro), (NI), Jorge Cuíca, Mauro, Ademir Socadinho, Acelino e Paulo César Espanta Neném.

 

Haja coração!

O Voltaço, como temíamos, voltou a jogar mal; só que, desta vez, não ganhou, nem empatou. Perdeu feio para o fraco time do Ypiranga (RS), que estava disposto a sair do Raulino de Oliveira com um simples um empate. Saiu com três, feliz da vida. Apesar da derrota, o Volta Redonda continua no G4, ocupando a 3ª colocação, com nove pontos, três abaixo do líder Juventude e do Remo, vice-líder, com quem joga na tarde deste sábado, às 17 horas, lá em Belém do Pará. É o tal jogo dos seis pontos. Isso porque, vencendo, o Voltaço não deixa que o Remo dispare e o alcança na pontuação, assumindo a segunda posição, pelo saldo de gols.
Mas, para isso terá que melhorar muito porque parece que a sorte cansou de ajudá-lo. É esperar para ver e torcer para que Toninho Andrade & Cia aprontem uma para cima do Remo em seu reduto. Quem viver verá!

 

Perguntar não ofende
A diretoria do Voltaço publicou no seu balancete – aprovado pelo Conselho Deliberativo – a venda de 10% dos 30% que detinha no passe do garoto Marroni, hoje no Vasco. Só não revelou o valor da negociação e para quem vendeu. A dúvida que resta é se vendeu para o Vasco ou para a Pantera Esportes? O engraçado é que o clube poderia ganhar mais dinheiro se esperasse mais um pouco para vender o jogador, que interessa a clubes do exterior. Tem mais. Marroni está com o passe avaliado em R$ 120 milhões. Dá para entender? Ou não dá?

 

Presença Ilustre
O jogador Dalbert, revelado pelo Leão e hoje na Inter de Milão, viu o jogo do Barra Mansa contra o Santa Cruz. Natural de Barra Mansa (morava no Paraíso de Baixo), o jogador aparece ao lado do prefeito Rodrigo Drable e do empresário Guto Nader, presidente do clube. “Passei quatro anos da minha vida aqui. Tenho um carinho muito grande por esse time que me revelou para o mundo. É uma equipe de grande valor”, disparou.

 

História
A história de hoje tem como personagem um figuraço da minha Além Paraíba, conhecido por Ninho Paca. Chegado a uma manguaça, era responsável pelos garrafões de pinga que movia a charanga do Dé, torcedor que incentivava o meu Independente F.C. Certa vez, animado com a vitória do tricolor de São José, a bandinha tocava e a torcida sambava em cima de uma velha arquibancada de madeira. De repente, parte da arquibancada cedeu. Foi um desespero e a preocupação de todos era saber se havia acontecido algo mais grave. Foi quando ouviram uma voz que saía dos escombros: “Salvei um, salvei um”. Assustados, todos correram para o local e resolveram perguntar: “Quem foi?”. Neste meio tempo surge a figura de Ninho Paca, empoeirado e, na cara de pau, mandou: “Consegui salvar pelo menos um garrafão”. Foi carregado nas costas, não para o hospital, mas em triunfo, como herói da charanga. E vamos pro jogo. É mole?

 

Leão de volta
Depois de cinco anos, o Barra Mansa voltou a atuar no seu estádio, hoje todo reformado. Pena que tenha sido liberado para apenas 200 torcedores. Na quinta, 6, com a presença do prefeito Rodrigo Drable, pé quente, o Leão derrotou o Santa Cruz por 3 x 0, os gols foram de Diogo, Lucas, e Ninão. . Vale lembrar que ,na primeira rodada, o time barramansense venceu o Queimados por WO. Na terceira rodada, amanhã, domingo, 9, o Barra Mansa encara o Barcelona, às 15 horas, novamente na Toca do Leão.

 

Adversários
Além do jogo de hoje, sábado, contra o Remo, no dia 14, às 19 horas o Voltaço vai a Caxias do Sul para enfrentar o atual líder do grupo B, o Juventude, às 17h15min. Volta a jogar na cidade do aço no dia 22, sábado, às 16 horas, contra o São José (RS), encerrando sua participação no primeiro turno.

 

Falecimento
O Voltaço perdeu um dos seus maiores benfeitores e um dos mais apaixonados torcedores, o dentista Hamilton Periard, aos 92 anos. Ex- conselheiro e ex-diretor das divisões de base do Voltaço, ele ajudou a formar muitos jogadores que passaram pelo clube e merece ter seu nome colocado numa das dependências do Volta Redonda. Outro que marcou história no Volta Redonda, e que também nos deixou, foi o ex-ponta direita Zé Dias. Lamentável!

 

Bola fora
Para o técnico do sub-20 do Voltaço, Neto Colucci, que também é treinador do time de futsal de Paty do Alferes. Ofendido por um torcedor, Neto o teria agredido com um soco durante decisão do torneio Rio Sul de futsal. Uma pena. Pisou na bola, amigo. Lamentável!

 

Bola dentro
Para a nova revelação do Fluminense, que atende pelo nome de João Pedro, garoto de apenas 16 anos, que vem arrebentando no ataque do tricolor. O gol contra o Cruzeiro na noite de quarta, 5, no Mineirão, foi uma obra de arte. Pena que já esteja arrumando as malas para ir jogar no exterior. Valeu!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.