Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Sábado, 14 de Dezembro de 2019
0
Publicado em 25/11/19, às 09:52

Bate-Bola Sergio Luiz

Documentos provam que nomes de Neto e Loureiro foram retirados do Estatuto do Volta Redonda

Abaixo, como todos podem ver, publicamos cópias do Artigo 74 do Estatuto do Voltaço. Na primeira, aparecem os nomes de Nelson dos Santos Gonçalves (ex-prefeito) como Patrono do Volta Redonda Futebol Clube e de Rogério Loureiro e Antônio Francisco Neto como Presidentes de Honra do clube. Na segunda, o que prova que o Estatuto foi modificado, só aparece o nome do doutor Nelson Gonçalves. Os nomes de Loureiro e Neto simplesmente sumiram, não fazem mais parte do Estatuto do Volta Redonda F.C

‘A história é para ser preservada’   

A nota de que Antônio Francisco Neto e Rogério Loureiro teriam perdido o título de presidente de honra do Voltaço foi suficiente para que meia dúzia de conselheiros, com discurso ensaiado, talvez até remunerado, usassem o site do aQui e fossem às redes sociais para, até de maneira grosseira, negar o inegável. Juraram de pés juntos que os nomes dos dois ilustres voltarredondenses não foram cassados. Teriam sido apenas “retirados” do estatuto do Volta Redonda Futebol Clube. Tem mais. Informaram que as honrarias seriam mantidas na ata da assembleia geral que, sabe-se lá por que, cassou o título honorífico que ambos mereceram ter. Parece piada, mas não é. Para essa meia dúzia de gatos pingados, não houve nenhum ato de vaidade ou revanchismo quando ofenderam a honra de Neto e Loureiro.
Ainda que os títulos honoríficos permaneçam em atas, fotos e registros, a retirada nominal dos presidentes de Honra de um estatuto aprovado e legitimado foi, no mínimo, desrespeitosa. A propósito, também foi ilegal. É que no edital de convocação da assembleia, na ordem do dia não constava, como deveria, a alteração estatutária, conforme reza o artigo 59 do Código Civil, Lei 11127 de 2005. Ou seja, para cassar Neto e Loureiro, teriam que convocar uma assembleia especialmente para isso. E não convocaram.
A verdade é que Neto e Loureiro deixaram de ser Presidentes de Honra no estatuto do Volta Redonda. Foram cassados, sacados, retirados, removidos ou apagados, cabendo aos leitores escolher a melhor definição para o ato de sacanagem feito com os dois ex-presidentes. Eles fizeram tudo pelo Voltaço. Mais, muito mais do que todos os que querem atingi-los. Aliás, insisto em defender que a honraria tem que ser dada a todos os ex-presidentes. Seria mais justo. Tenho dito!

Reações
Como ex-presidente, Neto lamentou a atitude dos conselheiros que cassaram a honraria que guardava no coração. “Me recuso a acreditar que tenham tomado essa atitude infeliz. Deveriam é homenagear todos os outros ex-presidentes”, avaliou. “Apesar disso, meu carinho e amor pelo Voltaço vai continuar”. Já Rogério Loureiro, procurado para confirmar se vai recorrer à Justiça contra a cassação de seu nome, disse que está estudando todas as alternativas para o caso.

Encomenda (I)
No discurso ensaiado dos conselheiros que criticaram o jornal e a coluna, os ditos cujos insistiram muito na tese de que não teríamos apurado a notícia. Não sabem o que falam. Temos até cópia de um comunicado do presidente do Conselho Deliberativo, Murilo Pragana, aos conselheiros dando conta que Rogério Loureiro estava chateado com o que eles fizeram. Pragana chegou a escrever que o empresário iria entrar na Justiça contra o clube. Precisava de fonte melhor?
Se essa meia dúzia de conselheiros não recebeu a mensagem de Pragana – ou não sabe ler -, nela o presidente do Conselho lamentou que a informação da ‘cassação’ (do título) tenha vazado. E agradeceu, em tom pejorativo, que um dos conselheiros tenha repassado a informação para Loureiro.
Até uma ‘indignada’ torcedora perdeu tempo para ligar para o jornal. Só faltou pedir a minha ‘demissão’, o que agradaria ao grupo a que ela pertence, é claro. As besteiras que disse, não as levei em consideração, pois ela nem teve coragem de assumir sua opinião. E na gravação da conversa dá para ouvir alguém ao lado dela soprando o que ela deveria falar. Não passa de uma ‘maria vai com as outras’, nada contra as Marias, é óbvio..

Encomenda (II)
Outro conselheiro, com mais inteligência, me mandou uma mensagem para lembrar que não é o Conselho que altera o Estatuto. “É a Assembleia Geral”, disse. Ele está certo. Só que a assembleia que cassou os nomes de Neto e Loureiro contou com a presença de pouco mais de 20 pessoas, entre conselheiros e sócios, dos 240 que têm direito a voto.

Da série perguntar…
Afinal, quem montou a lambança para cassar os nomes de Neto e Loureiro do estatuto do Voltaço? Há quem diga que seriam quatro conselheiros…

Revanchismo
Apesar de um grupelho garantir que não houve revanchismo contra Neto e Loureiro, dois conselheiros se manifestaram nas redes sociais. Um deles postou o seguinte comentário: “Assembleia fez o correto. Manteve a honraria, mas retirou a vaidade de dentro do estatuto e deixou somente nos registros de atas e do clube”. Outro escreveu essa pérola: “Esta notícia é furada. Tomei conhecimento que o Neto e o Rogério não perderam o cargo. As mudanças são para acabar com as safadezas como o Arbex fazia. O atual Conselho não tem rabo preso e o outro aceitava”. Tirem suas conclusões.

Fanfarrão
Por último, respondo ao leitor que me chamou de fanfarrão. “Amigo, em 42 anos de rádio e 21 anos escrevendo esta coluna, jamais tornei público o que fiz pelo Voltaço.
Sou sócio benfeitor especial, e nunca usei isso para tirar proveito do clube. E nunca fui conselheiro, pois como jornalista e radialista, nunca misturei as coisas. Você pode gostar do Voltaço, mais do que eu não”. NÃO SE APAGA O PASSADO DE UM CLUBE ATRAVÉS DA ALTERAÇÃO DO ESTATUTO

Bola fora
Para os que tentam denegrir a imagem daqueles que fizeram muito por alguma causa. Não enxergam ou não querem enxergar o que se passa a um palmo do nariz. Pior: se acham os donos da verdade, e só pensam em aparecer. Deveriam falar menos e agir mais. Quem quiser que vista a carapuça. 

Bola dentro
Para a grande decisão de hoje, sábado, 21, entre Flamengo e River Plate. Vamos saber quem é o melhor time da América do Sul para decidir, mais tarde, o título mundial contra o Liverpool. É jogo para quem tem nervos de aço. Valeu!



Varandão da saudade

Aí está o time do Rodoviário A.C., bi-campeão da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda, em 1955. A foto pertence ao acervo do saudoso Walter Andrade.

Em pé da esquerda para a direita: Pé de Lata, Marinho, Zezé, Walter, Sucuri e Lula. Agachados: Telmo, Alcino, Loló, Niraldo e Tarzan.



Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.