Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
0
Publicado em 06/03/17, às 09:42

Bate bola – Sergio Luiz

Este time entrou para a história do Voltaço. Conquistou a Taça Guanabara de 2005. Neste dia foi eliminado da Taça Rio pelo Flamengo. Foi a final contra o Fluminense e ficou com vice-campeonato, prejudicado pelo árbitro Edilson Soares. A foto pertence  ao acervo do Serrão, autor do Hino do Voltaço. 

esporte

Em pé da esquerda para a direita: Lugão, Shnneider, Alemão, Jonilson, Ailson, Deley (preparador físico),Maroca (roupeiro) e  Parraro (massagista). Agachados: Adriano Felício, Humberto, Maciel, Glauber, Túlio e Mário César.

Se cobrir, vira circo

O torcedor carioca pôde assistir um dos melhores filmes do estilo pastelão promovido pela Federação Carioca de Futebol, tendo como artistas os dirigentes da dupla Flamengo e Vasco, e ainda a Justiça Desportiva, envolvendo o jogo entre as duas equipes pela semifinal da Taça Guanabara. Foi uma bagunça generalizada com cenas pelo Engenhão, Juiz de Fora, Brasília, Manaus, até cair no palco do Raulino de Oliveira. Plantaram tanto terror – comum no Rio de Janeiro – que meteram medo nos torcedores. Se não bastasse, resolveram aumentar o preço da arquibancada para R$ 100, o que, convenhamos, foi uma sacanagem com quem sonhava assistir ao clássico.

 

A propósito, será que aumentaram o preço do ingresso de propósito? Só para afastar o torcedor do estádio e facilitar o trabalho da Polícia Militar? Pode até ser, afinal, com menor público, menos problemas, não é? Mesmo assim, acabou acontecendo um tumulto no entorno do estádio, porém, sem maiores consequências. Por outro lado, os homens da TV ficaram felizes da vida com a venda recorde da transmissão do jogo.

 

O resultado de tanta trapalhada foi que apenas 6.500 pessoas foram ao Raulino de Oliveira para ver a decisão da semifinal da Taça Guanabara. Aliás, o fato foi bastante criticado pela imprensa da capital, que não levou em consideração os itens acima. Os coleguinhas esqueceram a falta de organização e a falta de planejamento dos dirigentes cariocas. Foi um verdadeiro circo, cabendo ao torcedor o papel de palhaço. Sorte deles é que, entre mortos e feridos, salvaram-se todos. Tenho dito!  

 

Consolação

Os reservas do Voltaço derrotaram os reservas do Boavista na quarta, 1°, por 1 a 0, gol de Otávio e o time está ‘credenciado a disputar a grande final do “Torneio de Consolação”’, criado pelos homens da Federação Carioca. A decisão será neste sábado, 4, às 16 horas, no Raulino de Oliveira, contra o Nova Iguaçu, que eliminou o Bangu. As rádios do Comércio AM-1450 e a Vibe 89 FM transmitem a ‘grande decisão’. 

 

Antecipação

A Federação Carioca antecipou para o dia 9, quinta, o jogo Botafogo x Volta Redonda, que será realizado no Engenhão. A partida é válida pela primeira rodada da Taça Rio e estava marcada para dia 12. Foi antecipada para facilitar a preparação do time alvinegro, que está disputando a Libertadores.

 

História

Esta é mais uma da série escalações exóticas. Corresponde ao time aspirante do São José, da minha querida Além Paraíba. Leia rapidamente: Pressão, Chicão e Brandão, Fuca, Diogo e Aroti Come Telha; Tatu, Du, Canguru, Bi e Fuínha. É mole?

 

Barra Mansa

O que há debaixo dos panos na escolha do grupo que vai gerir o futebol do Barra Mansa? Tá todo mundo brigando, esquecendo que no final, o Leão é que sairá perdendo.

 

Bola Fora

Para Federação Carioca, que conseguiu transformar o estadual em um campeonato típico de várzea. Até encerrarmos esta edição, por exemplo, ninguém sabia dizer onde será disputada a decisão da Taça Guanabara entre Flamengo e Fluminense. Lamentável!

 

Bola Dentro

Para a prefeitura de Volta Redonda, que teve a coragem de assumir a realização do clássico Flamengo e Vasco, no Raulino de Oliveira. Era tudo ou nada. Se desse zebra, Samuca sairia queimado. Valeu! 

 

 

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.