Jornal Aqui - Volta Redonda - Barra Mansa

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
0
Publicado em 20/02/17, às 10:28

Bate bola – Sergio Luiz

Esta foto poucos tem o privilégio de poder mostrá-la: trata-se do time infantil de futebol de salão do Parque das Ilhas em 2002. Por ser o maior dos garotos, teve que  jogar como goleiro. Trata-se de Dedé, do Cruzeiro. Pertence ao acervo do André, o Pão. 

esporte

Em pé da esquerda para a direita: Dedé (goleiro), Marlon, Rafael, André Pinheiro “Pão” e Anderson (treinador). Agachados: Frederico, Renan e Marcus Vinícius. A foto foi tirada num amistoso realizado nas quadras externas da Ilha São João.

Vitória de aço

O Voltaço finalmente obteve a sua primeira vitória na Taça Guanabara. E que vitória! Apesar do magro placar de 1 a 0, gol de David Batista, logo aos dois minutos de jogo, e diante de um irreconhecível Vasco da Gama, o resultado foi muito bom em todos os aspectos.  Um deles é que venceu depois de três empates seguidos; outro é que colocou o time de volta na briga por uma das duas vagas para a semifinal do torneio. 

Mas, o mais importante é que a vitória foi obtida na raça, com os jogadores dando tudo de si. E pela coragem do técnico Cairo Lima ao mudar a escalação da equipe, dando mais força ao setor defensivo, que finalmente não tomou gol. A dupla de zagueiros Luan e Mailson, com a proteção do baixinho tinhoso João Cleriston, anulou as investidas de Nenê & Cia. E quando o ataque vascaíno conseguia passar pela zaga, encontrava pela frente o goleiro Douglas, o melhor em campo.  Apesar destes destaques, entendo que o time num todo foi bem. Poderia ser melhor, se algumas peças estivessem melhor técnica e fisicamente.

Hoje, sábado, 19, às 16h30min, o Volta Redonda vai a Moça Bonita enfrentar o time misto do Fluminense. Precisa vencer e torcer por um tropeço do Vasco, que enfrenta a Portuguesa, para ficar com a vaga para a semifinal da Taça Guanabara. Quem viver verá!

 

Eliminado

Jogando na quarta, 15, no Raulino de Oliveira, o Voltaço foi derrotado pelo Cruzeiro por 2 a 1 e acabou sendo eliminado da primeira fase da Copa do Brasil. Dos clubes pequenos do Rio, só o Boavista passou para a segunda fase da competição, ao derrotar o Ceará por 1 a 0.

 

Grana

Apesar da eliminação na Copa do Brasil, o Voltaço saiu no lucro, pois recebeu um cachê de R$ 250 mil. Já dá para pagar umas continhas pendentes. Valeu também por divulgar o nome do clube pelo Brasil afora.

 

Administrar

Foi nobre a atitude da diretoria do Voltaço em promover a venda de ingressos com um quilo de alimento pró-Apae. Pena que o público tenha sido reduzido. Quanto ao Volta Redonda administrar o estádio municipal, acho que isso é inviável, pois os problemas são enormes e difíceis de serem resolvidos. O ideal seria que a prefeitura repassasse ao clube o valor do aluguel do estádio e da conta de luz, que são cobradas no borderô. Seria uma ajuda substancial e sem muitas dores de cabeça.

 

Bilheteria

Um exemplo das dificuldades ocorre na venda dos ingressos, principalmente em dias de jogos de maior apelo. Existem dezenas de reclamações dos torcedores para comprar e até para passar pelas bilheterias. Na quarta, 15, torcedores que foram ao estádio para comprar ingressos encontraram a bilheteria fechada. Muitos foram embora. Assim não dá!

 

Barra Mansa

Em entrevista ao repórter João Bosco, da Rádio do Comércio, um dos representantes do grupo gaúcho que vai gerir o futebol do Leão, Anderson Finelli confirmou que o contrato com o Barra Mansa já está assinado. Só que a diretoria, através da sua assessoria, desmente a informação, garantindo que o caso depende de uma decisão a ser tomada pelos conselheiros, já que um grupo chinês também estaria interessado em assumir o futebol do Leão. Debaixo deste angu tem carne!

 

História

Mais uma do meu amigo e radialista Paulo César Alves. Certa vez, fomos transmitir um jogo no Maracanã pela Rádio Sul Fluminense e caminhávamos ao lado do Estádio Célio de Barros. De repente, vimos o PC com o olhar perdido em direção à pista de atletismo. Encostei e perguntei o que havia. Com os olhos lacrimejando, nosso herói, emocionado, respondeu: “É, amigo. Aqui nesta pista eu vivi grandes momentos no atletismo brasileiro”. Surpreso, afinal não sabia que ele praticara o atletismo, perguntei: “Como assim, PC? Você foi fundista?” Na lata e sem pestanejar, ele devolveu: “Foi aqui que eu consegui bater o recorde sul americano dos 1.500 metros e os 100 metros com barreira, obtendo índice para disputar os jogos olímpicos de Montreal em 1976”. Desconfiado, retruquei: “Mas você foi a Montreal?”.  Escorregadio, PC mandou essa: “Não, não fui. Uma contusão no músculo lombar vertebral (?) me tirou dos jogos. É por isso que estou chorando”. Cascata pura. É mentira, Terta?

 

Bola fora

Para mais uma página triste do futebol carioca, que foi a morte de um torcedor botafoguense atingido por uma bala antes da partida entre Botafogo e Flamengo. Até quando estes bandidos vão continuar impedindo que as famílias compareçam aos estádios?

 

Bola dentro

Para os juniores do Voltaço, que continuam brilhando no estadual da categoria. O time dirigido por Neto Colucci está invicto há quatro partidas. Foram quatro vitórias e a mais importante sobre o Vasco, no domingo passado, por 3 a 0. Bela campanha. Pena que os garotos são mal aproveitados quando sobem para o time de profissionais. Acabam emprestados para times sem expressão com o argumento de que vão ganhar experiência. Enquanto isso, o time profissional vive lotado de ‘craques de empresários’.  Que venha o Fluminense!

Os textos e as fotografias veiculadas nas páginas do aQui se encontram protegidos por direitos autorais, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização de Jornal Aqui Regional. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos. E no caso de utilização indevida, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.